Curiosidades

Princesa desaparecida há 3 anos diz que é refém em mansão

0

Todo mundo já ouviu falar sobre a Família Real Britânica. Os membros da monarquia inglesa estão sempre em destaque e cada pequeno evento deles acaba se tornando matéria em portais do mundo inteiro. No entanto, o que diversas pessoas não sabem é que existem outras famílias reais com reis, princesas, rainhas e etc. Daqui alguns anos, graças às mudanças na lei sálica, vamos ver uma grande presença de mulheres  assumindo o trono de monarquias europeias. Mesmo que demore um tempo para isso acontecer, a verdade é que existem seis mulheres já preparadas para desempenhar os seus futuros papéis de rainhas. Essas são as princesas da Europa.

As princesas de hoje não se dedicam apenas às monarquias. Assim como qualquer mortal, elas têm aspirações, sonhos e outras responsabilidades profissionais. Algumas até posam diante das câmeras e ao público. Enquanto isso, outras mantêm a vida privada, mas nem por isso são menos interessantes.

E quando pensamos em princesas, logo imaginamos palácios e uma vida confortável. Contudo, essa não é a vida de todas elas. Para algumas, o título de princesa pode não ser nada bom.

Princesa

Como é o caso da princesa Latifa, filha do emir de Dubai. Em vídeos que foram divulgados pela BBC, ela disse que está sendo mantida como refém e teme por sua própria vida.

Em 2018, a princesa, que tem 35 anos, tentou fugir, mas foi capturada. E desde essa época, ela não tinha mais dado declarações públicas.

“Estou em uma mansão. Estou sequestrada, e esta mansão se transformou em uma prisão”, disse. Latifa gravou o vídeo, divulgado no banheiro, porque “é o único cômodo com uma porta que posso fechar”, explicou a princesa.

“Todas as janelas estão trancadas, há cinco policiais do lado de fora e duas mulheres policiais dentro. Me preocupo todos os dias com minha segurança e minha vida. A polícia me disse que ficarei na prisão por toda minha vida e que nunca voltarei a ver o sol”, relatou a princesa.

Os vídeos de Latifa foram exibidos pela BBC no começo dessa semana. A emissora conseguiu o material através de amigos próximos da princesa. A agência de notícias de Dubai foram contatadas pela agência de notícias AFP, mas não comentou o caso.

Situação

Em 2018, a princesa tinha anunciado em um vídeo, colocado no YouTube, que queria fugir do seu país. Quase chorando, Latia contou que tinha sido torturada e presa por três anos pelo seu próprio pai, Mohammed bin Rashid Al Maktoum, depois de ter feito sua primeira tentativa de fuga em 2002.

O primeiro vídeo foi publicado depois da tentativa fracassada de fuga em 2018 quando o veleiro onde a princesa estava foi apreendido pela Marinha indiana. Segundo a BBC, Latifa contou que foi dopada na captura do barco e só acordou quando já estava detida em Dubai de novo.

O pai de Latifa, Mohammed bin Rashid Al Maktoum, de 71 anos, é o emir de Dubai e atual primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos. Ele é apontado por liderar as transformações que fizeram Dubai uma cidade de importância global. Além disso, o homem também esteve por trás da construção do prédio mais alto do mundo, com 828 metros.

Ainda no começo da semana, uma porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos informou à BBC que irá questionar os Emirados Árabes Unidos a respeito da princesa.

As ocultas marcas deixadas pelo homem no mais profundo do oceano

Matéria anterior

Qual é o limite de cafeína durante a gravidez?

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos