• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


6 animais que podem ser congelados e mesmo assim voltar à vida

POR Cristyele Oliveira    EM Mundo Animal      05/08/19 às 15h46

É claro que nós, seres humanos, não conseguiríamos sobreviver muito tempo em baixas temperaturas, muito menos, sermos congelados e depois, milagrosamente, voltarmos à vida. Mas a natureza é realmente surpreendente e alguns animais conseguem essa façanha, de ser congelados e mesmo assim não morrer. Agora, você deve estar se perguntando como esses animais conseguem sobreviver a temperaturas congelantes e sobreviver. Até porque, eles não podem simplesmente colocar um casaco e se cobrir com um edredom quentinho, não é mesmo?

Mas isso tudo é explicado pela evolução, que de forma fascinante, faz com que os seres vivos se adaptem às mais adversas circunstâncias. Aqui mesmo, já contamos sobre a história do gato congelado encontrado nos Estados Unidos e que, surpreendentemente, sobreviveu. Nesse caso específico, o gatinho teve sorte, porque ele definitivamente não é uma espécie que pode suportar baixas temperaturas. Confira a seguir, 7 animais que incrivelmente conseguem se manter vivos em condições climáticas extremas. Eles podem ter seus corpos congelados e, ainda assim, conseguir voltar à vida.

1 - Rã de madeira

A rã de madeira é um animal realmente incrível. Ela consegue ter 70% do seu corpo, e isso inclui o cérebro e a lente do olho congelado e ainda assim sobreviver. De acordo com a Earth Touch News Network, o seu coração e os movimentos respiratórios param de funcionar completamente durante o inverno. Mas, quando chega a primavera, o seu corpo congelado simplesmente volta ao normal, algo que se repete várias vezes a cada inverno.

2 - Lagarta peluda

Muito comum nos Estados Unidos, as lagartas peludas passam a maior parte de suas vidas congeladas. A lagarta urso de lã consegue sobreviver aos extremos polares do Círculo Polar Ártico, no Canadá e na Groenlândia. Isso só é possível graças a sua capacidade única de alternar entre o congelamento e o descongelamento. Durante toda a sua vida, essa lagarta irá congelar e descongelar cerca de 7 vezes, antes de se tornar uma mariposa no verão. No entanto, na forma de mariposa, ela só permanecerá viva por algumas semanas, apenas o tempo de se reproduzir.

3 - Jacarés

Além de serem uma das espécies de répteis mais perigosos da natureza, os jacarés também possuem a capacidade admirável de congelar as suas células sanguíneas durante o inverno. A pergunta que fica é, como eles conseguem ter acesso ao oxigênio quando estão congelados? Isso é graças a um truque bem simples, mas genial. Quando estão imersos no gelo das lagoas, eles conseguem colocar o seu focinho na superfície. Mesmo que estejam imóveis devido ao gelo, eles ainda conseguem respirar pelo nariz à espera das temperaturas mais quentes.

4 - Filhotes de tartaruga pintada

Muito comum em habitats de água doce, principalmente nos Estados Unidos e no Canadá, os filhotes de tartarugas pintadas conseguem se adaptar de forma excepcional ao inverno rigoroso dessas regiões. Devido a sua taxa metabólica limitada, que reduz as suas necessidades energéticas ao mínimo, os filhotes se tornam resistentes à condições extremas de frio. Isso acontece porque eles se adaptam às temperaturas frias por "super-resfriamento". Ou seja, eles podem chegar ao congelamento extremo sem cristalização. Esses filhotes conseguem ficar nesse estado de congelamento por até três dias seguidos. A sua capacidade de se aquecer e descongelar em tempo recorde é realmente incrível.

5 - Iguanas

Em temperaturas abaixo de 4 graus Celsius, animais de sangue frio podem congelar. As iguanas são algumas dessas espécies. Mas não se engane, elas não estão mortas, apenas se encontram em um estado "letárgico". Algo como um sono profundo. As iguanas podem ficar temporariamente imobilizadas pelo frio e voltar à vida quando a temperatura exterior aumentar.

6 - Besouro Darkling

O Besouro Darkling, ou escaravelho do Alasca, pode sobreviver a temperaturas de até -60°C com as suas células congeladas. Isso porque, diferentemente de muitos outros animais que usam proteínas como agentes anticongelantes, esses besouros produzem seu próprio anticongelantes à base de açúcar. Unindo isso a compostos oleosos, esse anticongelante impede que o gelo externo se forme nas células do besouro.

E você, já sabia dessa incrível habilidade desses animais? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+