Curiosidades

Wu Yongning, o aventureiro que caiu de um arranha-céu

0

Wu Yongning tornou-se viral nas redes sociais por postar as aterrorizantes acrobacias, que realizava em topos de edifícios extremamente altos. Por ser destemido, acabou conquistando uma legião de fãs. Seus vídeos, que muitas vezes o mostrava pendurado pelos braços ou pernas no cume de estruturas, alcançavam, rapidamente, milhões de visualizações.

Por ter um público relativamente volumoso, suas intensas façanhas transformaram-se em uma bela fórmula de fazer dinheiro. Yongning, que já havia atingido sua ascensão na Internet, planejava se casar com sua namorada em 2017.

O matrimônio aconteceria somente depois que o aventureiro conseguisse realizar uma de suas proezas mais perigosas – fazer uma série de flexões enquanto estivesse pendurado em um prédio de 62 andares. Embora tivesse muita experiência, Yongning, no fatídico dia, acabou perdendo o controle e, infelizmente, acabou morrendo.

Quem foi Wu Yongning?

Em suma, Wu Yongning foi um grande entusiasta da escalada. Com o tempo, após realizar um certo número de acrobacias ousadas no topo de edifícios altos, acabou ficando conhecido como caçador de emoções. Suas últimas travessuras eram, basicamente, de roer as unhas. Todas suas façanhas, sem nenhuma exceção, foram registradas e divulgadas em suas contas pessoais de redes sociais.

Diferente de outros entusiastas da escalada, os vídeos de Yongning enfatizam acrobacias especialmente perigosas e, aparentemente, impossíveis de realizar. Enquanto ainda era vivo, o aventureiro já havia feito praticamente tudo: abdominais com as pernas presas a estruturas de edifícios altos, bananeiras em vigas estreitas de arranhas-céu e até cambalhotas na borda de cumes de prédios com mais de 50 andares – e tudo isso sem nenhum equipamento de segurança.

Inicialmente, Yongning registrava tudo sozinho. Mas, depois, as aventuras do caçador de emoções acabou ganhando a companhia de amigos que o apoiavam e o incentivaram. Em 2017, Yongning já havia adquirido uma coletânea com mais de 500 videoclipes e transmissões ao vivo no Huoshan, uma popular plataforma digital chinesa.

De acordo com alguns conhecidos, o aventureiro realizava suas acrobacias enervantes para alimentar o vício que tinha em sentir adrenalina. No entanto, o que mais o motivava eram os financiamentos que recebia por alguma de suas peripécias.

Investimentos e morte

De acordo com um relatório divulgado pelo Beijing News, Yongning acumulou mais de um milhão de fãs e ganhou mais de 550.000 yuans (US$ 83.000) com seus vídeos. Mesmo tendo adquirido fama, o aventureiro nunca realizou um de seus maiores sonhos: subir ao altar.

No dia 8 de novembro de 2017, Yongning se preparou para seu desafio mais ousado: realizar flexões no parapeito do edifício Huayuan Hua Center, em Changsha, capital da província chinesa de Hunan.

Inicialmente, tudo saiu como o planejado. O aventureiro escalou o prédio, acessou o parapeito e começou a realizar as flexões enquanto estava pendurado, apoiando-se apenas na força de suas mãos e braços e, claro, como era de costume, sem nenhum equipamento de segurança.

Após 15 segundos de flexões, Yongning perdeu o equilíbrio e a força. O jovem acabou caindo do prédio de 62 andares. Os momentos finais de sua vida foram captados por sua câmera, que estava instalada no topo do edifício. A queda fatal de Yongning só foi divulgada depois que seus fãs começaram a questionar sua ausência nas redes sociais.

A trágica morte do aventureiro foi confirmada por sua namorada, cerca de um mês após o acidente.

Conheça o Partido dos Panteras Brancas, um grupo de ativistas brancos que lutou ao lado dos negros

Matéria anterior

10 bigodes mais estilosos e bizarros de Hollywood

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar