7 mulheres que mudaram a história do Brasil

POR Isabela Ferreira    EM História      11/04/18 às 18h23

Não é novidade pra ninguém dizer que há algum tempo atrás, as mulheres praticamente não tinham direitos. A visão machista que imperava no mundo desde os tempos primórdios, fez com que a mulher fosse encarada apenas como um objeto, que deveria cuidar da casa e satisfazer o marido. Felizmente, o levante feminino aconteceu e não se engane... Não é recente. Desde os tempos coloniais, mulheres estão na luta e tomam frente para ganharem voz.

Não foi fácil, mas conseguimos reverter a situação. A história de nosso país não seria a mesma se não fosse por algumas mulheres, que criaram coragem para lutar e ir em busca de seus sonhos. Algumas brasileiras ganharam destaque por serem pioneiras em algo, outras por terem influenciado outras milhares a denunciar agressões. O fato é que sem elas, poderíamos estar em situação muito diferente. Pensando nisso, nós aqui da Fatos Desconhecidos separamos abaixo 7 mulheres que mudaram a história do Brasil. Confere aí!

1 - Maria da Penha

Sem dúvida, Maria da Penha Maia Fernandes é uma das mulheres mais importantes da história brasileira. Foi uma das primeiras do país a se engajar na luta para que seu agressor fosse condenado. A farmacêutica lutou por mais de 20 anos para que a justiça fosse feita, fazendo as autoridades entenderem que sua causa era também, a de outras milhares de mulheres.

Sua vida rendeu um livro chamado "Sobrevivi... Posso contar". Foi no dia 7 de agosto de 2006, que a lei que ganha seu nome foi sancionada: a Lei Maria da Penha, que se transformou em aliada e importante ferramenta legislativa no apoio ao combate à violência doméstica e agressão à mulher. Atualmente, Maria segue como líder de vários movimentos em defesa dos direitos da mulher. Sem dúvida, uma heroína em nossa história!

2 - Rachel de Queiroz

Vamos agora para o mundo da literatura. Rachel foi nada menos que escritora, tradutora, romancista, cronista prolífica, jornalista e dramaturga de nosso país. Nascida no ano de 1910, foi a primeira mulher a entrar na Academia Brasileira de Letras, no ano de 1977.

O primeiro romance da escritora, intitulado como "O Quinze", ganhou o prêmio da Fundação Graça Aranha. Sem contar que o "Memorial de Maria Moura" ainda foi transformado em uma minissérie de TV e foi exibido em diversos países. Cearense, se tornou um verdadeiro expoente na ficção social nordestina.

 3 - Dandara

Certamente você conhece a história de Zumbi dos Palmares. Pois bem, Dandara era sua esposa. Enxergada sempre como heroína e uma grande guerreira negra do período colonial, ela lutava ao lado dos homens nos ataques sofridos por eles. Também era peça fundamental na elaboração de estratégias de resistência do quilombo. Ela foi a principal líder feminina da República dos Palmares.

Por outro lado, a história dela também é cheia de incertezas. Não se sabe ao certo sobre sua morte, mas acredita-se que ela tenha se jogado de um abismo após a morte de Zumbi, para que não voltasse para a condição de escrava.

4 - Nise da Silveira

Nise foi uma das mulheres mais importantes na história da psiquiatria brasileira. Ela revolucionou os tratamentos que eram direcionados às pessoas com problemas mentais. A alagoana deu um basta aos métodos psiquiátricos violentos, que usavam eletrochoques, lobotomia e insulinoterapia.

Assim, como um método alternativo e muito mais humanizado, ela propôs a arte como forma de terapia. A partir daí, psiquiatras de todo o país começaram a adotar as técnicas utilizadas por ela, que eram muito mais eficazes.

5 - Tarsila do Amaral

Com certeza você já ouviu falar sobre Tarsila e inclusive, estudou sobre a vida da artista. Uma das precursoras no modernismo brasileiro, a artista plástica é autora de uma das pinturas mais valiosas de nosso país, o Abaporu, que é avaliado em até 2,5 milhões de dólares. Sem contar que esteve envolvida em um dos eventos de arte mais revolucionários já ocorridos no Brasil: a Semana de Arte Moderna, que aconteceu em São Paulo, no ano de 1922. Se hoje enxergamos a arte de forma muito mais livre e desmedida, Tarsila tem grande participação nisso.

6 - Leila Diniz

Poderia alguém ter coragem suficiente para se levantar contra o machismo, em plenos anos 60, durante a Ditadura Militar? Sim, foi exatamente isso que fez Leila Diniz. Considerada como musa da libertação feminina no país, ela foi uma conhecida atriz brasileira, estrela de cinema e artista de televisão.

Se tornou pioneira em usar biquíni na praia mesmo estando grávida e ainda deu os primeiros passos para que o assunto mulheres/sexo fosse desmistificado. Sem dúvida, uma das mulheres mais importantes para a luta feminina. Infelizmente, morreu aos 27 anos durante um acidente aéreo.

7 - Zilda Arns

Zilda sempre foi muito preocupada com o bem estar de crianças. Dessa forma, a médica e sanitarista teve a brilhante ideia de fundar a Partoral da Criança, no ano de 1983. Com ligação direta à Igreja Católica, o intuito da instituição é promover o desenvolvimento de crianças com idade entre 0 e 6 anos. Apenas para que você tenha noção, a iniciativa de Zilda ajudou até mesmo a combater a mortalidade infantil no país. De 62 mil casos anuais, o número caiu para 20 mil... Enorme diferença.

Ela chegou a levar sua entidade para mais de 20 países, ajudando cerca de 1,5 milhões de crianças e adolescentes pelo mundo, atos que a levaram a ser indicada diversas vezes ao Prêmio Nobel da Paz. Faleceu durante o terremoto do Haiti, visto que estava no país realizando palestras sobre a Pastoral, aos 75 anos de idade.

E então pessoal, o que acharam? São mulheres realmente importantes para a história do Brasil, não é mesmo? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+