7 filmes que fizeram os atores abandonarem a indústria do cinema
Tempo de leitura:3 Minutos, 45 Segundos

7 filmes que fizeram os atores abandonarem a indústria do cinema

Todos nós sonhamos com o dia em que teremos muito dinheiro. Muitas vezes, é isso que move o mundo e faz com que realizemos nossos maiores desejos. As celebridades têm esse poder; conseguem realizar os seus sonhos materiais a qualquer momento. Os famosos podem comprar mansões, iates, encomendar roupas de designers renomados ou escolher os melhores hotéis para passarem suas férias.

No entanto, a vida dos atores não é feita apenas de glamour. Por mais que fama e fortuna faça parte do “sonho americano” elas não trazem só coisas boas. Atualmente, com as redes sociais, os artistas possuem cada vez mais liberdade e possibilidade de falar diretamente com os fãs e mostrar a realidade.

A superexposição das celebridades pode trazer vários problemas. E muitos famosos não estão preparados para isso. Tanto que alguns descobrem, depois de terem experimentado o sucesso, que aquela vida não é para eles. Mostramos aqui alguns filmes que fizeram atores desistirem de suas carreiras.

1 – Matilda

A atriz mirim Mara Wilson foi uma das mais produtivas nos anos 1990. Ela fez os filmes “Uma babá quase perfeita”, “Milagre na rua 34” e “Matilda”, em 1993, 1994 e 1996, respectivamente.

No entanto, aos nove anos, Mara teve uma das piores experiências da sua vida gravando o clássico “Matilda”. A mãe da atriz faleceu de câncer enquanto o filme ainda estava em processo de produção. O momento foi bem difícil para a pequena atriz, que teve dificuldade de atuar por um tempo. E ela acabou se aposentando em 2000.

2 – Annie

Em 2014, Cameron Diaz fez o papel de Sra. Hannigan no remake de “Annie”. O filme teve críticas horríveis e, na época, Cameron anunciou a intenção dela de deixar a atuação.

A atriz não citou nenhum problema especificamente com essa produção. Mas disse que estava cansada de atuar e da vida pública como um todo. E “Annie” foi seu último filme.

“Dei mais da metade da minha vida ao público. Acho que não há problema em reservar algum tempo para mim agora,” declarou.

3 – A liga extraordinária

O falecido ator Sean Connery se aposentou oficialmente em 2003. Seu último filme foi “A liga extraordinária”. Durante as gravações houve  muita tensão entre Conery e o diretor, Stephen Norrington.

O ator estava irritado com os vários atrasos na produção, além de ter uma série de divergências artísticas com o diretor. E em 2006, quando recebeu um prêmio pelo conjunto da obra, Connery confirmou que se aposentaria permanentemente. E ele disse que o motivo era “os idiotas que agora fazem filmes em Hollywood”.

4 – Trama fantasma

Daniel Day-Lewis sempre foi muito seletivo com os papéis que escolhia. E quando ele aceita fazer um papel, dá tudo de si. É um dos melhores atores de Hollywood, mas, infelizmente, já está aposentado. O último filme que gravou foi “Trama fantasma”, em 2017.

O ator é perfeccionista e disse que sentiu uma grande tristeza enquanto fazia a referida trama. E que ele não tinha vontade de ver o filme acabado. A tristeza de Day-Lewis não passou e o ator decidiu parar de atuar.

5 – Duas vezes meu!

Greta Garbo é um dos grandes nomes de Hollywood. Mas ela nunca ficou muito feliz com a vida de estrela, e passava muito tempo sozinha sempre melancólica. Em 1941, a atriz foi escalada para fazer parte do elenco do filme “Duas vezes meu!”.

A celebridade não gostou do roteiro, mas estava tão apática que não fez nada a respeito. O filme foi um fracasso de crítica. E Greta se aposentou aos 36 anos.

6 – O 13° guerreiro

Omar Sharif era um ator conhecido por aparecer em filmes épicos. Era bastante respeitado, mas acabou perdendo esse prestígio por si mesmo depois que apareceu no filme “O 13° guerreiro”.

O longa teve uma bilheteria péssima e Sharif disse que se arrependeu profundamente de ter feito o filme. Depois disso, ele começou a recusar papéis e deixou sua carreira se dissolver.

7 – O Iluminado

A jovem atriz em ascensão, Shelley Duvall, conseguiu o papel da sua vida em “O Iluminado”. Contudo, o papel foi seu último por vários anos. Por mais que Stanley Kubrick fosse um diretor brilhante, ele também era famoso por sua obsessão e métodos extremos.

Por isso, a atriz teve dificuldades de trabalhar com o diretor. A personagem que ela interpretava no filme sofria muita pressão, terror e exaustão e Kubrick tentou extrair o máximo de desespero e histeria dela. Depois do fim da produção, Duvall estava exausta e deixou de atuar por anos.