Curiosidades

Tomar banho depois de uma refeição faz mal?

0

Passamos tanto tempo da nossa vida no banheiro, que se não precisássemos fazer isso, poderíamos facilmente usar esse tempo para aprender a tocar um instrumento, por exemplo. Isso não é a toa, uma vez que fazemos muitas coisa lá dentro. Além do número um e número dois, a higienização também é feita toda por lá. Escovar os dentes, fazer a barba, tirar a cera do ouvido, espremer espinhas, cortar as unhas e, claro, o maior ato higiênico que fazemos: tomar banho.

De acordo com pesquisas, do total de um ano e meio que passamos dentro do banheiro, seis meses são dedicados ao banho. A prática é bem comum e corriqueira para todos, mas ela também é cheia de regras a seu respeito. Por exemplo, quem nunca ouviu que não se pode tomar banho depois do almoço?

Por mais que esse seja um conselho comum, ele é considerado um mito popular. Contudo, nesse caso, o senso comum vai ao encontro da ciência. Isso porque tomar banho depois de uma refeição realmente não é recomendável, já que o ato influencia no sistema nervoso autônomo e, consequentemente, interfere no processo digestivo.

Banho

SSM engenharia

O banho e o ato de fazer uma refeição não se relacionam por conta do funcionamento do sistema nervoso central, que também é o responsável por regular o sistema digestório.

Depois das refeições, o organismo prioriza o processo da digestão. Quando isso acontece naturalmente no corpo, o sistema nervoso autônomo é ativado através do sistema nervoso entérico para que se direcione a produção de hormônios e volume de sangue para o processo digestivo.

Quando o corpo tem uma mudança de temperatura, o sistema autônomo também é ativado. Contudo, nesse caso, o sistema irá priorizar a regulação da temperatura corporal. Por isso que, ao invés de o organismo priorizar a digestão, ele prioriza a regulagem de temperatura corporal.

Essas ações não funcionam juntas. É como tentar fazer duas tarefas difíceis que pedem bastante atenção ao mesmo tempo. Como resultado, acontece uma desarmonia no corpo e nenhuma delas é feita de forma eficaz.

Problemas

Fala universidades

Mesmo assim, se uma pessoa resolver tomar banho depois de ter feito uma refeição, existe a possibilidade de acontecer um choque térmico, dispepsia ou desencadear síncope cardiorrespiratória. Esse último é um fenômeno que acontece por conta de uma diminuição da circulação sanguínea no cérebro repentinamente e pode provocar um desmaio súbito.

“O aumento dos batimentos cardíacos, por causa do esforço, impede que o sangue seja destinado a apenas uma função: a digestão. Além disso, quanto maior a quantidade de comida ingerida, maior a quantidade de sangue necessária para realizar a digestão. Com isso, o alimento fica por um tempo maior no estômago e no intestino. Dificultando-se o processo digestivo, a pessoa pode sentir enjoo, náuseas, suor frio e distensão abdominal”, explicou a nutricionista Sara Bortoluz.

Justamente por isso, o ideal é que se evite qualquer alteração brusca de temperatura corporal depois de se fazer uma refeição, incluindo o banho. Assim, o organismo conseguirá concentrar a circulação sanguínea no processo digestivo e não na regulação da temperatura temporal.

Tendo em mente que por mais que tomar banho seja algo extremamente comum para todos nós, ou pelo menos, para a maioria de nós, ele é uma questão cultural. Enquanto o lado ocidental do mundo tem o costume de tomar pelo menos um banho por dia, o lado oriental faz isso com menor frequência.

Independente disso, quando se trata da relação de banho depois de refeição, o recomendável, assim como crescemos ouvindo de nossas mães e avós, é esperar no mínimo 30 minutos depois de comer para ir tomar banho.

Fonte: UOL, Conquiste sua vida

Imagens: SSM engenharia, Fala universidades

D. Leopoldina: a austríaca responsável pela Independência do Brasil

Matéria anterior

O que será do planeta Saturno quando ele perder seus anéis?

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos