CuriosidadesEntretenimento

7 coisas destrutivas que surpreendentemente não são ilegais

0

Não é impressionante como as leis nem sempre conseguem ser justas? Pra você ter uma ideia de como funciona o legislativo brasileiro, quando o empresário Abílio Diniz foi sequestrado, os deputados consentiram na época que sequestro deveria constar entre os crimes hediondos.

Quando a filha da autora Glória Peres foi morta a tesouradas, ela precisou realizar uma campanha em nível nacional pra que o homicídio qualificado constasse entre os crimes hediondos. São essas pequenas incoerências que levam a pensarmos sobre as questões neste texto.

Confira essa lista de agentes destrutivos e de leis ultrapassadas que não contemplam as reais necessidades ou respeitam os interesses dos brasileiros.

1- Traslado funerário

produto_foto_9-600x3301

Existem municípios no Brasil que só aceitam que um corpo vindo de outra cidade seja enterrado em seus limites caso uma funerária daquele município seja paga por isso. Nestes casos, as pessoas têm que pagarem pelo serviço de transporte de duas funerárias, uma da cidade em que a pessoa morreu e outra da cidade na qual vai ser enterrada. Tata-se de uma manobra legislativa para garantir lucro às funerárias.

2- Álcool

sintomas-do-alcoolismo-6

Apesar de ser altamente danoso ao organismo e às relações sociais, a legislação do nosso país continua distinguindo o álcool de outras drogas e as empresas distribuidoras continuam lucrando com a embriagues e alcoolismo de muitos. Não que o álcool deva ser proibido, mas ter seu consumo estimulado por propaganda em canais abertos, entre outras práticas, é algo que poderia ser repensado.

3- Cigarro

download

Há anos nos arrastamos entre a extinção dos comerciais de cigarros e as leis municipais que proíbem o fumo em locais públicos sejam quais forem. Não se sabe o que a indústria tabagista têm feito para se manter, mas dada a marginalização total do fumante atualmente, talvez fosse hora de extinguir de vez esse fumígeno cheio de monóxido de carbono e outras milhares de substâncias tóxicas

4- Terrorismo

1401966716_107571_1402105346_noticia_normal

Por incrível que possa parecer, não houve fato típico no Brasil que embasasse uma legislação para vigiar e punir a prática de terrorismo. No ano passado, alguns simpáticos ao Estado Islâmico foram identificados em São Paulo, mas nada foi feito. Sem falar no terrorismo praticado por policiais corruptos e despreparados e pelos criminosos que dominam o crime organizado nas sitiando favelas.

5- Discriminação por sexualidade

gay-men

Algumas regiões do país preveem sansões para estabelecimentos comerciais que discriminem casais homossexuais, mas na maior parte do país estes casais continuam sendo hostilizados sem poderem contar com nenhum dispositivo legal para serem reparados.

6- Aborto masculino

paternidade-Deus-960x500

Negar paternidade ainda não é crime no Brasil. Houve uma mudança na legislação proposta em 2007 para reduzir o número de crianças que não têm em sua certidão de nascimento o nome do pai. Mas a lei em vigor ainda é a de 1992, que é branda e deixa algumas determinações muito vagas.

7- O lucro líquido das igrejas

KOC_8686-705x400

Em 2014, os Cristãos movimentaram mais de 21 bilhões de reais no Brasil. Alguns pastores brasileiros figuram entre os mais ricos do mundo e não pagam impostos sobre suas receitas provenientes de dízimos. Além do mais, não utilizam o dinheiro em benefício de coletividades e atuam apenas a interesses próprios. Enriquecer através da exploração da fé não é ilícito no Brasil.

De quais pontos do texto você discorda? Quais leis você acha que deveriam ser revistas no Brasil?

 

Quem criou a batida do funk?

Matéria anterior

6 maneiras infalíveis de perder sua timidez de uma vez por todas

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.