Curiosidades

O que acontece com o corpo durante o beijo?

0

Nos beijamos há tanto tempo que seria difícil dizer exatamente onde tudo isso começou. Uma vez que cada parte do mundo possui seus próprios costumes e maneiras para faze-lo. Além do próprio ato, o significado do beijo e a maneira como as pessoas podem reagir a isso mudam de acordo com a cultura e o local onde ele acontece.

O “beijo de língua”, por exemplo, em muitos lugares é chamado de “beijo francês”, mesmo que não saibamos se foram mesmos os franceses que inventaram esse jeito de demonstrar afetividade.

E não importa de onde uma pessoa é, se tem uma coisa que muitos de nós vamos concordar é que beijos são um dos grandes prazeres da vida. Sim, dificilmente vamos achar uma pessoa que fale: “Ah, mas não gosto de beijar na boca!”. O beijo é uma expressão de afeto. Eles podem ser intensos ou sem graça, fofos ou quentes e até mesmo técnicos.

Beijo

Se você já teve a sorte de ficar acariciando e beijando a pessoa que ama sabe muito bem a sensação e o prazer que isso traz. O beijo se tornou o símbolo do amor, é o que fazemos quando amamos uma pessoa e somos correspondidos.

E assim como qualquer outro movimento que o nosso corpo faz, um monte de outras coisas acontecem enquanto determinado movimento está sendo feito. E com o beijo não é diferente.

De acordo com o antropólogo Vaughn Bryant, da Texas A&M University, o beijo estimula principalmente três sentidos. São eles, o tato, o olfato e o paladar. A autora do livro “A ciência do beijo”, Sheril Kirshenbaum, diz que existem várias teorias sobre o motivo de as pessoas se beijarem. Algumas delas seriam relacionadas com as primeiras experiências humanas na Terra.

O que acontece

O beijo é um dos contatos mais intensos que duas pessoas podem ter. Antes de ele acontecer pode ser que exista um momento de antecipação. Um olhar que vem antes do ato e a aproximação dos rostos já ativam o organismo.

A dopamina, substância que quando é liberada provoca a sensação de prazer e intensifica a motivação, faz com que a tensão arterial aumente e que a pulsação se acelere. Isso faz com que as pessoas tenham um pico de energia e tenham seus sentidos aguçados.

No momento em que os lábios se tocam, eles mandam para o cérebro todo um dossiê de informações a respeito de várias coisas do que está acontecendo. Como por exemplo, umidade, pressão e temperatura.

É nesse momento em que a dopamina, que já está em funcionamento desde os olhares antes do beijo, chega no cérebro e produz seu complemento perfeito provocando uma sensação de plenitude e felicidade nas pessoas.

Outras curiosidades

O beijo tem muitas mais curiosidades a seu respeito. E nesse vídeo feito pela BBC eles explicam várias curiosidades a respeito da ciência por trás do beijo.

7 curiosidades sobre os Illuminati, uma das sociedades secretas mais impressionantes

Artigo anterior

Esse portal conecta duas cidades distantes

Próximo artigo