• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Rússia e EUA estão armazenando arma nuclear diferente para usar em caso de guerra

POR Leticia Rocha    EM Mundo Afora      28/02/19 às 18h18

Todos sabemos que, há algum tempo, Rússia e EUA estão se estranhando. Aliás, não são poucos os que temem que dessa rixa surja um grande conflito armado, que pode afetar todo o mundo. Algumas movimentações recentes de ambos os lados têm levado a crer que a Rússia e os EUA têm investido em um tipo diferente de arma nuclear. Uma arma de menor poder destrutivo, quando se comparado a uma bomba nuclear.

Ainda assim, é uma arma nuclear e isso tem causado algumas preocupações. Afinal, mesmo que em menor escala de destruição, um conflito entre as duas grandes potências provocaria abalos em todo o mundo. E é claro, existe também o risco de que esse conflito não fique restrito a essas armas de menores proporções, afinal, quando uma guerra é declarada, as atitudes dificilmente podem ser mensuradas ou calculadas.

Novas armas

Recentemente, ocorreram algumas mudanças na base russa localizada no território de Kaliningrado. Ao que tudo indica, uma nova geração de mísseis está em construção. Os EUA também não ficam para trás. O país tem desenvolvido uma nova arma nuclear, conhecida como W76-2. A arma seria uma espécie de bomba nuclear, só que menor. A ideia de utilizar essas armas não é recente. No auge da Guerra Fria, os americanos testaram uma bomba que tinha apenas uma fração do poder de uma bomba termonuclear destrutiva.

Na época, o que se imaginava é que essas bombas poderiam ser utilizadas junto de armas tradicionais, para conter ou derrotar os inimigos. Além dessas bombas com menor poder destrutivo, algumas outras armas foram implantados. Alguns, inclusive, foram implantados estrategicamente no campo de batalha, como foi o caso das minas e outras armas nucleares pequenas. No entanto, depois que a União Soviética entrou em colapso os EUA decidiu se desfazer dessas "pequenas" armas.

Perigo de um novo conflito

Apesar dessa atitude dos EUA, a Rússia preferiu não se livrar desse tipo de arma. Apesar disso, as armas são mantidas longe de qualquer conflito. O problema são os mísseis que podem carregá-las que estão próximos. Inclusive suspeita-se que estão sendo instalados em bases como em Kaliningrado. O órgão que cuida para a prevenção de conflitos armados internacionais, acredita que essa é uma forma que a Rússia tem utilizado para mandar um recado para seu inimigo. Algo como "não se esqueça das armas que temos e que podemos usar".

No entanto, há um problema nessa série de ameaças. Caso a Rússia realmente decida utilizar suas armas, como resposta a algum problema entre os países, isso poderia dar início a uma guerra. O problema está no fato de que a Rússia tem essas armas de menor poder destrutivo, mas os EUA ainda não. Como eles iriam retaliar um ataque desse tipo, com suas armas projetadas para serem usadas em um tipo guerra nuclear apocalíptica?

A outra preocupação é de que isso pode fazer com que as armas nucleares pareçam ser mais utilizáveis. E isso também poderia causar grandes prejuízos a humanidade. Por enquanto, o conflito se resume apenas a recados implícitos e pequenas movimentações. Vamos torcer para que fique apenas nisso.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Leticia Rocha
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Fatos + Deezer (Podcast)

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+