Curiosidades

Essas imagens vão te mostrar como é um raro parto empelicado

0

momento de um parto é, segundo relatos, um dos mais felizes na vida de uma mãe e de um pai. Afinal, sabemos que há aquela ansiedade por parte deles, em, finalmente, conhecer a criança. Além disso, há também aquele medo de saber se vai dar tudo certo. Total o momento é um misto de sentimentos. E haja coração para aguentar tudo isso.

Por esse motivo, muitos decidem registrar o nascimento do filho ou da filha. Alguns papais filmam. Já outros optam por fotografar. Não sei ao certo o porquê decidem pela fotografia. Acredito que seja pelo fato da arte ser a única capaz de captar fragmentos da conexão, que existe entre o amor materno e as boas-vindas.

E quais fragmentos seriam esses? Bom, nessa hora tão importante e essencial para as várias famílias, a câmera eterniza as lágrimas da mãe ao ouvir o primeiro choro do bebê, a expressão facial do pai ao ver o filho pela primeira vez, entre outros. De acordo com os inúmeros papais e mamães que fizeram questão de registrar o momento, a ideia é que essas fotos ajudem a contar a história do nascimento do bebê, sempre com muita ternura e integridade.

Mas e quando o parto não é, digamos, comum?

Parto empelicado

Registros de partos sempre foram comuns nas maternidades. Em contrapartida, um, recentemente, chamou atenção da equipe médica. Além disso, o mesmo registro logo viralizou nas redes sociais. A fotógrafa de nascimentos, Jana Brasil, registrou o nascimento do pequeno Noah. Nas imagens feita pela profissional, é possível ver Noah chegando ao mundo empelicado, ou seja, ainda dentro do saco amniótico.

Na maioria dos casos, o saco amniótico, também conhecido como bolsa, se rompe durante o trabalho de parto, pouco depois de a mulher sentir as primeiras contrações. Porém, em algumas situações raras, isso não acontece. E quando isso não acontece temos o que chamamos de parto empelicado. Nascimentos assim são raros e acontecem em um a cada 80 mil.

Embora seja raro, somente este ano, a fotógrafa Jana Brasil já registrou três nascimentos desse tipo. E todos ocorreram no Espírito Santo. Os partos foram realizados pelo médico ginecologista obstetra Rafael Baggieri, que tem sido chamado de “Rei dos bebês empelicados”.

Noah nasceu em Vila Velha. As fotos as quais o mostra envolvido na fina membrana, após serem postadas nas redes sociais, correram o mundo.

Gêmeos

Em São Paulo, também já foi realizado parto empelicado. O médico Rodrigo da Rosa Filho surpreendeu os seguidores de seu perfil no Instagram, ao compartilhar o registro do raro momento. Aqui, nesse caso, o que mais surpreendeu também foi o fato da mamãe dar à luz a gêmeos. Os dois bebês nasceram “empelicados”, envoltos pela bolsa amniótica.

“Ontem fizemos o parto dos trigêmeos. E o Joaquim nasceu empelicado (quando a bolsa não rompe). Ficamos encantados. Mas aí veio a Adeline (as mulheres sempre superam os homens) e arrasou”, escreveu o obstetra, na legenda da postagem.

“[Adeline] também nasceu empelicada e deixou todos nós a admirando enquanto dormia tranquilamente. Ficamos por 7 minutos observando o comportamento dela como se estivesse dentro da barriga ainda. É a magia da vida. A perfeição de Deus! [Somos] sortudos por presenciarem”, concluiu Rodrigo, citando os demais integrantes da equipe responsáveis pelo parto.

Jovem de Belo Horizonte tem suspeita de Coronavírus

Matéria anterior

Assim seria o mundo se todos os seres vivos tivessem rostos de gatos

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.