• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 navios que simplesmente sumiram sem deixar rastros

POR Mateus Graff    EM História      09/02/17 às 19h18

Realmente o mar é uma coisa magnífica, cheio de mistérios, criaturas e muita coisa para o homem ainda explorar. É pelo mar que os navios chegavam nos lugares, foi pelo mar que a América foi descoberta, mas o que pouca gente sabe é que alguns navios já fizeram viagens no mar, porém sem volta.

Bom, tendo em mente que vários dos nossos leitores não conhece histórias de navios que desaparecera, nós separamos alguns casos, uns de navios que realmente ficaram sem explicação, outros de boatos do que possa ter acontecido com tais navios. Então, caros leitores, confiram agora a nossa matéria com os 7 navios que simplesmente sumira sem deixar rastros:

1 - USS Wasp

Existiram vários navios chamados USS Wasp, mas um em específico desapareceu em 1814. O navio foi construído em 1813 para a guerra na Grã-Bretanha, e era considerado um bom navio de guerra. Comandado pelo veterano Johnston Blakely, da marinha, o navio lutou e venceu algumas batalhas, até porque, possuía 22 canhões e uma tripulação de 170 homens.

Certo dia, depois de ganhar uma batalha, o navio Wasp navegava para as águas mornas do Caribe, mas depois disso, o navio desapareceu completamente sem deixar pistas. Alguns dizem que ele pode ter afundado devido a uma tempestade, mas por não ter vestígios do navio ou da tripulação, ninguém sabe o que realmente aconteceu com o navio.

2 - SS Marine Sulphur Queen

O navio conhecido como SS Marine Sulphur Queen era um petroleiro de 160 metros, originalmente usado para transportar petróleo durante a Segunda Guerra Mundial. Tempos depois, o navio começou a transportar enxofre fundido, o que exigia que seus tanques de armazenamento ficassem em temperaturas extremas, o que levava também o perigo de incêndio. Em 1963, o navio iria fazer mais uma viagem, e antes de partir, os tripulantes enviaram uma mensagem de rádio dizendo que estava tudo bem com o navio, mas depois dessa mensagem, ninguém conseguiu se comunicar com o navio.

O navio desapareceu completamente, e muitos sugerem que ele tenha explodido. Outros ainda colocam a culpa nos mistérios do Triângulo das Bermudas, sendo que os corpos da tripulação nunca foram encontrados.

3 - SS Poet

De começo, esse navio transportava tropas na Segunda Guerra Mundial, mas tempos depois, ele transportava aço. Em 1979, o navio foi comprado pela Corporação Eugenia do Havaí, que lhe deu o nome de Poeta. Em 1979, colocaram 13.500 toneladas de milho no navio, que navegaria para o Egito, mas ele nunca chegou lá. Sua última comunicação aconteceu apenas seis horas depois dele deixar o porto, quando um dos tripulantes conversou com a esposa. Depois disso, não houve nenhuma comunicação que partisse do navio, nem mesmo um pedido de socorro. A guarda costeira até chegou a procurar o navio por um tempo, mas sem posta alguma, eles resolveram desistir.

4 - USS Conestoga

O USS Conestoga era um navio pequeno que trabalhava em minas, no ano de 1917. Após o término da Primeira Guerra Mundial, o navio se tornou um rebocador do porto de Nortfolk, na Virgínia. Mas depois de sua adaptação em Norfolk, o navio navegou para Mare Island, na Califórnia, onde sofreu algumas pequenas reparações. O navio partiu novamente no dia 25 de março de 1921, e sem explicação alguma o navio desapareceu. Dois meses depois, foram encontrados restos de um navio, inclusive a letra "C", e supostamente era do Conestoga.

5 - USS Insurgent

O USS Insurgent era originalmente um navio francês, e em 1799, o navio perdia uma batalha para um navio chamado Constellation. Dominado pelos americanos, o navio foi renomeado para Isurgente, e foi enviado para servir no Caribe, onde ganhou várias vitórias com o capitão Alexander Murray. De volta aos EUA em 1800, na época liderado por Patrick Fletcher, o navio foi enviado para proteger rotas marítimas americanas no Caribe. No dia 8 de agosto de 1800, o navio saiu de Hampton Roads, na Virgínia, para nunca mais ser visto. Boatos dizem que uma tempestade afundou o navio.

6 - SS Baychimo

Construído em 1911, o Baychimo era um enorme navio de carga a vapor que pertencia a Hudsons's Bay Company, e era usado para transportes de peles do norte do Canadá. As primeiras nove viagens do navio foram relativamente sem intercorrências. Mas em sua viagem final, em 1931, o inverno tinha chegado, e o navio acabou ficando preso no gelo.

A maior parte da tripulação foi resgatada, mas o capitão resolveu ficar no navio. Um dia, uma grande nevasca caiu, e quando acabou, o navio tinha sumido completamente. Esse navio acabou ficando com fama de navio fantasma, pois em 1969, depois de 37 anos, o navio foi visto navegando pelo Ártico. Em 2006, o governo do Alasca finalmente lançou um projeto de "navio fantasma" para rastrear o Baychimo . Apesar de seus esforços, o navio não foi encontrado.

7 - SS Awahou

Construído em 1942, o navio a vapor e de carga Awahou passou por muitos proprietários antes de ser comprado por Carr Shipping & Trading Company of Austrália. No dia 8 de setembro de 1952, o navio saiu de Sidney com uma tripulação de 18 homens, com destino a ilha isolada de Lord Howe. O navio estava em bom estado quando saiu, e no trajeto haviam pucos perigos. Porém, dentro de 48 horas, o navio fez uma chamada de rádio, e embora estivesse difícil de entender, a chamada soou como se algo ruim estivesse acontecendo.

Essa foi a última vez que alguém fez contato com a tripulação. Destroços não apareceram, muito menos corpos. Pensa-se que o navio pegou uma tempestade ou algo do tipo, mas isso ainda permanece sendo um mistério.

E aí, caros leitores, já conheciam todas essas histórias de navios que desapareceram? Comentem!




Matérias selecionadas especialmente para você

Via   List Verse  
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+