5 boatos espalhados na internet que muita gente acreditou

POR Rafael Miranda    EM Creepypasta      01/10/15 às 20h04

Muitos boatos são criados todos os dias na internet. O termo "hoax" é ocasionalmente usado em referência a lendas urbanas e boatos. A maioria dessas histórias não têm evidência de e são relatadas com veracidade.

É possível perpetrar uma farsa, fazendo apenas afirmações verdadeiras usando texto ou contexto não familiar. Esses boatos são motivados pelo desejo de ridicularizar ou denegrir uma temática, pessoa ou instituições. Um hoax difere de ficção pois o público não tem conhecimento de que está sendo enganado.

Um hoax é muitas vezes concebido como uma brincadeira ou para causar constrangimento, ou para provocar a mudança social ou política por meio da conscientização. Esses boatos podem surgir a partir de marketing ou publicidade. Por exemplo, para introduzir no mercado uma comédia romântica o diretor pode encenar um "incidente" falso para divulgar o filme.

Conheça quais são os principais e mais famosos boatos que as pessoas já acreditaram:

1. O Livro dos Mórmon (1830)

34

O Livro de Mórmon é considerado pela Igreja de Jesus Cristo Santos dos Últimos Dias um livro de igual valor à Bíblia. Joseph Smith, fundador da religião Mórmon, alegou que o livro foi escrito por um anjo que apareceu em uma colina perto de sua casa. Junto com as supostas escrituras, uma espécie de "comprimidos de ouro" e dois objetos chamados "Urim" e "Tumim" que ele descreveu como um par de cristais unidos sob a forma de um grande par de óculos.

Infelizmente, depois de Smith terminar a tradução do livro, ele teve que devolver os comprimidos para o Anjo, então não há nenhuma evidência física que esse objeto tenha existido. O livro refere-se a um grupo de judeus que se mudaram e se estabeleceram na América, onde Jesus os visitou. Alguns segmentos do Livro de Mórmon contêm seções copiadas diretamente da Bíblia do Rei James.

O livro imita o estilo literário e linguístico da Bíblia do Rei James. Linguistas afirmaram que todo o livro foi escrito por um homem e não por uma combinação de autores. Além disso, o livro se refere a animais e plantações que não existiam na América até que Colombo chegasse: burros, touros, gado, cabras domésticas, cavalo, boi, ovelha doméstica, suínos, elefantes, trigo e cevada.

A prova mais convincente de que Joseph Smith perpetuou uma fraude é o Livro de Abraão. Em 1835, Smith foi capaz de usar sua Urim e Tumim para traduzir alguns pergaminhos egípcios que ele teve acesso. Após a inspeção, Smith declarou que eles continham o Livro de Abraão. Ele prontamente traduziu as inscrições, que foram aceitas pela igreja.

Os pergaminhos desapareceram e todos pensavam que a história iria acabar ali. Mas isso não aconteceu - em 1966 os manuscritos originais foram encontrados no Metropolitan Museum of Art de Nova York. Os pergaminhos acabaram sendo, na verdade, textos egípcios padronizados que eram enterrados com os mortos, uma espécie de oração.

2. As Fadas de Cottingley (1917)

35

As Fadas de Cottingley são uma série de cinco fotografias tiradas por Elsie Wright e Frances Griffiths, dois jovens primos que viviam em Cottingley, perto de Bradford, Inglaterra, descrevendo supostas fadas. Elsie era filha de Arthur Wright, um dos primeiros engenheiros qualificados do país.

A mãe de Elsie, Polly, estava convencida de sua autenticidade. No verão de 1919, o assunto se tornou público e Arthur Conan Doyle (autor de Sherlock Holmes) escreveu um artigo para uma revista alegando que as fotos das fadas eram autênticas. Nem todo mundo foi enganado pela fraude. como esta declaração de um médico líder no momento atesta:
No final de 1981 e meados de 1982, respectivamente, Frances Way (antes Griffiths) e Elsie Hill (antes Wright), assumiram que as quatro primeiras fotografias eram falsas. Ambas as meninas alegaram até à sua morte que a quinto foto era, na verdade, autêntica.

3. Autópsia em um ET (1995)

36

Em 1995, Ray Santilli promoveu uma ampla controvérsia ao afirmar que possuia imagens filmadas de uma autópsia de um alien. O suposto vídeo foi gravado em uma barraca por um militar dos EUA logo após o incidente em Roswell em 1947. Santilli apresentou pela primeira vez o seu filme para uma platéia de convidados, representantes da mídia, ufólogos e outros dignitários no Museu de Londres em 5 de Maio de 1995.

O show apresentava entrevistas com especialistas sobre a autenticidade do filme.Em 4 de abril de 2006, Ray Santilli e seu colega produtor, Gary Shoefield, anunciou que seu filme foi apenas parcialmente real. De acordo com Santilli, a simulação foi feita na sala de estar de um apartamento vazio em Rochester Square, Camden Town, Londres. John Humphreys, um artista e escultor, fez a construção de dois corpos de alienígenas durante um período de três semanas, usando moldes contendo cérebros de ovinos criados com geléia e vísceras de frango.

4. Bruxa de Blair (1999)

37

Claro, todo mundo sabe agora que 'A Bruxa de Blair' era um filme. Mas quando o filme saiu em 1999, um monte de gente não tinha tanta certeza. Devido a uma campanha de marketing na internet, muitas pessoas acreditavam que o filme foi realmente um documentário criado a partir de filmagem encontrada por pessoas que haviam desaparecido na floresta.

O marketing do filme foi concebido para enganar as pessoas a pensar que era um documentário legítimo. Além de uma campanha bem elaborada na internet, os distribuidores também colocaram um segundo documentário falso sobre a lenda da bruxa de Blair no canal Sci-Fi no período de preparação para o lançamento do filme.

5. Último episódio de "Caverna do Dragão"

38

É um dos mitos mais populares da infância dos anos 90. O lendário último episódio de "Caverna do Dragão" supostamente mostra que o Vingador era o Mestre dos Magos. Os boatos diziam os personagens não entraram em outra dimensão quando caíram do carrinho na montanha russa, no primeiro episódio do icônico desenho.

A versão macabra do boatos afirmava que eles morreram e foram para o inferno, pois foram desobedientes e estavam condenados a um eterno tormento. Alguns fãs obcecados criaram uma história em quadrinhos sobre o famoso boato. A verdade é que esse episódio nunca foi feito.

Fonte: Mashable

Rafael Miranda
Jornalista viciado em memes e amante da cultura pop.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+