• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 características curiosas e únicas de algumas criaturas antigas

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      21/02/19 às 17h00

Os animais que já andaram por nosso planeta foram dos mais variados. É certo que, com o passar dos anos, a evolução e mudança climática que aconteceu na Terra, vários deles acabaram ficando para trás e encararam a completa extinção. Alguns ainda evoluíram para versões menos perigosas de seus ancestrais, ainda assim os motivos são curiosos e impressionantes.

Animais com aparência perigosa usavam dessa característica para conseguir uma presa ou evitar serem mais dessas vítimas. Alguns fósseis revelaram alguns predadores desconhecidos que aterrorizavam as paisagens pré-históricas e listamos aqui alguns deles.

1 - Baleias que comiam baleias

O Vale das Baleias do Egito está cheio de ossos de baleias, e em 2010, pesquisadores acharam um que estava saindo pela areia. Ele foi chamado de Basilosaurus isis e crescia entre 15 e 18 metros de comprimento e nadou em nosso planeta há cerca de 34 a 38 milhões de anos.

Mas diferente das outras baleias, essa criatura atacava outras baleias. Dentro de seu estômago foram achados restos de uma pequena baleia chamada Dorudon atrox, que era uma espécie que crescia até cinco metros. Além disso, as marcas encontradas no crânio esmagado pelos dentes da baleia maior comprovaram a matança que havia acontecido.

2 - Maior predador dos primórdios do Período Jurássico

Em 1996, uma pedreira perto da aldeia italiana de Saltrio desenterrou um dinossauro. Depois de anos de explosão de dinamites, o fóssil não estava nas melhores condições, mas no fim, 130 partes foram recuperadas e depois de quase 20 anos o Saltriovenator zanellai foi identificado como uma nova espécie.

Ele foi o maior predador do Jurássico Primitivo, pesando cerca de uma tonelada, mesmo não sendo o maior dinossauro carnívoro que já existiu. Ele andava em duas pernas e tinha dentes serrilhados e garras mortais. Esse predador viveu há 198 milhões e ficou em nosso planeta por 25 milhões de anos. O animal morreu de alguma forma no fundo do mar.

3 - Herbívoros comedores de carne

O paquicefalossauro aparece bastante em livros infantis de dinossauros, sempre batendo suas cabeças em uma luta ou então pastando. Esses dinossauros tinham sido classificados como vegetarianos, mesmo com apenas mandíbulas parciais sendo encontradas.

Mas em 2018, os pesquisadores se reuniram em Albuquerque com o crânio mais completo já encontrado do animal. E o dinossauro apresentava mandíbula dianteira completa e tinha dentes muito diferentes. Serrados e afiados, além do que, os dentes pontiagudos lembravam os de animais carnívoros, especialmente os do T-Rex. Essa descoberta pode fazer com que a classificação do dinossauro mude para a de caçador e onívoro oportunista.

4 - Mais antigo tiranossauro

Em 2012, uma expedição descobriu fragmentos de ossos no Novo México, mas como o esqueleto estava bastante desgastado, a restauração demorou. E quando foi concluída, viram que pertencia a um tiranossauro de 80 milhões de anos.

Esse dinossauro antecedeu outras 25 espécies por milhões de anos. O Dynamoterror dynastes era grande para uma versão inicial da linhagem. Esse carnívoro tinha nove metros de comprimento e pertencia ao mesmos grupo que incluiu grandes parentes como o T-Rex, que viveu cerca de 15 milhões de anos depois.

5 - Super crocodilo de Madagascar

Quando uma espécie está com sua história antiga faltando partes, os paleontologistas chamam de linguagem fantasma. O caso dos notossucianos é um desses grupos. Uma descoberta, de 2017, sugeriu que eles são originais do sul do Gondwana, o supercontinente original.

O Razanandrongobe sakalavae foi encontrado em Madagascar e se parecia com um crocodilo. Somente a cabeça do animal tinha um metro de comprimento e cada dente media 15 centímetros. Além disso, os dados mostram que o R. sakalavae foi, provavelmente, o maior notosuquense e, com certeza, o mais antigo.

6 - Dinossauros com moicanos

Esses herbívoros eram gigantes, com caudas que se pareciam com chicotes e pescoços longos. Contudo, nem todos os saurópodes eram grandes o suficiente para usar seu tamanho como defesa. Em 2013, uma espécie menor foi achada na Argentina. O fóssil era de uma espécie chamada Bajadasaurus pronuspinax, que tinha de 9 ou 10 metros de comprimento, o que era pequeno se comparado a outros saurópodes.

Quando os paleontólogos encontraram uma coluna óssea pontuda, a análise sugeriu que isso se tratava de um dos vários ossos que percorriam o comprimento do pescoço e das costas do dinossauro, quase como um moicano. Provavelmente eles eram magros, afiados e muito longos. E depois, os espinhos provavelmente tinham uma camada de queratina que lhes dava uma aparência de chifre.

7 - Tubarão tesoura

Há 330 milhões de anos atrás, bem antes do dinossauro, existia um tubarão diferente de qualquer outro. O Edestus foi descoberto pela primeira vez no século XIX, quando os fósseis apareceram na Inglaterra e nos Estados Unidos.

Os especialistas então discutiram os hábitos alimentares desse animal que chamaram de tubarão-tesoura por causa de seus dentes estranhos. O recuo visto nos dentes do animal nunca tinham sido vistos em outras espécies. Quando o tubarão mordia, os dentes, que se pareciam com serras, das mandíbulas superior e inferior se juntavam antes que a parte inferior deslizasse para trás para amputar um pedaço.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+