Curiosidades

Por que as companhias aéreas não têm paraquedas para os passageiros?

0

Seja nos filmes, nos games, ou mesmo por imagem na internet, alguma vez na vida você já viu um paraquedas e como ele funciona. Ele se abre e a pessoa começa a descer mais lentamente no ar até chegar ao chão.

Você sabe como é a experiência de viajar na primeira classe de um avião? Aqui no site da Fatos Desconhecidos, nossa redação já mostrou para você como é isso.

O dispositivo permite você diminuir a velocidade de alguém na atmosfera. Geralmente, o utilitário de redução de velocidade é feito de tecido leve e forte de nylon. Seu significado literal diz respeito à proteção a uma pessoa contra uma queda.

klm_05

Mas por que o paraquedas não é disponibilizado no assento de aviões de linhas aéreas comerciais? O piloto de planadores, aeronaves leves e ultraleves Andrew Hennigan respondeu à pergunta, no site quora.

Ele conta que existem quatro motivos pelos quais o paraquedas não está presente nos aviões comerciais. “Há quatro razões pelas quais você não encontra um pára-quedas sob seu assento em linhas aéreas comerciais.

1. Pára-quedas são volumosos, pesados e caros

foto-2

Eles nem sequer cabem sob o assento, eles ocupam muito espaço e adicionam um monte de peso. Eles também precisam de inspeção regular e reembalagem. Para fornecer várias centenas por avião iria aumentar significativamente os custos, fazendo o vôo sair muito mais caro.

2. Os passageiros não são treinados para usá-los 

virtual-parachute

Sem um mínimo de formação, a maioria das pessoas nem sequer seria capaz de usar o pára-quedas corretamente, não importa só abri-lo e pousar com segurança.

Mesmo no chão e com muito tempo isso não é fácil. No espaço confinado de um avião e em uma situação de alto estresse, seria ainda mais difícil.

3. Não há uma maneira conveniente para saltar de aviões típicos

13_mhg_rio_1412_aviao

Você precisaria reformular a aeronave com uma saída especial para salto.” Ele conta que se os passageiros saltassem das portas comuns do avião, provavelmente eles iriam colidir com a asa ou a cauda do avião. “Precisaria ser instalada uma rampa na parte traseira da cabine.

4. Há muito poucas situações em que ele iria salvar qualquer um

vale-salto-de-paraquedas

Você teria que estar em uma situação, à luz do dia, sobre a terra, onde não há esperança de uma aterragem, mas com muito tempo para que todos os passageiro pulem todos para fora.

Eu só consigo pensar em um único caso em toda a história da aviação civil, onde ele poderia ter sido útil – O caso vôo United 232 ( United Airlines Flight 232 ) – mas apenas se a aeronave tinha sido redesenhada com uma saída traseira . Mesmo nesse caso, o salto era tão arriscado como ficar a bordo.

Você já sentiu falta de um paraquedas no avião que fez viagem? O que achou da explicação? Mande seu comentário para gente!

8 personagens da ficção que seriam péssimos melhores amigos

Matéria anterior

Por onde anda “Leona, a Vingativa” que viralizou na internet?

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar