icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


Foram descobertas 30 novas espécies no mar profundo perto de Galápagos

POR Bruno Dias EM Mundo Animal 19/08/20 às 15h55

capa do post Foram descobertas 30 novas espécies no mar profundo perto de Galápagos

A imensidão dos oceanos abriga um número incontável de criaturas de todos os tipos. Além de fenômenos curiosos. Esse lugar tem chance de ser uma das partes mais inexploradas e, por isso, surpreendentes do planeta Terra. Sempre revelando segredos que ninguém imaginava antes.

Acredita-se que os oceanos tenham uma profundidade média de quatro mil metros. O que é um dos motivos de o ser humano ainda não conhecer todas as partes desse lugar. Além de serem comuns, as recorrentes descobertas de novas espécies de animais que habitam os oceanos.

Como essa equipe de cientistas marinhos que descobriu 30 espécies novas de invertebrados nas águas profundas ao redor de Galápagos. A descoberta foi anunciada pelas autoridades do parque nacional do arquipélago.

Descobertas

Os especialistas descobriram comunidades de corais e esponjas frágeis. Foram 10 corais de bambu, quatro octocorais, uma estrela frágil e 11 esponjas. Além de quatro novas espécies de crustáceos que são conhecidas como lagostas achatadas.

"Essas descobertas incluem o primeiro coral mole solitário gigante conhecido pelo Pacífico Oriental Tropical. Um novo gênero de esponja de vidro que pode crescer em colônias de mais de um metro de largura e, leques do mar coloridos que hospedam uma miríade de espécies associadas", disse o arquipélago Charles Darwin Foundation (CDF), em um comunicado.

Os cientistas do CDF, junto com o National Park Directorate e o Ocean Exploration Trust, analisaram os ecossistemas de águas profundas em uma profundidade de até 3.400 metros. Eles fizeram isso com veículos operados remotamente (ROVs).

Os dois ROVs, Argus e Hercules, foram operados do navio de exploração Nautilus. Navio que fez uma sondagem em alto-mar em 2015.

"O fundo do mar continua sendo a última fronteira da Terra. E este estudo fornece uma prévia das comunidades menos conhecidas das Ilhas Galápagos", disse Salinas de Leon, cientista marinho do CDF.

Exploração

Foi a primeira vez que três montanhas subaquáticas de lados íngremes foram exploradas. Elas ficam perto das ilhas de Darwin e Wolf, no norte do arquipélago e é o lar da maior população de tubarões do mundo.

"Esses montes submarinos intocados estão dentro da Reserva Marinha de Galápagos e são protegidos de práticas humanas destrutivas, como pesca com redes de arrasto de fundo ou mineração em alto mar, que são conhecidos por ter impactos catastróficos sobre comunidades frágeis. Agora é nossa responsabilidade garantir que permaneçam intocados para as gerações vindouras", ressaltou Salinas.

"As muitas descobertas feitas nesta expedição mostram a importância da exploração do fundo do mar para o desenvolvimento de uma compreensão de nossos oceanos", disse Nicole Raineault, cientista-chefe do Ocean Exploration Trust.

Como os cientistas nunca sabem o que podem encontrar no fundo do mar eles ficam em terra observado e controlando os mergulhos dos ROVs. Isso ajuda a determinar o que realmente é novo e digno de investigação adicional ou amostragem.

"Os cientistas que estudam o vídeo, os dados e as amostras resultantes fazem um número surpreendente de descobertas, lembrando-nos o quão pouco sabemos sobre o fundo do mar", disse Raineault.

O arquipélago de Galápagos fica a mil quilômetros a oeste do Equador. Ele tem um ecossistema frágil que é o lar do maior número de diferentes espécies animais do planeta.


Próxima Matéria
Via   Science alert  
Imagens Science alert
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest