Curiosidades

7 casos de filhos que vitimaram os próprios pais

0

Normalmente, a relação dos filhos com os pais costuma ser provida de um amor incondicional, até porque eles são os provedores de sua vida, aqueles que estão ao seu lado nos momentos mais difíceis. É uma relação que, embora possa ser conturbada em determinadas fases, costuma ser regada a amor, cuidado e carinho. Mas é claro, existem exceções.

Quando um filho assassina o próprio pai ou mãe, isso tem um nome: parricídio. De acordo com um estudo de 2019, esse é o tipo menos comum de assassinato. Talvez por isso que quando vemos casos de filhos vitimando os próprios pais nos chocamos tanto.

Nesse ínterim, quem comete mais esse tipo de crime são homens brancos sem antecedentes criminais. Embora seja raro uma mulher matar os pais, existem alguns casos. Mostramos aqui alguns desses casos em que os filhos mataram os próprios pais.

1 – Lyle e Erik Menendez

Stars Insider

O caso desses irmãos americanos, possivelmente, é o mais famoso na história recente do país. O crime aconteceu em 1989. Os filhos, de 21 e 18 anos na época, atiraram e mataram seus pais na sua casa em Beverly Hills.

O crime foi tão horrível que, originalmente, a polícia suspeitou que pudesse ter sido um crime da máfia, já que as vítimas foram atingidas com 15 tiros de espingarda calibre 12.

Nos seis meses depois da morte dos seus pais, os irmãos gastaram 700 mil dólares da fortuna de 14 milhões de dólares em artigos de luxo e férias caras. No entanto, Erik continuou com suas sessões de terapia que fazia antes de cometer o crime com o irmão e acabou confessando em uma sessão. Logo, a gravação da sessão foi entregue à polícia e os irmãos foram presos.

Na época, o júri ficou dividido e não chegou em um veredito. Por isso, o caso deles teve que ser julgado novamente. Então, em 1996, os irmãos foram condenados à prisão perpétua por assassinato em primeiro grau.

2 – Thomas Gilbert Jr.

Stars Insider

 

Ele era filho de um gestor de fundos extremamente rico que morava em Nova Iorque. Mesmo tendo se formado em uma faculdade de prestígio, Princeton, Gilbert Jr. não conseguia manter um emprego e tinha problemas de ansiedade severa e depressão. Tanto que, aos 30 anos, ele morava sozinho e seu pai o ajudava financeiramente.

Contudo, seus pais queriam que ele fosse a um psiquiatra e ele recusou. Como resultado, seus pais diminuíram a mesada que davam a Gilbert. Em uma dessas vezes que seus pais diminuíram sua mesada, o filho apareceu no apartamento deles e pediu para sua mãe ir a uma loja para que ele pudesse conversar com o pai.

Quando a mãe de Gilbert Jr. voltou, ela encontrou seu marido morto no chão com uma arma na mão. A cena foi uma tentativa do filho de fazer parecer que o pai tinha se suicidado. Contudo, ele foi preso de imediato e condenado por assassinato em segundo grau.

3 – Kipland Kinkel

Stars Insider

 

Os filhos não precisam ser maiores de idade para cometer esses crimes tão chocantes, o que faz com que toda a situação fique ainda mais impressionante. Esse foi o caso desse menino de somente 15 anos.

Kinkle era um adolescente problemático e que sofria de esquizofrenia desde os 12 anos. O jovem tinha delírios extremos e paranoia. Ele acreditava que o governo tinha colocado um chip na sua cabeça.

Ademais, desde muito cedo ele era obcecado por armas. Seu pai até chegou a lhe dar algumas de presente. No dia 20 de maio de 1998, ele foi expulso da escola. Na tarde desse dia ele atirou e matou seus pais.

Infelizmente, não parou por aí. No dia seguinte, ele foi para sua antiga escola com três armas escondidas em seu casaco e abriu fogo no refeitório da escola. Como resultado, dois estudantes foram mortos e 25 feridos. O jovem foi condenado a 111 anos de prisão sem possibilidade de condicional.

