• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O comandante que capturou nazistas utilizando uma espada

POR Diogo Quiareli    EM História      22/03/19 às 18h00

O período nazista foi bastante marcante para a nossa história, visto que teve um grande envolvimento com a Segunda Guerra Mundial. Essa época foi marcada por diversos confrontos, mortes, batalhas vencidas ou perdidas e muito mais. Há uma história bastante curiosa relacionada ao exército de Hitler. No período nazista, houve um grande britânico chamado John "Mad Jack" Churchill. Ele foi um sargento que ganhou fama durante os primeiros dias de invasão dos nazistas na Itália, em 1943. John comandava uma pequena patrulha, quando foi cortado o silêncio da noite. Ele chegou à costa no dia D armado com sua espada de barro escocês e matou pelo menos um nazista nessa chegada.

Ele já era um bom lutador, que havia atuado na guerra pouco antes. Com o tempo, ele chegou a levar cerca de 40 soldados alemães em cativeiro na Segunda Guerra Mundial. Sua captura insana aconteceu no ano de 1943. Churchill, que era comandante do segundo comando britânico, participou então da captura da Sicília e após isso, desembarcou em Salerno, acompanhado de outras tropas britânicas. Seus homens, junto dele, lutaram por cinco dias seguidos, atacando principalmente os defensores da Alemanha.

Eles foram reconhecidos e elogiados por defenderem um eixo ferroviário e rodoviário de durante um contra-ataque em Vietri, na Itália. Eles seguraram até a chegada de veículos blindados americanos para desafogá-los. Eles então receberam um descanso curto e tempo para tomar banho, embora tivessem que evitar a morte de outras pessoas. Esse descanso durou muito pouco. Os combatentes serviam como reserva para a 46ª Divisão de Infantaria dos Estados Unidos. As forças alemãs conseguiram tomar três colinas com vista para a área de divisão, pondo em perigo as forças americanas.

Sendo assim, os soldados britânicos do Comando n° 41 e o Comando n° 2 foram enviados para garantir dois dos três montes de ataque. Churchill, como era comandante deste Comando n° 2, estava encarregado do segundo ataque. A logística dessa batalha foi assustadora. Os homens teriam que atacar o morro acima, em terraços cobertos de trepadeiras e terrenos rochosos à noite, enquanto tentavam expulsar o inimigo. Esses ataques do comando normalmente aconteciam à noite e costumavam ser silenciosos e furtivos.

No entanto, Churchill decidiu trazer quase todos os homens, divididos em seis colunas, de modo que cada uma dessas colunas pudesse apoiar aqueles que estivessem de cada lado. O próprio John marchou na linha de frente, espaçando de forma uniforme entre a terceira e quarta coluna. A fim de garantir que essas colunas não se afastassem de forma acidental, ele ordenou que gritassem "Comando" a cada cinco minutos. Com o ataque aos alemães, os soldados de Churchill conseguiram levar dezenas de nazistas como prisioneiros. Churchill pegou sua espada e saiu à caça dos alemães que tentavam fugir. Ele tomou, no total, 40 prisioneiros alemães. O restante havia capturado outros prisioneiros e no total, foram mais de 135. Sua história é marcada pela estratégia de luta e por sua inusitada arma: uma espada.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Próxima Matéria
Via   Business Insider  
Diogo Quiareli
Geminiano, 24 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+