Por que você deveria estar assistindo Black Clover?
Tempo de leitura:2 Minutos, 10 Segundos

Por que você deveria estar assistindo Black Clover?

Há alguns meses atrás, relatórios da TV Tokyo surpreenderam ao apresentar um significativo aumento na popularidade de Black Clover. Os resultados geraram tal reação porque, ao contrário de seu mangá, o anime não possui tanto prestígio entre o público. Pois então, aquele foi apenas um primeiro indicativo das mudanças, que estavam por vir. Agora, no mais recente de seus 119 episódios exibidos, prestigiamos a climática batalha final de um dos arcos mais intensos do anime. Felizmente, não tem nenhum sinal de que a produção irá desacelerar, continuando sem nenhuma interrupção. Sendo assim, esse é o melhor momento para que você comece ou volte a assistir a série. Contrariando muitos animes que vão perdendo a qualidade ao longo dos anos, Black Clover superou seus decisivos primeiros episódios e se tornou algo muito melhor.

Embora esse pareça o tipo de argumento clichê utilizado por fãs, garantimos que não é o caso. Na verdade, o motivo da evolução de Black Clover foi a inclusão de grandes momentos de ação e incríveis ataques. Personagens como Asta tem sido forçados ao seu limite e estão oferecendo tudo o que um consumidor de shonen gosta de ver. Se você deixou de acompanhar o anime ou sequer chegou a assisti-lo, saiba que o último episódio foi um ótimo exemplo do que estamos falando. Ao passo que o mangá de Yuki Tabata tende a ser um pouco acelerado, o anime tem seu próprio ritmo. Ele se permite apreciar cada grande vitória ou derrota da sua forma. Assim como foi preciso reconhecer as críticas recebidas anteriormente, é hora de considerar essas melhorias. No fim, vale lembrar que Black Clover explora o experimentalismo e que essa avaliação pode ser subvertida novamente. Porém, é isso que torna a produção tão autêntica e digna de atenção.

A história de Black Clover

Black Clover recebe esse nome, pois é ambientado no reino mágico de Clover. O enredo apresenta dois personagens principais, os órfãos Asta e Yuno. Ambos cresceram juntos, em uma igreja na periferia do reino. Porém, em um mundo onde todos possuem poderes mágicos, Asta nasceu sem eles. Em contrapartida, Yuno detém um poder enorme e a capacidade de controlá-lo, sendo assim um prodígio. Como resultado dessas diferenças, os dois garotos passam a competir entre si, para ver quem se tornará o Rei Mago. Todavia, como essa competição pode ser equilibrada se Asta não possui poderes? Bom, acontece que, embora o garoto não possua magia, ele descobre em si, a capacidade de anular a magia dos outros. A partir daí, Asta, com sua anti-magia, e Yuno, com seus poderes mágicos iniciam sua jornada.