4 – Lizzie Borden

Stars Insider

Embora mais raro, existem os casos de filhas que matam os pais, como o caso dessa mulher que morava em Massachusetts e que ficou conhecida por assassinar seu pai e sua madrasta em 1892.

Lizzie não tinha um relacionamento bom com seu pai, que era um homem rico. Contam que ele era um homem mal-humorado e que brigava com a filha com frequência a respeito de assuntos financeiros.

Segundo a própria Lizzie, ela chegou em casa num dia e encontrou seu pai e madrasta mortos. Os dois foram violentamente espancados até a morte. A mulher foi julgada pelos assassinatos. Contudo, só existiam provas circunstanciais ligando ela aos crimes. Por conta disso, Lizzie foi absolvida, mas teve uma vida triste em sua cidade. Por fim, ela foi hospitalizada até morrer.

5 – Suzane von Richthofen

Stars Insider

O caso mais famoso no Brasil de filhos matando os pais é, sem dúvida, o de Suzane. No dia 31 de outubro de 2002, os pais da jovem foram espancados até a morte em sua cama. Quase que imediatamente, a jovem de 18 anos se tornou suspeita junto com seu namorado, Daniel Cravinhos, de 21 anos.

Teoricamente, os pais de Suzane não aprovavam seu namoro porque Daniel não trabalhava, nem estudava e fazia uso de maconha todos os dias. De acordo com o testemunho deles, foi ela que montou o plano com Daniel e seu irmão para matar seus pais e herdar o dinheiro.

O julgamento determinou que Suzane e os irmãos Cravinhos estavam envolvidos no assassinato. Ela foi condenada a 39 anos de prisão e cada um dos irmãos a 38 anos.

6 – David Brom

Stars Insider

Em 1988, aconteceu mais um caso chocante de filhos matando os pais. Na época, Brom tinha 16 anos e morava em Rochester, Minnesota, com seus pais, uma irmã mais nova e um irmão menor.

Supostamente, Brom brigou com seu pai por conta de uma música que ele estava ouvindo. O menino era fã da banda Negativland, que tinha uma música chamada ‘Christianity Is Stupid’ (Cristianismo é estúpido, em português). Então, no dia seguinte à briga, Brom pegou um machado e matou todos da casa.

Quando a polícia descobriu a cena do crime, eles acharam que Brom tinha sido sequestrado porque ele não tinha sido encontrado. Contudo, um colega de turma do menino informou à polícia que ele tinha contado tudo a ele e que ele era o responsável pelo crime. No dia seguinte, Brom foi preso e recebeu três sentenças de prisão perpétua.

7 – Charles Whitman

Stars Insider

Whitman também figura na lista de filhos que mataram os próprios pais. Em 1941, ele se juntou aos fuzileiros quando completou 18 anos. Ele sempre se interessou por armas e era um atirador bem habilidoso.

Ele cresceu com um pai violento e, provavelmente, estava tentando escapar dele. Então, Whitman foi pra faculdade e conheceu sua esposa. Sua mãe conseguiu se separar do seu pai depois de anos de abuso e foi morar sozinha.

Contudo, depois disso nem tudo foi bom. No dia 31 de julho de 1966, Whitman assassinou sua mãe e deixou um bilhete dizendo que era o único jeito de aliviar seu sofrimento. Depois, ele matou sua esposa e deixou um bilhete dizendo que não podia explicar sua atitude.

No outro dia, ele subiu no topo da torre da Universidade do Texas e começou a atirar em pedestres. Ele matou 14 pessoas e feriu 30. Whitman foi preso e condenado e passou a ser conhecido como o  Atirador da Torre do Texas.

Fonte: Stars Insider

Imagens: Stars Insider

Ozzie: gorila macho mais velho do mundo morre aos 61 anos

Matéria anterior

Por que Jade Picon tampa o umbigo no BBB 22?

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos