Curiosidades

Homem nu escala estátua e diz que só desce com a liberação da vacina

0

De acordo com o portal de notícias Mais Goiás, na tarde de ontem, 17, um homem subiu pelado no monumento da Praça XV, no Rio de Janeiro. Sem nenhuma peça de roupa, o indivíduo, que não teve a idade divulgada, disse que só deixaria o local quando recebesse a vacina contra o novo coronavírus. Além de chamar a atenção das autoridades, o sujeito acabou também surpreendendo os pedestres com o pedido.

Conforme expôs o portal UOL, o homem ficou por pouco tempo sobre o cavalo do monumento de General Osório até ser detido por policiais militares que atuam no projeto Segurança Presente.

“Aí, pessoal, só Rio de Janeiro pra acontecer isso. O homem subiu no cavalo, tirou a roupa, afirmou que é Napoleão e falou que enquanto não tiver vacina não sai de lá não”, disse uma das pessoas que presenciaram o caso.

A situação viralizou nas redes sociais rapidamente. Segundo a Secretaria Estadual do Rio de Janeiro, órgão responsável pelo programa da Segurança Presente, o indivíduo justificou a atitude informando que o ato era uma mera “manifestação artística”.

Ao chegar na delegacia da Polícia Civil do Rio de Janeiro, os policiais registraram uma ocorrência. O sujeito foi liberado logo depois que assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) – que, conforme o portal Mais Goiás, registra fatos para infrações penais de menor potencial ofensivo.

O homem, com isso, deve, em breve, responder por ato obsceno. Veja o vídeo publicado no canal SBT Jornalismo, no YouTube:

Vacinação

1 64 600x359, Fatos Desconhecidos

São Paulo – Vacinação contra covid-19 aos profissionais da saúde do Hospital das Clínicas, no Centro de Convenções Rebouças.

Os dados da campanha de imunização do Brasil estão sendo levantados pelo portal de notícias G1, telejornais da Globo e da GloboNews e outros veículos de imprensa – O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL.

O consórcio, desde janeiro, divulga detalhes sobre a vacinação contra a Covid-19 no Brasil. Conforme divulgou o G1, “os indicadores permitem acompanhar a imunização em cada estado do país e verificar o percentual em relação ao total da população”. Os dados de vacinados, que atualmente seguem o cronograma de grupos prioritários definido pelo Ministério da Saúde, são colhidos pelos veículos de comunicação diariamente e divulgados às 20h, por meio de boletim.

De acordo com o consórcio, os dados coletados seguem os seguintes critérios:

  • Número de vacinados: dados informados diariamente pelas secretarias estaduais de Saúde;
  • Percentual de vacinados: dados informados pelos governos estaduais sobre a população total (cuja estimativa é feita pelo IBGE);
  • Total de doses recebidas pelos estados: dados informados pelas secretarias estaduais;

Até o atual momento, 10.713.615 de pessoas já receberam a primeira dose. O número em questão equivale a 5,06% da população brasileira. Ao todo, 3.916.493 receberam a segunda dose. Ou seja, 1,85% da população. O estado que mais aplicou vacinas foi o Amazonas.

Vacinas

2 55, Fatos Desconhecidos

No início desta semana, o Ministério da Saúde assinou contratos com a Pfizer e a Janssen. Ao todo, o Brasil irá adquirir 138 milhões de doses das vacinas produzidas pelas farmacêuticas. Os números e prazos para o recebimento dos imunizantes foram apresentados pelo ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante coletiva de imprensa.

Conforme divulgou a pasta, 100 milhões de doses devem ser entregues pela Pfizer até setembro. Já a Janssen, o grande braço farmacêutico da Johnson & Johnson, irá entregar 38 milhões – até novembro.

São Patrício e a visão do purgatório

Matéria anterior

Bebê nasce com anticorpos contra a COVID-19 após mãe ser vacinada ainda grávida

Próxima matéria

Você também pode gostar

Mais em Curiosidades

Comentários

Comentários não são permitidos