Curiosidades

Toneladas de peixes mortos aparecem nas margens do Lago Qaraoun, no Líbano

0

De acordo com uma recente reportagem publicada pela CBS News, toneladas de peixes mortos têm sido vistas nos últimos dias na costa do Lago Qaraoun, leste do Líbano. Até o momento, as autoridades competentes do país não informaram a causa da morte de peixes no rio Litani.

Um relatório preliminar aponta como responsável um vírus que matou recentemente apenas carpas. No entanto, especialistas acreditam que as mortes também podem ter sido causadas pela poluição.

Novas análises devem ser feitas nos próximos dias para confirmar o real motivo.

Peixes mortos

As centenas de peixes de diferentes espécies apareceram mortas nas margens do lago – que tem mais de cinco quilômetros de comprimento – na última quinta-feira, 29/04. O odor ocasionado pela decomposição dos animais mortos tornou-se característico nas regiões ao redor do Lago Qaraoun.

Os residentes locais, em um esforço para limpar a área, se juntaram para realizar os peixes mortos. Muitos foram transportados com auxílio de carrinhos de mão. O governo local também disponibilizou maquinários para acelerar a missão.

“É nosso terceiro dia aqui pegando peixes mortos”, disse Nassrallah el-Hajj, membro da Autoridade do Rio Litani, vestido com limícolas de pesca, acrescentando que até o atual momento conseguiram retirar ” cerca de 40 toneladas”. Para o pescador Mahmoud Afif, de 61 anos, o incidente é um dos maiores desastres que a região poderia vivenciar. Segundo Afif, ninguém “nunca tinha visto nada parecido”.

Lago

O Lago Qaraoun é, basicamente, um reservatório – e, consequentemente, uma extensão do rio Litani. A construção do reservatório se deu em 1959, para produzir energia hidrelétrica e fornecer água para irrigação, atendendo, assim, a agricultura local.

De acordo com a reportagem publicada pela CBS News, nos últimos anos, o lago foi dominado pela poluição por conta do desembocar de enormes quantidades de águas residuais, resíduos industriais e escoamento agrícola contendo pesticidas e fertilizantes.

Por conta disso, desde 2018, os peixes que habitavam foram declarados impróprios para consumo humano – não obstante, como a pesca segue sendo uma atividade na região que garante o sustento, muitos pescadores seguiram praticando a atividade.

O órgão que cuida do Rio Litani e a Sociedade para a Proteção da Natureza do Líbano alertaram os locais na sexta-feira, 30/03, sobre uma possível “epidemia viral” e pediram que a pesca seja proibida em Litani, bem como no lago.

Causas

Como dissemos no início da matéria, a presença do vírus é apenas uma das possibilidades que pode ter ocasionado a morte de toneladas de peixes. No entanto, após especialistas coletaram material do lago para analisar o caso, os resultados mostraram outro possível fator: a poluição.

“Sem análise, não podemos ser decisivos, o que, provavelmente, mantém esse desacordo de opiniões”, disse o pesquisador Kamal Slim.

“No momento, há uma proliferação de cianobactérias, embora menos espessa do que no ano passado. Essas cianobactérias, conhecidas também como algas verde-azuladas, nos meses mais quentes, liberam altas quantidades de toxinas, o que, por sua vez, também pode ter influenciado na morte dos peixes”.

“Outra possibilidade é a presença de amônio, que é muito tóxico”, disse Slim. “Novas análises irão certificar se a causa é a proliferação de toxinas e o esgotamento do oxigênio”.

4 dicas para ficar livre das dores de cabeça

Matéria anterior

Dossiê da Vitória: 6 momentos em que Juliette marcou a história do BBB

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.