• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 duras realidades de como é ser mulher no Oriente Médio

POR Diogo Quiareli    EM Mundo Afora      24/04/18 às 13h40

Ao falar desse assunto, voltamos para o século passado. Ser mulher não é algo fácil e até nós percebemos isso. Existem dificuldade em qualquer parte do mundo, mas ser uma no Oriente Médio é algo que vai além. Percebemos as lutas diárias para que as mulheres consigam o seu espaço e igualdade na sociedade, algo que ainda não aconteceu. A vida das mulheres na Arábia Saudita, por exemplo, é a prova de que a maioria delas (ou todas) provavelmente preferiria ter nascido homens. O dia-a-dia dessas mulheres é composto por restrições sociais, religiosas e políticas. Mesmo que tenham conquistado recentemente o direito de tirar a carta de motorista, existe ainda uma luta que está longe de ser vencida em busca dos demais direitos simples.

A Arábia Saudita, por exemplo, vive sob a orientação de sharia, a rígida lei islâmica que impõem a separação de gêneros. Pensando um pouco melhor sobre isso, nós da Fatos Desconhecidos resolvemos trazer essa matéria e listar uma série de coisas que muita gente não sabe a respeito do oriente médio. Listamos 7 duras realidades de como é ser uma mulher no Oriente Médio. Aproveite para compartilhar com seus amigos essa matéria e mostrar como é o mundo lá fora. Sem mais delongas, confira conosco e surpreenda-se.

1 - Conversar com homens

Na Arábia Saudita, as mulheres não podem conversar com homens que não sejam de sua família ou maridos. Isso é extremamente proibido, principalmente se for na rua. Elas não podem ser vistas caminhando ou dentro de um carro com outro homem. A única exceção é uma conversa com o atendente de alguma loja, mas somente para a compra. Inclusive, diversos prédios contam com a entrada para homens e outra para as mulheres.

2 - Entrar em cemitérios

As mulheres não podem participar de funerais em cemitérios, mesmo que seja de um familiar. Há uma crença na Arábia Saudita de que os mortos podem ouvir as crenças e as mulheres não devem ir a funerais por serem muito emotivas. Eles afirmam que elas poderiam incomodar os mortos.

3 - Andar de bicicleta

No Irã, as mulheres são proibidas de andar de bicicleta. Segundo o líder do país, esse ato atrai a atenção dos homens e expõe a sociedade, violando a castidade da mulher.

4 - Proibido andar em qualquer vagão do metrô

No Irã, os metrôs são divididos em duas partes. A parte da frente é a maior e destinada aos homens. O fundo do metrô, bem menor, deve ser utilizado pelas mulheres. Elas são proibidas de entrar na parte dos homens, mesmo que tenha vagas lá e não na parte de trás.

5 - Participar de competições esportivas

As mulheres da Arábia Saudita não podem participar de competições esportivas. Nem mesmo aulas de educação física na escola elas podem fazer. Somente no ano de 2012 as mulheres do país puderam participar das Olimpíadas de Londres. No entanto, isso gerou revolta em algumas pessoas e elas foram chamadas de prostitutas pelos clérigos radicais.

6 - Viajar sozinhas

Em uma grande parte do Oriente Médio, as mulheres não podem viajar sem a companhia do seu "guardião". Elas precisam da companhia de um homem ou autorização por escrito de um irmão ou marido.

7 - Comprar uma Barbie

A boneca mais famosa do mundo foi banida da Arábia Saudita em 2003. Ela é considerada uma ameaça para a moralidade e foi substituída pela Fulla. Essa é uma boneca criada na Síria. Elas possuem coleções de véus, cozinham, cantam, rezam e não tem namorados.

E aí, o que você achou dessa lista? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Próxima Matéria
Diogo Quiareli
Geminiano, 24 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você


Fatos + Deezer (Podcast)

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+