Está sendo noticiado sem parar, e com certa preocupação, o surto de coronavírus. Por ser um vírus mortal, as autoridades de todo mundo estão se mobilizando com a situação. As autoridades querem conter o surto e identificar toda a rota do coronavírus. E a todo momento sai uma notícia nova sobre o vírus, ela podendo ser verdadeira ou fruto de uma preocupação exacerbada.

Agora, a Organização Mundial de Saúde mudou a classificação sobre o coronavírus e decretou emergência sanitária global. O avanço do surto do coronavírus já fez mais de 100 vítimas fatais e chegou a 17 países. Já são mais de 10 mil casos confirmados até agora. Para ser mais exato, segundo um site, que monitora em tempo real os casos são 17.485.

De todos os casos, 25% são graves. De acordo com dados divulgados pela China, as primeiras 24 pessoas que morreram foram 16 homens e oito mulheres. Essas vítimas tinham, em média, 72 anos, e faleceram depois de 11 dias internadas. Dessas pessoas, nove já estavam com a saúde fragilizada, por conta de outras doenças. Mas, como os dados ainda são iniciais, eles não permitem que conclusões sejam tiradas sobre os grupos de risco.

Claro que, com o vírus se espalhando rapidamente, as pessoas ficam mais aflitas e procuram maneiras de se protegerem. De todos os países, a China é onde a situação está mais alarmante, visto que o vírus se originou no país. E mesmo o país sendo o maior produtor de suprimentos médicos, ele está passando por uma falta de máscaras. Já que elas são o que são usadas, prioritariamente, como forma de prevenção.

Vírus

Geralmente, todos os vírus, que afetam o trato respiratório, são transmitidos por via aérea, ou então por contato com a mão, boca ou olhos. Ele pode ser transmitido com alguém respirando no mesmo ambiente em que uma pessoa infectada está, ou então tocando algo que a pessoa infectada tocou.

Os casos registrados, até agora, foram transmitidos entre as pessoas, que tiveram um contato próprio com pessoas infectadas. É estimado que pelo menos cada pessoa infectada tenha passado a doença para, pelo menos, três pessoas. Até o momento não existe uma vacina. E também não existe um remédio para o coronavírus.

O tratamento atual lida com os sintomas e as pessoas geralmente usam máscaras para se prevenir. Mas não são todas as pessoas que tem condições financeiras para adquirir os equipamentos médicos de qualidade. E não podem também ficar em casa o tempo todo para esperar a epidemia acabar.

Por essa razão, alguns chineses estão se virando como podem para tentar ficar imune. São as mais variadas, criativas e bizarras para se protegerem do coronavírus. Uma garrafa plástica ou fruta podem não ser tão eficazes quanto dispositivos médicos. Mas então como diz o ditado "é melhor prevenir do que remediar".

Mostramos aqui, algumas das formas mais bizarras que as pessoas estão tentando se proteger e manter o vírus em controle. Essas formas mostram o quão engenhoso as pessoas podem ser.

Publicidade
continue a leitura

#1

#2

#3

#4

#5

Publicidade
continue a leitura

#6

#7

#8

#9

#10

Publicidade
continue a leitura

#11

#12

#13

#14

#15

Publicado em: 03/02/20 15h48