O tempo passou e, por sorte, muitas coisas mudaram. Essas mudanças são notáveis entre um ano e outro, quando paramos para pensar no decorrer de um século, nos surpreendemos ainda mais. Por esse motivo, pesquisadores e cientistas dedicam grande parte de suas vidas à pesquisas sobre o mundo antigo. Para se ter uma noção, há um século, não existia a internet, os computadores que conhecemos, muito menos os aparelhos celulares. São invenções recentes em anos históricos. Agora imagine como era o mundo no século 14. Uma descoberta recente dessa época está chamando a atenção de várias pessoas. Uma sauna do século 14 foi encontrada.

Uma antiga sauna que remonta o século 14 acabou de ser descoberta por arqueólogos na Cidade do México. O mais incrível de tudo é que os componentes centrais do antigo lugar ainda estão intactos. Essa informação foi dada pelo Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do país. Conhecidas como temazcais, esses lugares foram construídos por povos indígenas da Mesoamérica. As saunas eram usadas para fins medicinais, rituais e espirituais. Além disso, era o local onde as mulheres davam à luz. Essa construção tem o topo abobado, medindo 5 metros de comprimento por 3 metros de largura. A sauna é feita por blocos de um material conhecido como adobe.

A sauna

Publicidade
continue a leitura

"Você pode ver a banheira ou a piscina de água do banho de vapor, bem como uma das calçadas que faziam parte dela", disseram os porta-vozes do INAH. De acordo com eles, as fontes termais naturais da região eram utilizadas para abastecer a sauna. Essa descoberta foi feita em um bairro histórico, o La Merced, na capital do México. Isso ajudou os especialistas a determinarem a localização exata de Temazcaltitlán, um dos bairros de Tenochtitlán. Essa era uma antiga metrópole que se tornou a Cidade do México.

Publicidade
continue a leitura

"Os achados concordam com os mapas elaborados nos séculos 16 e 17", disse Víctor Esperón Calleja, um dos arqueólogos envolvidos na descoberta. Os historiadores já imaginavam que esse lugar existisse, pois Hernando Alvarado Tezozómoc, um pesquisador da época, escreveu sobre isso. Ele escreveu em sua obra "Crónica Mexicáyotl" sobre a existência de um temazcal na antiga capital asteca. De acordo com ele, uma sauna fora construída naquele período, a fim de purificar uma garota nobre. Ela se chamava Quetzalmoyahuatzin. A jovem nobre nascera em Mixiuhca. Os arqueólogos, após a descoberta da sauna, se empenharam ainda mais, para encontrar novos lugares do passado.

Publicidade
continue a leitura

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Vale sempre lembrar que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento. Aproveite para fazer um tour pelas curiosidades do nosso site.

Publicado em: 30/01/20 15h10