CuriosidadesHistória

Os 10 papas mais polêmicos da história da Igreja Católica

0

O papa é o líder da Igreja Católica Romana, além de ser também Chefe do Estado da Cidade do Vaticano. Nas últimas décadas, os papas tem realizado atividades que envolvem caridade, ecumenismo, e também diálogos entre as religiões.

Mas nem sempre foi assim, nos séculos passados houve papas responsáveis por guerras, assassinatos e outras coisas negativas. Conheça as figuras por trás disso:

1. Estêvão VI

steven

O Papa Estevão foi o 113º papa, ele foi eleito em 896 e morreu no ano seguinte. No curto tempo como líder supremo da igreja, ele mandou escavar o túmulo do seu antecessor, o Papa Formoso, e o colocou em um trono para ser “julgado”.

O cadáver de Formoso foi condenado e teve seus dedos cortados. Depois disso, os restos mortais do papa morto foram enterrados novamente, e em seguida desenterrados e jogados no Rio Tigre. O fato ficou conhecido como o Sínodo do Cadáver.

2. Sérgio III

sergio

Eleito em 904, Sérgio III mandou executar os seus dois antecessores, ou seja, ele quis “matar novamente” dois Papas que já estavam mortos. Esse não foi o único absurdo cometido por ele.

Foi a partir do seu papado que os homens santos começaram a se relacionar com mulheres. Em um desses relacionamentos Sérgio III acabou tendo um filho, que depois veio a se tornar o Papa João XI.

3. João XII

juan

Eleito em 705, o papa João XII foi acusado de uma série de estupros em um julgamento. Um dos crimes, inclusive, teria sido cometido contra a sua sobrinha.

Além disso, ele castrou um padre e cegou outro. Não satisfeito com tudo isso, mandou matar todos os homens que o acusaram. No fim das contas ele acabou sendo assassinado por um marido ciumento.

4. Bento IX

bento

Por incrível que parece, esse homem vendeu o seu papado duas vezes entre 1032 e 1048. Ele só conseguiu recuperar o seu cargo, pela terceira vez, por conta da influência da sua família. Entre os atos estão diversos estupros e assassinatos.

5. Urbano II

urbano

O pontificado de Urbano II foi entre os anos de 1088 e 1099. Ele foi o Papa responsável pela criação do conceito de guerra santa. Foi ele que ajudou a organizar a primeira Cruzada. Quem se alistasse para lutar em nome da igreja seria absolvido de todos os pecados, segundo ele.

6. Inocêncio IV

inocencio

Eleito em 1243, Inocêncio IV foi responsável pela criação de uma bula que autorizava a tortura na Inquisição. Na época ele não foi condenado, mas hoje em dia é julgado pelos estudiosos, pelo fato de ter criado uma mancha de sangue na história da humanidade.

7. Bonifácio VIII

bonifacio

O papa Bonifácio VIII foi eleito em 1294. Em um determinado momento da sua vida ele declarou que tinha poder sobre todos os outros governantes.

Ocupando o cargo de papa e com a ajuda do seu exército, ele saqueou e queimou a Palestina, deixando mais de 6 mil mortos. Seu fim chegou quando os franceses cansaram das suas atitudes e o depuseram.

8. Urbano VI

urbano

Por ser odiado pelos colegas de clérigo, o colégio de cardeais elegeu um segundo Papa, no mesmo período em que Urbano VI estava no poder.

Isso fez com que a igreja católica tivesse dois líderes por mais de um século. Ele ordenou que os cardeais que o acusaram fossem torturados, e afirmou que seus gritos não estavam altos o suficiente.

9. Alexandre VI

ale

O papado de Alexandre VI foi comprado através de um suborno aos cardeais. Nesse período Alexandre teve 7 filhos bastardos, desviou dinheiro, vendeu títulos eclesiásticos e matou hereges.

10. Clemente VII

clemente

O Papa Clemente VII foi um dos responsáveis pelo início da Guerra da Liga, em que espanhois e alemães lutaram contra italianos e franceses. No meio disso tudo, tropas alemãs foram para Roma, saquearam e destruíram a cidade.

O nazismo existiu no Brasil?

Matéria anterior

Saiba o que significam as cores e o formato do seu cocô

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Você também pode gostar