• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Esse submarino alemão teve um final trágico graças às fezes dos tripulantes

POR Diogo Quiareli    EM Curiosidades      22/03/18 às 18h07

Os submarinos são um dos meios de transportes mais eficazes das forças navais e uma arma poderosa para os países. A embarcação especializada para operar de modo submerso tem um grande papel nas guerras e foi utilizada pela primeira vez na Primeira Guerra Mundial. Além disso, eles são utilizados para estudos científicos tanto na água doce quanto salgada.

Existem diversas formas, desde os que carregam apenas duas pessoas até os submarinos nucleares norte americanos, que conseguem ficar submersos por até metade de um ano e carregar mísseis nucleares suficientes para destruir cidades inteira. A embarcação ganha mais força ainda por, muitas vezes, não ser rastreada por inimigos.

Mesmo tendo sido criados durante a primeira Guerra, eles só se tornaram vitais nas estratégias militares durante a Segunda Guerra Mundial. Os primeiros modelos de submarinos alemães eram em demasia desagradáveis para os tripulantes. Eles chegaram ao ponto de não oferecer coisas básicas, como um recipiente para os homens fazerem suas necessidades fisiológicas.

Nos modelos antigos, as fezes da tripulação eram acumuladas em um compartimento. Esse acúmulo só podia ser dispensado quando o submarino voltasse para a superfície. O maior problema é que eles costumam ficar submersos por muito tempo e isso gerava um mau cheiro insuportável, além de poder infectar o ambiente, por ser fechado.

Modelo

A tecnologia avançou e chegou nesses modelos de submarinos um sistema para facilitar a eliminação das fezes. Porém, isso acabou gerando um grande problema. Para tornar essa descarga possível, era acionado um complexo sistema de pressurização. Era utilizado um sistema de pressão forte que era o principal responsável pela eliminação sem que entrasse água no submarino. Porém, com a quantidade de tripulantes e as diversas vezes que iam ao banheiro, esse sistema de pressurização foi confundido e uma porção de água invadiu a embarcação.

Isso não era o suficiente para afundar de vez o submarino, mas era para danificar as baterias e soltar gás clorado no ar. O capitão, Karl Adolf Schlitt, decidiu levar o submarino para a superfície. Isso garantiria que seus tripulantes pudessem respirar ar puro ou então morreriam de vez. Mas aquilo que seria a salvação deles acabou sendo a sentença de muitos. Ao chegar na superfície, a embarcação foi alvejada e um tripulante acabou morto a tiros. 36 deles conseguiram se salvar utilizando pequenas embarcações, três morreram afogados e 10 foram capturados por soldados inimigos.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Próxima Matéria
Via   Super Curiosos     Wikipedia  
Diogo Quiareli
Geminiano, 24 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+