Entretenimento

Patati e Patatá são vaiados em apresentação em Mato Grosso

0

Uma pequena apresentação dos palhaços Patati e Patatá em uma escola de Guarantã do Norte, a 721 km de Cuiabá (Mato Grosso), acabou se transformando em uma polêmica envolvendo os artistas e a gestão pública.

A prefeitura da cidade anunciou um show da dupla como parte das celebrações do aniversário de 41 anos do município. No entanto, o contrato previa apenas uma apresentação de um material dos palhaços numa escola, com direito a fotos em ambiente escolar.

De acordo com a empresa responsável pelos palhaços, eles foram pegos de surpresa, mas os artistas subiram no palco, no sábado (04/06), cantaram quatro músicas e foram vaiados.

Nesta terça-feira (07/06), a prefeitura afirmou, em nota, que houve um erro de interpretação. O comunicado ainda isentou a marca de responsabilidades pela apresentação e disse que o show com os palhaços não estava mesmo previsto.

“Reiteramos nosso pedido de desculpas ao Patati  e Patatá por toda a confusão e aproveitamos para reforçar nosso respeito e admiração pela marca”, afirma trecho da nota.

Ao chegarem na cidade, os palhaços foram levados para o local do show, onde diversas crianças aguardavam a apresentação. Sem os materiais cenográficos das apresentações, os palhaços subiram no palco e cantaram quatro músicas. 

Um homem, que não foi identificado, pegou o microfone do palco e pediu para o público vaiar a dupla.

O que dizem os palhaços

Foto: Divulgação / Redes Sociais

A empresa Rinaldi Produções, dona da marca de palhaços Patati e Patatá, afirmou que o material didático foi entregue ao município ainda no mês de maio.

Através de nota, a empresa disse que os palhaços foram pegos de surpresa ao chegarem na cidade, já que o combinado era para a dupla tirar fotos em um ambiente escolar, com um grupo de professores e alunos, e não se apresentarem em praça pública.

“Ao chegarem na cidade para realizarem a participação no projeto pedagógico, a dupla foi surpreendida por toda esta situação, inclusive nem sequer tinham os componentes necessários para um show deste porte, que inclui cenários lúdicos, adereços cenográficos, equipamentos técnicos de som e iluminação, ballet e outros personagens que compõem o espetáculo.”

Há 11 anos, Patati e Patatá falsos provocaram barracos e desmaios

Foto: JC Pereira e Webert Belicio/AgNews

Vale destacar que o show em Guarantã do Norte não é a primeira vez que uma apresentação da dupla Patati e Patatá acaba em polêmica. Em 2011, no feriado de 8 de dezembro, Dia de Nossa Senhora da Conceição da Praia, padroeira da Bahia, a dupla de palhaços mais queridos pelas crianças tinha um show marcado em Paripe, um dos bairros mais violentos de Salvador.

No entanto, quando os moradores da cidade apareceram na casa de shows, não tinha ninguém, nenhum palhaço no palco, gerando uma revolta coletiva. Nesse momento, a população descobriu que se tratava de uma falsa dupla, que teve sua apresentação barrada pela polícia.

Na reportagem do programa Brasil Urgente da Bahia, os pais das crianças aparecem revoltados com a situação, pedindo o dinheiro de volta. “Todo mundo pagou R$ 15 e na hora Patati e Patatá não apareceram”, disse uma mãe. A matéria também mostra uma senhora desmaiada no meio do tumulto. Ela havia começado a passar mal com a confusão.

As crianças aparecem chorando nas imagens e mesmo 11 anos depois, ainda tem pessoas traumatizadas com o show. “Até hoje minha filha fala que queria ter assistido”, afirmou uma vítima da dupla fake.

Na internet, o meme da falsa apresentação do Patati e Patatá continua fazendo sucesso. No Twitter, uma usuária comentou que o vídeo sobre o caso deveria se tornar um patrimônio cultural. 

“Se alguém me perguntasse sobre um vídeo que eu escolheria ver toda minha vida, seria esse”, disse outra internauta. 

Assista abaixo o vídeo que se tornou um dos maiores memes do Brasil:

Fonte: G1, Gente

Asteroide tem vestígios que podem indicar vida extraterrestre

Matéria anterior

Esses soldado não dormiu por 40 anos depois de ser baleado na cabeça

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos