Veja qual é a expectativa de vida em sua cidade
Tempo de leitura:3 Minutos, 46 Segundos

Veja qual é a expectativa de vida em sua cidade

Você sabe quanto tempo uma pessoa da sua cidade pode viver? A pergunta para ser ampla demais para ser respondida, certo? Errado. A BBC preparou uma reportagem bem bacana sobre expectativa de vida e a publicação, acredite ou não, responde a pergunta acima de forma bem criteriosa. Aqui, no Brasil, de acordo com a reportagem, “um cidadão de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, pode chegar a viver, em média, quase 10 anos a mais do que alguém que vive em Itabuna, na Bahia”.

A diferença, como se pode imaginar, varia de cidade para cidade. Quer outro exemplo? Bom, uma cidadã da mesma cidade gaúcha, ainda segundo a publicação da BBC, pode viver até sete anos a mais que uma residente de Guarapuava, município da mesma região, o Paraná.

Indicadores

Os parâmetros sinalizados pela BBC – os quais revelam a expectativa de vida de um país – são influenciados, tanto pela saúde de uma população, quanto de outros fatores, como, por exemplo, econômicos e sociais. É exatamente por conta desses indicadores, que se consegue entender melhor o que influencia homens e mulheres a atingirem uma determinada idade.

Todos os parâmetros que determinaram a variabilidade de uma estimativa de vida em nosso país – e em outros – foram utilizados para a elaboração de um estudo que foi recentemente publicado na revista Nature Medicine. A pesquisa, para chegar até um denominador comum, analisou a longevidade e as causas de morte de 363 cidades de nove países na América Latina.

Os dados que foram considerados no estudo foram divulgados por entidades competentes. Conforme expõe a BBC, de todos os países que foram analisados, “as maiores variações de expectativa de vida envolvendo as mulheres foram observadas no Brasil (6,4 anos) e no Peru (6,6 anos) e, para homens, no Brasil (8,6 anos) e no México (10,4 anos)”.

A expectativa de vida de mulheres

Em suma, as maiores expectativas de vida em relação às mulheres foram registradas nos seguintes países: Panamá, Chile e Costa Rica. Infelizmente, de acordo com os dados que foram divulgados pela BBC, o México, o Brasil e o Peru possuem as cidades com as menores expectativas de vida médias para mulheres.

Como sempre há uma contrapartida, vale lembrar que esse padrão varia de acordo – e muito – com as regiões de cada nação. No caso da nossa pátria, por exemplo, a expectativa de vida média segue uma crescente do Norte para o Sul. “Os padrões que encontramos não surpreendem as pessoas que conhecem o Brasil. Mas nos surpreendeu a magnitude da diferença. Esperávamos encontrar alguma diferença entre as cidades, mas não tanta”, explica Usama Bilal, pesquisador da Universidade de Drexel, nos Estados Unidos, e coautor do projeto Saúde Urbana na América Latina (Salurbal, na sigla em espanhol).

“Mesmo que as pessoas saibam que existem diferenças entre regiões, entender que há cidades em que as pessoas têm quase uma década menos de vida é algo poderoso. Se está na Constituição do país que todos têm direito à saúde, onde está esse direito diante de uma diferença como esta?”, questiona.

Morte

Ao estudar a média da expectativa de vida nos países que foram considerados no estudo, o mesmo grupo de pesquisadores analisou quais foram as principais causas de morte em cada uma das localidades.

“No Brasil, o padrão é quase como uma espiral. Começa com uma proporção maior de mortes por doenças transmissíveis no Norte, depois mais violência no Nordeste, mais doenças não infecciosas e cardiovasculares no Sudeste e mais câncer no Sul. Isso também segue, de certo modo, os padrões de nível sócio-econômico das regiões”, explica Bilal.

“Claro que aqui estamos falando de mortes totais, não estamos falando das causas específicas de tipos de câncer, que são variadas”.

“Para que uma pessoa chegue a morrer de câncer, tem que viver mais tempo e não ter morrido de outras causas. Parte do que estamos vendo aqui é isso, e é também por isso que é o padrão no Sul do Brasil, onde há melhores indicadores de qualidade de vida e maior expectativa de vida, em geral”, afirma o pesquisador.

Em linhas gerais, os municípios que apresentaram uma maior proporção de morte por câncer são também onde a expectativa de vida também era maior. Quer conferir qual é a expectativa de vida de homens e mulheres das cidades da América Latina? Clique aqui e navegue pela reportagem da BBC. Nela, você irá encontrar dois mapas, ambos recheados de pontinhos. Basta clicar sobre eles e, pronto, o indicador aparece revelando a expectativa de vida do local escolhido.