Conheça os 5 distúrbios mentais que parecem coisa de filme

POR Fatos Desconhecidos (Acervo)    EM Ciência e Tecnologia      10/03/15 às 20h13

Aqui na Fatos Desconhecidos já falamos sobre os 5 transtornos mentais que têm nome de personagens de ficção e também que a esquizofrenia é formada por 8 doenças diferentes.

Mas hoje você vai poder conferir os distúrbios mentais mais curiosos, que surpreenderam até mesmo os médicos. Como, por exemplo, o que faz as pessoas verem legendas enquanto as outras falam. Isso mesmo, você não entendeu errado. Confira:

1. Ver legenda quando as pessoas reais falam

legenda

Quando Dorothy Latham conversa com alguém, as palavras aparecem como uma fita colorida na frente de quem está falando. Essa é uma forma rara de sinestesia, uma condição em que um dos seus sentidos torna-se fielmente ligado a outra.

Em alguns casos, a parte do cérebro que processa o texto se altera e a pessoa acaba com essa condição, que faz com que ela produza linhas de texto em seu campo visual, sempre que ela ouve alguém falar.

Estas legendas da vida real podem aparecer na visão como um letreiro colorido ou as palavras podem sair da boca do interlocutor.

2. Diálogos fora de sincronia

dialogo

Depois de ser submetido a uma cirurgia cardíaca, um homem britânico conhecido apenas como PH notou que as vozes da TV não correspondiam com movimentos labiais das pessoas. Então ele notou algo ainda pior o que a sua filha falava ali no quarto do hospital também não estava em sincronia.

Além disso, ele ouvia o som da voz uma fração de segundo antes de perceber o movimento dos lábios, dando-lhe a sensação de que ouvia do futuro.

Isso acontece porque as "entradas" de visão e audição assumem diferentes comprimentos em graus de tempo para chegar a nossos olhos e ouvidos. Em cérebros normais, essa diferença é resolvida por uma espécie de relógio no cérebro que faz com que a imagem e o som sejam percebidos em harmonia.

No caso do homem, uma varredura do cérebro mostrou duas lesões em áreas que desempenham um papel na audição, tempo e movimento. Por causa disso, o canal de áudio fica todo fora de sincronia.

3. Sua vida segue um script que você não escreveu

script

Louise Airey, tinha apenas 8 anos de idade quando sentiu como se ela tivesse saído para fora de si mesma. "De repente você está hiperconsciente e tudo o mais no mundo parece irreal, como um filme", disse ela ao New Scientist.

A sensação passou logo, mas voltou várias vezes, até que, quando tinha 19 anos, uma enxaqueca desencadeou uma sensação de que ela estava desconectada do mundo, que durou um ano e meio.

Mas foi apenas com 30 anos que ela foi diagnosticada com transtorno de despersonalização. O transtorno se caracteriza pela sentimento de que a personalidade e consciência não ocupem o seu próprio corpo, separando seus pensamentos e ações.

Esse distúrbio foi e voltou durante toda a vida de Louise, mas uma gravidez traumática em 2012 desencadeou todas essas sensações de forma constante. A condição de "desrealização" pode acontecer sem causa aparente, mas muitas vezes resulta de intensa ansiedade ou trauma extremo.

4. Pensamentos em voz alta

falar

Um homem identificado apenas como Gary trocou de emprego e percebeu que todos os seus colegas de trabalho eram idiotas. O stress causado fez com que ele começasse a falar sozinho incontrolavelmente em voz alta.

Esse é um dos sintomas de um transtorno que causa um tipo de alucinação em que a pessoas pensa que falou alto o seu pensamento, mas não falou realmente. É uma experiência bizarra causada por uma série de anomalias no cérebro.

Os seus pensamentos internos são confundidos com uma "voz" que vem de fora. Então sua articulação fica confusa, dando-lhe a falsa sensação de que seus lábios estavam se movendo.

No entanto, apesar de sentir a boca se mover e ouvir a sua voz falando, nada é dito.

5. Sua vida é acompanhada por música de fundo

musica

Trilha sonora não é apenas coisa de filme. Uma mulher de 60 anos começou a ouvir de repente uma música constante em sua cabeça. "Era como se um rádio estava tocando na parte de trás de sua cabeça", disse ela ao Science Daily. Em poucos meses, ela passou a ouvir canções de ninar na hora de dormir e outras músicas o tempo inteiro.

Seu caso é um exemplo particularmente estranho de alguém que sofre de alucinações musicais, a lista de reprodução muda para se adaptar às situações do dia-a-dia, assim como acontece em diferentes cenas cinematográficas.

Fatos Desconhecidos (Acervo)
Acervo, matérias feitas antes do ano de 2015.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+