CuriosidadesMundo Animal

Megalodon pode ter sido ainda maior do que era imaginado

0

O nosso planeta é muito grande e rico em diversidade. Tanto na fauna, quanto na flora, temos uma grande variedade de espécies. No entanto, seja por seleção natural ou interferência do homem no meio ambiente, alguns animais desapareceram por completo sem deixar sequer um casal para conseguir voltar a viver entre nós.

Vários “monstros” já viveram na Terra nos mais variados habitats. O megalodon, historicamente, é considerado o maior tubarão que já viveu na Terra. Seu nome significa “grande e poderoso”. No entanto, ele é como um fantasma no registro paleontológico.

Esse animal é conhecido no registro fóssil, principalmente, por conta dos seus dentes gigantes que sobreviveram milhões de anos. Os dentes ficaram mesmo depois do esqueleto de cartilagem do animal se decompor por completo. E é a partir desses dentes, que normalmente são maiores que uma mão humana, que os cientistas estimam o tamanho do animal. É imaginado que a mandíbula do megalodon poderia, facilmente, engolir um adulto e ter espaço de sobra.

Tamanho

No entanto, medir o tamanho de um tubarão a partir dos seus dentes e de algumas vértebras não é uma ciência exata. Principalmente quando a espécie em questão já foi extinta e pode ter sido feita de uma forma diferente dos tubarões que são vistos atualmente.

As estimativas para o tamanho do megalodon variam entre 11 a mais de 40 metros de comprimento. Entretanto, normalmente ela se fixa em torno de 15 a 18 metros de comprimento.

Agora, um novo método para calcular o tamanho do megalodon se baseando na largura dos seus dentes sugere que os números anteriores, na verdade, subestimaram o tamanho real do animal. Esse novo método sugere que o megalodon chega a cerca de 20 metros de comprimento.

Essa descoberta foi feita de forma casual com a ajuda de alunos. “Fiquei bastante surpreso que ninguém tivesse pensado nisso antes. A beleza simples desse método deve ter sido óbvia demais para ser vista. Nosso modelo era muito mais estável do que as abordagens anteriores. Esta colaboração foi um exemplo maravilhoso de por que trabalhar com paleontólogos amadores é tão importante”, disse o paleontólogo Ronny Maik Leder, do Museu de História Natural da Alemanha.

Estimativa

Por mais que os esqueletos de megalodontes estejam ausentes do registro fóssil, os dentes deles são abundantes. Esses animais viveram a aproximadamente 3,6 milhões de anos atrás e dominavam o oceano nessa época.

Durante toda sua vida, os tubarões perdem e crescem seus dentes de forma contínua, podendo chegar a 40 mil dentes antes de morrer. Um megalodon tinha ate 276 dentes na boca a qualquer momento.

Nessa busca pela estimativa de tamanho do animal através do dente, os cientistas costumam usar equações e também tem que descobrir onde o dente estaria na boca do tubarão. Depois disso, eles usam a equação para essa posição.

O novo método também não é perfeito. Até porque, os dentes de alguns tubarões estão mais perto um do outro do que em outros animais da mesma espécie. E os cientistas não tem essa informação a respeito do megalodon. Contudo, essa nova pesquisa talvez aproxime mais os pesquisadores de avaliar o verdadeiro tamanho desse gigante temível da antiguidade.

“Embora isso potencialmente avance nosso entendimento, ainda não resolvemos a questão de quão grande era o megalodon. Ainda há mais que poderia ser feito, mas isso provavelmente exigiria encontrar um esqueleto completo neste momento”, concluiu o paleontólogo Victor Perez.

Corpos podem tratar fast-food como uma infecção perigosa

Matéria anterior

Príncipe Philip completaria 100 anos se estivesse vivo. Veja 7 curiosidades sobre ele

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.