Entretenimento

Garotinha canta para seu gato uma última vez para que fique em paz

0

É muito difícil se despedir de um animal de estimação. Muitos desse animais são tratados como verdadeiros membros de uma família. Nos apegamos a eles, damos amor e afeto e a sua partida não se torna mais fácil por ser um animal de espécie diferente. Sua ausência é notada desde o primeiro momento em que os perdemos.

Sentiremos falta daqueles que nos recepcionam depois de um longo dia de trabalho, cheios de todo amor do mundo para compartilhar. Até mesmo quando interrompem nosso sono, apenas para poder brincar conosco. Principalmente quando estamos falando de uma criança dando adeus a seu companheiro e tendo o primeiro contato com a morte.

O amor de Abby

https://youtu.be/t7VDXgxqdIQ

E foi exatamente o que a pequena Abby teve que vivenciar recentemente quando sua gatinha, Bailey, que ela conhecia desde seu nascimento, veio a falecer. O felino havia sido adotado por sua mãe 7 anos antes do nascimento de Abby, enquanto ela ainda se encontrava na faculdade.

Bailey foi encontrada no dormitório da faculdade. Entretanto, a instituição deu a mãe de Abby o prazo de 48 horas para encontrar um lar par ao felino, uma vez que ela não poderia ficar por lá. A gatinha até havia encontrado um novo dono, mas não se adaptou e a nova família acabou devolvendo o animal.

Dessa forma, não restou outra opção e os pais da mãe de Abby tiveram que cuidar do animal enquanto ela ainda concluía seus estudos. A personalidade de Bailey rapidamente conquistou a todos e ela foi incorporada a família. “Eu nunca imaginei que um dia ele estaria brincando com meus filhos”, disse sua dona ao portal The Dodo.

Quando Abby nasceu e foi para casa, Bailey imediatamente acolheu o novo membro da família. Ela cuidava e vigiava o sono da menina e não saia de perto dela. O mesmo teria acontecido com as duas irmãs de Abby. Porém, após 14 anos de vida, aventuras e muito amor, Bailey estava pronta para descansar.

Devido a velhice, Bailey estava agonizando poucas horas de sua morte. Abby, suas irmãs e seus pais se reuniram ao redor do felino e ficaram conversando, acariciando-o, tudo para que ela soubesse que eles estariam com ela até seu último suspiro. Abby até mesmo cantou para tentar confortar Bailey em um momento tão delicado.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Quais eram os dinossauros mais mortíferos?

Matéria anterior

Conheça o ”jardins do diabo”, uma árvore amazônica que pode ser mortal

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos