Curiosidades

Por que a Terra não gira exatamente em torno do Sol?

0

Todos nós aprendemos desde cedo na escola que a Terra gira. Basicamente, nosso planeta realiza dois movimentos. Em volta de si mesmo e ao redor do sol, também conhecidos como rotação e translação. A duração desses movimentos influencia diretamente em nossas vidas. Isso porque esses movimentos estão ligados diretamente à duração dos nossos dias e anos.

Contudo, ao contrário do que muitos pensam, a Terra não gira em volta do sol. Mas isso não quer dizer que o modelo heliocêntrico está errado. A realidade é que nosso planeta, da mesma forma que todos os outros, se move junto com o sol em volta de um centro comum.

Nas animações onde são vistas as órbitas dos planetas, o modelo heliocêntrico é retratado de forma certa, ou seja, mostrando como cada planeta gira em volta do sol. Contudo, por mais que elas estejam certas, os gráficos feitos são bem simples. Até porque as órbitas dos planetas são bem mais complexas do que parecem.

Terra não gira em volta do sol

Isso porque por conta da massa de cada planeta e das suas luas, elas também puxam o sol com suas forças gravitacionais, o que causa um deslocamento da estrela com relação ao centro do sistema solar.

Especialmente por contra da influência dos gigantes gasosos Júpiter e Saturno, o centro gravitacional do sistema solar é visto com frequência fora do sol. Por conta disso que até mesmo nossa estrela gira em volta desse ponto, mesmo não tendo nada ali.

Isso pode ser entendido de forma mais fácil com a observação de duas estrelas binárias orbitando entre si. Na verdade, elas estão girando em volta de um ponto orbital comum que fica no espaço determinado pela massa e distâncias dessas estrelas.

Com relação ao nosso sistema solar, isso quer dizer que a Terra não gira em torno de um ponto dentro do sol, mas sim de um que está no espaço perto do sol. Além disso, por contra da velocidade diferente de cada órbita, nosso planeta pode acompanhar o sol na mesma direção ou ir em direção oposta. Um ponto importante é que o movimento do sol com relação ao baricentro também tem uma órbita variável.

A mesma coisa também acontece com outros sistemas, como no caso de planetas e seus satélites naturais, como a Terra e a lua. O que difere o nosso sistema é que o baricentro está localizado dentro da Terra.

Movimento

Vecteezy

E se a Terra não gira em volta do sol, para qual sentido ela gira? A resposta para essa pergunta tem relação com a formação do sistema solar, aproximadamente 4,6 bilhões de anos atrás. De acordo com Joshua Pepper, cientista na divisão de Astrofísica da NASA, o começo de tudo aconteceu com uma nuvem de gás e poeira enorme e bem densa.

O centro dessa nuvem, que era mais denso, acabou se tornando o sol. E os planetas se formaram no redemoinho de gás que estava ao redor. E o giro inicial da “nuvem rodopiante” ainda é preservado até os tempos atuais. Ele é chamado de momento angular, e é por conta dele que os planetas e sol ainda giram.

“É como quando um patinador artístico puxa seus braços enquanto gira e eles giram cada vez mais rápido. O sol é como o centro de gravidade do patinador artístico, e os planetas são como os braços e as pernas do patinador”, disse Pepper.

O sol gira no sentido anti-horário. E no caso da Terra, e da maior parte dos outros planetas, como Mercúrio, Marte, Júpiter, Saturno e Netuno, também gira no mesmo sentido. Contudo, existem as exceções.

Uma delas é Vênus, que gira no sentido horário. Isso quer dizer que nesse planeta, o sol nasce do oeste ao invés do leste. Segundo Gongjie Li, professor da Escola de Física da Georgia Tech, a causa disso provavelmente é a atmosfera espessa do planeta. Para se ter uma ideia, a atmosfera de Vênus é de dióxido de carbono e 90 vezes mais “grossa”que a da Terra.

Além disso, no sistema solar tem outro planeta que gira diferente. No caso, é Urano, que gira de lado. De acordo com o que os astrônomos acreditam, no começo da história do planeta ele foi atingido por um objeto enorme. “O início do sistema solar estava repleto de coisas colidindo umas com as outras”, disse Pepper.

Para se entender, Urano tem um inclinação maior que 90 graus. Isso faz com que aconteçam mudanças dramáticas, como invernos que duram 21 anos, conforme pontuou a NASA.

Fonte: Terra,  Olhar digital

Imagens: Twitter, Vecteezy

Brasileiro descobre manuscrito inédito sobre a vida de Jesus

Artigo anterior

Você dá descarga com a tampa aberta ou fechada? Ciência explica qual é melhor

Próximo artigo