Curiosidades

O que é melhor para saúde: ser solteiro, casado ou divorciado?

0

A maioria das pessoas busca um relacionamento. Nas sociedades ocidentais, o amor costuma ser mostrado como duas metades se encontrando para então serem completas. Mas será que para sermos completos em todos os sentidos, seja sentimento, bem-estar e até mesmo saúde, precisamos estar em um relacionamento?

Isso é uma pergunta que já existe há séculos e intriga as pessoas. Tanto que, em 1858, o epidemiologista britânico William Farr começou a estudar os efeitos dos relacionamentos dos franceses na saúde e chamou isso de “condição conjugal”.

Em seu estudo, Farr dividiu a população adulta em três categorias diferentes. Foram elas os casados, os celibatários, que eram as pessoas que nunca se casaram, e os viúvos.

Estudo

Inpa

Depois disso, Farr analisou as taxas de mortalidade relativa desses três grupos através dos registros de nascimento e óbito e de casamento. Isso o ajudou a estabelecer o campo das estatísticas médicas. Como resultado, foi visto que os solteiros morreram em proporções excessivas com relação aos casados, e os viúvos tiveram os piores resultados.

Dessa forma, Farr fez um dos primeiros trabalhos acadêmicos que relacionava o status de relacionamento com a saúde. Os dados mostraram que as pessoas casadas tinham vidas mais longas e saudáveis, o que levou à conclusão de que o casamento era benigno para a saúde.

Nos dias atuais, pode ser que esse estudo feito por Farr não tenha a mesma relevância, já que a realidade social mudou bastante ao longo dos tempos. Um dos pontos, por exemplo, é que as três categorias impostas já excluem muitas pessoas atualmente. Contudo, parece que a descoberta feita por ele ainda se mantém verídica.

Isso porque existem estudos modernos que mostraram que pessoas casadas têm uma probabilidade menor de contrair pneumonia, fazer cirurgia, desenvolver câncer ou até de ter ataques cardíacos.

Saúde

Psicólogo

Além disso, pesquisadores suecos descobriram que ser casado ou viver em uma mesma casa com alguém na meia-idade está relacionado com um menor risco de demência. Ou seja, grandes benefícios para a saúde dessas pessoas.

E isso não é tudo. Um estudo a respeito de causas de morte na Holanda mostrou que desde mortes violentas, como homicídio e acidentes de carro, até alguns tipos de câncer, era mais provável acontecer com as pessoas solteiras.

Embora o casamento esteja ligado à saúde, novos estudos apresentaram uma nova visão mais sutil, como por exemplo, esses benefícios para a saúde não são vistos nas pessoas que vivem em um relacionamento conturbado.

Isso faz sentido, até porque, os casamentos estressantes podem ser tão ruins para a saúde do coração quanto o hábito de fumar regularmente. Nesse ponto, um estudo de 2009 concluiu que os solteiros que nunca se casaram têm uma saúde melhor do que as pessoas que se divorciaram.

Relacionamento

Psicólogo e terapia

Mesmo sabendo que ser casado pode ser melhor para a saúde, muitas pessoas gostam de ser solteiras. O conceito de solteiro diz que a pessoa não está em um matrimônio, nem tem um elo sentimental estável. E, normalmente, essas pessoas não têm o desejo de terem filhos ou construir famílias.

Contudo, mesmo que muitos achem a vida de solteiro bem melhor que a de casado, a saúde realmente pode estar prejudicada. Um exemplo disso foi o que um grupo de pesquisadores descobriu em um estudo em 2017. De acordo com esse estudo, as pessoas, que não fizeram seus votos de casamento tinham 42% mais chances de desenvolver demência.

O estudo foi feito por 15 projetos, na Europa, EUA, América do Sul e Ásia e analisou 812.047 participantes. Os resultados mostraram que os solteiros tinham uma maior chance de serem atingidos pela condição em comparação com os casais.

Outro baque na saúde que os solteiros podem ter é com relação ao câncer. Pelas estatísticas, os pacientes solteiros, com câncer, têm uma menor taxa de sobrevivência. Um dos motivos, por mais ridículo que pareça, é que os solteiros desistiam de combater o câncer porque tinham menos razões pelas quais viver. Essa verdade só foi exposta quando uma pesquisadora foi diagnosticada e ficou com dúvidas em relação a isso.

Fonte: Olhar Digital

Imagens: Inpa, Psicólogo, Psicólogo e terapia 

Essas são as 8 brasileiras na lista de maiores bilionários do mundo

Matéria anterior

Gato egípcio: o felino idolatrado no Antigo Egito

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos