Ciência e TecnologiaCuriosidades

Internet cancela pais por uso de laser em mancha no rosto de bebê

0

Com a internet, os pais corujas de ontem se tornaram os pais blogueiros de hoje. Porém, é preciso ter cuidado com o que se compartilha com os seguidores, pois as decisões nos cuidados de seus filhos estão sendo vigiadas a todo momento. Uma dessas escolhas fiscalizadas foi a de um casal australiano que decidiu remover a mancha de nascença no rosto do bebê que geraram.

Sendo assim, os pais submeterem o filho a um processo que envolveu o uso de laser, o que desagradou internautas. Então, os familiares tentaram explicar que a remoção da mancha se daria por conta do perigo dela se desdobrar em doenças mais graves. No entanto, essa explicação não recebeu muito respaldo na internet.

Fonte: @brookecyn

Necessidade vista como luxo

Basicamente, o bebê Kingsley nasceu com uma doença rara, que se manifesta através de uma mancha cobrindo metade de seu rosto. A princípio, essa marca na pele não gera nenhum dano ao indivíduo, a não ser que ela esteja na superfície facial, como é o caso da criança de quatro meses.

De acordo com os médicos, por essa mancha estar muito próxima aos olhos, ela poderia gerar glaucoma. Nesses casos, a pressão ocular se elevaria, o que iria provocar danos na visão do indivíduo.

Além disso, a marca tinha potencial de culminar em uma Síndrome de Sturge Weber. Nesse sentido, pessoas que possuem essa condição apresentam fortes tendências de terem convulsões constantes durante suas vidas.


Tendo em vista que Kingsley já apresentava sinais dessas duas doenças, os médicos sugeriram aos pais que o bebê passasse por um procedimento de remoção da mancha. Em resumo, a retirada se daria por meio de laser, algo que não recebeu aplausos na internet, quando a dupla decidiu expor o passo a passo do processo.

Fonte: Dmitriy Ganin

Um dos comentários entende que o tratamento se deve a um desejo pessoal da família, e não da criança. “Essa marca de nascença é pouco visível, o que você está fazendo com ele é horrível, é mais para você do que para ele”.

Todavia, em meio a tanto ódio, algumas mensagens de apoio emergiram na conta do Tik Tok do casal. “Só gostaria que essas pessoas soubessem sobre os problemas de saúde relacionados a esses tipos de marcas de nascença antes de escrever essas coisas, que isso não foi por razões estéticas e que, como pais, essa foi a decisão mais difícil que tivemos que tomar”.

Resposta dos cancelados

De início, a mãe não deu muita bola para os comentários negativos, porém, as coisas atingiram um ponto em que ela não aguentou. Por isso, ela resolveu se defender: “o problema com as manchas de vinho do porto é que elas são progressivas, o que significa que vão mudar e escurecer com o tempo”.

Nesse sentido, a progenitora de Kingsley trouxe à luz explicações médicas que ouviu sobre o caso: “elas [as manchas] podem desenvolver uma aparência de paralelepípedos, com saliências elevadas, sulcos e o risco de bolhas vasculares, com perigoso sangramento”.

Fonte: Marice Mello

Logo, por medo da evolução do problema no futuro próximo, a mãe australiana resolveu submeter seu filho ao procedimento. “O objetivo dos tratamentos a laser não é ‘remover’ a marca de nascença, mas sim manter a pele saudável, para evitar mais danos à área”

Basicamente, a terapia com laser se baseia no direcionamento de um feixe de luz de apenas uma cor. Assim sendo, a escolha da coloração passa pelo objetivo que se quer alcançar com o tratamento. No caso da mancha vinho porto, os tons com maiores efeitos rondam pelos espectros do azul, do verde e do amarelo.

Fonte: Ricmais.

Quem foram Joaquim e Ana, os avós de Jesus Cristo

Matéria anterior

Mc Mirella afirma que teve objetos de valor furtados em Londres

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos