6 mulheres lindas que morreram assassinadas ao redor do mundo

POR Thamyris Fernandes    EM Mundo Afora      05/12/14 às 00h50

Não adianta fugir, um dia a morte chega para todos. Acontece, no entanto, que para algumas pessoas a partida desse mundo se mostra um tanto mais brutal que para outras, como você vai ver na matéria de hoje.

Aliás, esse post vai relatar algumas tristes histórias de mulheres belíssimas, todas eleitas Miss de diversas partes do mundo, que tiveram um fim trágico e cheio de sangue. Foram mulheres como Miss Honduras, morta no mês de novembro, aos 19 anos, com dois tiros nas costas.

Prepare-se para conhecer, logo abaixo, histórias chocantes e que tiraram do mundo mulheres lindas, famosas e em plena flor da idade por motivos variados e misteriosos:

6. Alexandra Petrova - Miss Rússia

2

Petrova foi considerada a mulher mais bonita e elegante da Rússia, ao ganhar o concurso de Miss por seu país, em 1996. Assassinada no ano 2000, a polícia acha que a Miss não era o alvo dos tiros, embora estivesse no local errado, na hora errada e, principalmente, com as pessoas erradas.

Isso porque Petrova tinha amizade com Radik Akhmetov, o líder de um grupo criminoso local. No dia do crime, aliás, a modelo estava na companhia dele e de um de seus companheiros, na rua, quando atiradores abriram fogo contro o trio.

Os dois homens morreram na hora e Petrova, embora tenha sido socorrida e levada ao hospital, também não resistiu. Ela tinha apenas 20 anos.

5.  Jill Ann Weatherwax - Miss Hollywood

3

A vida dessa moça, que chegou a ser chamada de Miss Hollywood, teve fim aos 27 anos, em 25 de março de 1998. Segundo a polícia da Califórnia, ela foi encontrada jogada atrás de uma abrigo para animais, em Fresno, próximo a uma rua muita famosa pela atividade noturna das prostitutas.

Embora a família da moça recusasse a hipótese levantada pela polícia, Jill estivesse envolvida com drogas e prostituição. Nos meses que antecederam a morte da modelo, aliás, ela tinha sido presa três vezes por porte de drogas e uma outra, por embriaguez pública.

Testemunhas dizem que Jill foi vista em uma casa abandonada, onde se encontrou com três homens e seguiu para um motel. Depois disso, ninguém mais teve informações sobre a Miss Hollywood e, por isso, seu assassinato nunca foi resolvido.

Amigos e familiares de Jill contam que nunca entenderam os motivos da moça, supostamente, ter se envolvido com essas coisas, já que havia até um contrato de gravação em Hollywood e sua carreira parecia promissora.

4. Genesis Carmona - Miss Turismo

Outra bela mulher que perdeu a vida no início desse ano, foi Carmona. Ela, que havia sido eleita Miss Turismo 2013, na Venezuela, morreu com um tiro na cabeça, em meio a uma manifestação contra os índices de criminalidade no país. Segundo as pessoas que estavam a seu lado, a modelo manifestava pacificamente quando caiu no chão, já sangrando.

Ela foi tirada do meio da multidão às pressas e, na traseira de uma moto, foi levada ao centro médico mais próximo. Uma cirurgia para a retirada da bala foi feita imediatamente, mas a moça acabou falecendo no dia seguinte.

Sobre o caso, a polícia de defendeu dizendo que os manifestantes estavam agressivos e atirando tijolos contra o batalhão e danificando prédios. Foi então que começou o jogo de "empurra-empurra" e houve até quem dissesse que a Miss teria sido vídeo de um grupo pró-governo, que acabou invadindo a marcha. Até hoje os fatos não foram completamente explicados, embora o governo venezuelano prefira ficar com sua própria versão dos fatos, que diz que um outro manifestante atirou na cabeça da garota.

3. Agnieszka Kotlarska - Miss Internacional

1

Kotlarska era uma modelo de sucesso na década de 90, quando um fanático começou a perseguir. Jerzy, como ficou conhecido depois de tirar a vida da moça, a deixaria viver por apenas mais 6 anos. Mas, como ninguém sabia disso, a modelo prosseguiu com sua vida profissional e pessoal normalmente, tentando lidar com a chateação dos telefonemas insistentes de outros tipos de assédio.

Kotlarska, então, chegou a ser coroada Miss Polônia e, depois, Miss Internacional, em 1991. Depois disso ela se casou e se mudou para os Estados Unidos, onde construiu uma carreira sólida no mundo das passarelas e trabalhando para grandes marcas, como Calvin Klein.

Três anos depois, a modelo voltou à Polônia, com o marido e uma filha. Mas, se ela achava se viveria em paz, estava muito enganada: seu "stalker" começou a persegui-la novamente, mandando recados e ligando a todo instante para sua casa.

O desfecho final dessa história chegou no dia 27 de agosto de 1996, quando Jerzy tentou se aproximar de Kotlarska, enquanto ela e a família entravam no carro. O marido da modelo, então, partiu para cima do fanático.

Jerzy, no entanto, estava armado com uma faca e não exitou em enfiá-la na coxa do pai de família. A modelo, então, correu para ajudar o marido, mas o perseguidor, sem dó, enfiou a faca em seu peito quatro vezes. Kotlarska foi socorrida, mas não resistiu e morreu horas depois, no hospital.

O criminoso ainda conseguiu fugir, mas a polícia o rastreou e o prendeu em sua própria casa. Ele confessou o crime e pegou meros 14 anos de prisão.

2. Monica Spear - Miss Venezuela

Coroada, em 2004, como Miss Venezuela, Monica representou seu país ao longo de 2005. Ela, que também era estrela nas novelas nacionais, estava divorciada do inglês Thomas Berry, de 39 anos, com quem tinha uma filho de cinco anos; mas ainda conviviam um com o outro. Eles moravam nos Estados Unidos, mas estavam de férias na Venezuela, em janeiro desse ano (2014), quando o pneu do carro em que viajavam explodiu. Mais parte, a polícia local informou que a causa foi um objeto cortante, possivelmente  posicionado de propósito na pista.

A família, então, esperou por quase uma hora, no escuro, antes da assistência do seguro chegar. Quando o serviço começou, no entanto, um grupo de homens interferiu, ordenando para o reboque parar. A Miss, seu filho e seu ex-marido, assustados, se esconderam no carro, mas os homens começaram a atirar.

Monica (com apenas 29 anos) e Thomas morreram na hora. A criança sobreviveu, embora tenha levado um tiro na perna.  A polícia venezuelana suspeita que tudo tenha se tratado de uma tentativa de assalto que acabou saindo do controle.

1. Maria Jose Alvarado - Miss Honduras

Com apenas 19 anos, Maria Jose morreu com dois tiros nas costas, em novembro desse ano (2014). Ela, que concorreria ao título de Miss Mundo, acabou assassinada quando saiu para comemorar, com a irmã, Sofia, de 23 anos, o aniversário do cunhado, Plutarco Ruiz. Acontece, no entanto, que as irmãs desapareceram naquela noite.

Embora Ruiz tenha se mostrado prestativo à família e empenhado na busca, a polícia local não hesitou em prendê-lo como suspeito principal do crime. O pior de tudo foi que ele confessou, na delegacia, que realmente matou as garotas e conduziu as autoridades até uma cova improvisada, ao lado de um rio.

Segundo o rapaz, ele tinha discutido com Sofia porque ela estava dançando com outro cara na boate, na noite de seu aniversário e, no calor da discussão, atirou nela. A Miss Honduras viu tudo acontecendo e, quando tentou correr, acabou também sendo alvejada nas costas. Ruiz, então, colocou as duas na traseira de sua caminhonete e tentou se livrar dos corpos.

Como sinal de respeito e luto à morte da jovem, Honduras decidiu não enviar uma candidata substituta ao concurso de Miss Mundo 2014.

Clique para continuar lendo: 7 mulheres que são muito mais velhas do que parecem e 8 mulheres mais diabólicas e perversas do mundo.

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+