Entretenimento

Tenista brasileira Bia Haddad Maia conquista o Aberto de Nottingham

0

E o Brasil segue crescendo no tênis… Neste domingo (12), a tenista brasileira Bia Haddad Maia se consagrou campeã do Aberto de Nottingham. O título veio após a paulista derrotar a norte-americana Alison Riske, na final desse torneio de preparação para Wimbledon.

Dessa forma, a brasileira, que era a 48ª colocada no ranking mundial, tornou-se a 32ª. Este é o maior título da carreira de Bia, que quebrou a banca com vitórias em cima de tenistas top 5 na classificação da WTA (Women’s Tennis Association).

Fonte: Jason Cairnduff / Reuters

Jornada de campeã

Sem dúvidas, Bia começou a ser cotada como possível campeã do torneio após sua façanha nas quartas-de-final. Diante da 5ª do ranking, a grega Maria Sakkari, a tenista brasileira aplicou uma vitória de 2 sets a 1. Os resultados desse jogo foram: 6-4, 4-6 e 6-3.

Em seguida, ela enfrentou a 60ª do ranking, a theca Tereza Martincova. Dessa vez, a adversária de Bia sofreu sérios problemas físicos e precisou abandonar o jogo. Logo, a vaga na final ficou com a paulista, que já vencia a partida por 6-3 e 4-1 nos dois sets que aconteceram.

Portanto, agora a tenista brasileira estava na final, tendo pela frente a americana Alison Riske. No primeiro set, a vitória veio para a brasileira graças a uma quebra de saque, o que lhe rendeu um placar de 6 games a 4.

Por outro lado, o segundo set tinha tudo para abalar a confiança de Bia, já que foi um verdadeiro passeio da norte-americana. Alison Riske venceu a paulista ao conquistar 6 games, enquanto a brasileira só obteve 1.

Todavia, Bia não sentiu o baque, e foi com tudo para o terceiro e decisório set. Dessa vez, ela arrematou a sequência de games ao vencer 6 deles, enquanto Alison Riske levou só 3.

Assim, a tenista brasileira alcançou o maior título de sua carreira. Além disso, vale lembrar que o Aberto de Nottingham é um preparatório para o Torneio de Wimbledon, maior competição de tênis de grama do mundo. Ou seja, Bia tem tudo para fazer bonito também nessa disputa.

A história em andamento no tênis feminino

Definitivamente, a carreira de Bia Haddad Maia tem de tudo para realçar o nome do Brasil no cenário do tênis feminino. Aos 14 anos, ela treinava no Clube Pinheiros, em São Paulo.

Como resultado de tamanho esforço, ela alcançou o 15º lugar no ranking juvenil feminino. Além disso, em 2012, ela participou da final do torneio juvenil de duplas de Roland Garros (saibro). Isso a colocou ao lado de grandes tenistas brasileiras, como Maria Esther Bueno e Cláudia Montenegro, como a primeira a chegar na final de um Grand Slam.

Dessa forma, Bia conseguiu entrar e se firmar no tênis profissional. Assim, ela entrou no quadro de participante do Torneio de Winbledon, em 2017, quando ela venceu a primeira partida. Com isso, ela acabou com 28 anos sem vitórias brasileiras na competição.

Fonte: Revista Tênis

Enquanto estava em franca ascensão, Bia sofreu uma baixa em função de lesões que sofreu em 2018. Porém, já em 2019, ela se recuperou e venceu uma partida na Austrália, feito que quebrou mais uma sequência de derrotas do país, que não via o top do pódio há 50 anos.

Em seguida, em Acapulco, no México, a brasileira atingiu um feito parecido com o que ela obteve nas quartas-de-final do Aberto de Nottingham. Dessa vez, a tenista vencida foi Sloane Stephens, a 4ª colocada no ranking da WTA. De modo semelhante, em Wimbledon, Bia também derrotou a ex-número 1 do mundo, Garbine Muguruza, a qual já faturou o torneio em 2017.

Por fim, ela também conseguiu destaque nas competições que envolvem as nações. Como representante do Brasil, a tenista paulista arrematou Zonal das Américas na Fed Cup. Logo, ela conseguiu colocar nosso país nos playoffs do Grupo Mundial II.

Fonte: R7, Revista Tênis.

O futuro da humanidade pode depender da África

Matéria anterior

Armadilhas das ‘férias ilimitadas’ oferecidas por empresas

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos