Curiosidades

Quem possui mais dedos na mão tem mais facilidade em videogames?

0

Em situações raras, crianças podem nascer com um dedo a mais em cada mão. Dito isso, quando alguém perde um dedo ou nasce com um dedo a menos, entendemos que muitas atividades podem ser limitadas pela condição. No entanto, o que acontece no contrário? Quem possui mais dedos na mão tem mais facilidade em atividades como, jogar videogames, por exemplo?

Para tentar responder essa questão, utilizamos a história de vida de Faizan Najar, de 12 anos. Atualmente, Najar mora na Índia e afirma ter orgulho de sua condição genética. Mas, para além disso, sua condição rara o ajuda em diversas atividades cotidianas, o que inclui jogar videogame com os amigos.

Para Najar, ter mais dois polegares o ajuda a jogar videogame

Residente de Sheeri Baramulla, no norte da Índia, Faizan Ahmad Najar possuí 12 dedos, sendo que, ele conta com um dedo a mais em cada mão. No entanto, ao contrário do que muitos podem imaginar, Najar conta com orgulho que, na verdade, os dedos extras têm lhe dado vantagens ao jogar videogame e também, ao brincar de escala em árvores com os amigos. Dito isso, o menino não pretende deixar que ninguém o diga que ele é incapaz de fazer algo. “Sinto-me orgulhoso disso. Sou melhor no videogame… Não há vergonha. Essa é a vontade de Deus. Às vezes, mas não com frequência, penso: ‘Por que só eu?’ Mas, no geral, tenho alguns bons amigos na escola que me impedem de me sentir assim”, afirma Najar.

Entre uma partida e outra de videogame, Najar conta de seus sonhos. No futuro, ele pretende seguir a carreira de medicina. “Quero ser médico. Quero tratar pacientes que nascem com tais disfunções, para que ninguém possa intimidá-los ou insultá-los”, afirma Najar. Por isso, o menino é esforçado e busca sempre, dar o seu melhor em todas as atividades que realiza.

Este menino faz tudo que uma criança normalmente faria

Em uma entrevista ao site Lad Bible, Najar foi questionado se já sofreu preconceito por ser diferente e ele respondeu que não. Mas, isso se dá porque ele vive em uma região bastante afastada da cidade e todos a sua volta o incentivam, o que o ajuda a não desistir. “Felizmente, não enfrentei muito disso porque moro no campo”, afirma Najar.

De acordo o médico sênior Mushtaq Ahmed, a condição é rara e não se sabe ao certo o motivo dela atingir as crianças. “É uma condição de nascença e não é muito comum. Mesmo que os pais sejam “normais”, isso ainda pode acontecer com os filhos”, afirma Ahmed. Portanto, com futuros médicos como Najar, novas pesquisas que expliquem melhor e até tratem da condição podem surgir em não muito tempo.

Segundo Hafeeza, a mãe do garoto, quando mais novo, Najar poderia realizar uma cirurgia para remover os dedos extras. Entretanto, isso poderia trazer “má sorte”. “Quando ele tinha dois anos, disseram-nos que nosso filho deveria fazer uma cirurgia. Mas consultamos um santo sobre isso, e ele nos disse que nosso filho poderia perder a visão se fosse operado. Portanto, não fizemos a cirurgia“, afirma Hafeeza. De toda forma, isso nunca o impediu em nenhuma atividade, pelo contrário, como o próprio garoto conta, apenas o ajudou em muitas tarefas.

Esse recurso para celular é quase tão efetivo quanto um bafômetro

Matéria anterior

Esses são os artistas que mais geram dinheiro após a morte

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar