Esta artista transforma estrias em verdadeiras obras de arte

POR Gustavo Camargo    EM Curiosidades      31/07/17 às 17h57

Você gosta de como seu corpo é? Uma pergunta um tanto quanto difícil essa não é mesmo? Bom, a verdade é que já existem algumas pessoas que simplesmente não conseguem viver sem modificá-lo. Isso não significa que elas não gostem do próprio corpo, mas talvez gostem de levar isso para algo mais artístico.

As estrias, hoje em dia é o incômodos mais comuns entre as pessoas. Algumas pessoas simplesmente não suportam essas marcas na pele, e fazem praticamente qualquer coisa para se livrar delas.

Mas o que exatamente são esse maquinhas que incomodam tanta gente? As estrias são cicatrizes que se formam quando há destruição de fibras elásticas e colágenas na pele, normalmente causada por um estiramento da pele. As linhas são formadas por causa da diminuição da espessura da derme e da epiderme. Elas podem coçar e arder, mas em geral não apresentam sintomas com seu aparecimento. As estrias normalmente se formam quando há estiramento da pele, que no geral é causado por um aumento do volume corpóreo. Esse aumento pode ocorrer por causa de gravidez, aumento de peso, colocação de prótese mamária, uso de anabolizantes, ou por fatores hormonais como o uso de estrógeno e hormônios adrenocorticais.

Uma artista de 21 anos, pensando em ajudar pessoas que vêem essa condição como um problema, usou de tintas para criar pinturas nos corpos das mulheres. "Isso iniciou um estágio na minha carreira artística, onde eu comecei a mostrar toda pressão estética que contra mulheres e corpos não normativos", diz Tort Cartró. "Talvez essa inspiração me levou a transformar estrias em arte, trabalhar com cores e ter a capacidade de fazer as pessoas refletirem sobre a beleza que eles têm", explica.

Pensando nisso, nós do Ultra Curioso pegamos para vocês imagens que um artista fez, transformando estrias em verdadeiras obras de arte:

Através dessas pinturas, ela quer "combater a pressão estética" que todas as mulheres enfrentam e enviar uma mensagem de que "todos os corpos são igualmente válidos".

"Devemos trabalhar juntos para quebrar as normas estéticas para que todas as pessoas tenham a capacidade de amar a si mesmos e aceitarem-se como são e que podemos nos amar", diz Tort Cartró. "Amar-se é um ato revolucionário", continua ela.

E ai, o que acharam da ideia dessa artista? Comenta ai e não se esqueça de compartilhar com os amigo, lembrando que seu feedback é sempre muito importante.

Via   Mashable     MinhaVida  
Imagens Elainevale
Gustavo Camargo
Gustavo Camargo, 18 anos, Goiano, Publicitário, Homão da Porra. Fascinado por League of Legends, Hearthstone, Lúcifer (série) e Literatura.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+