7 países que não tem coisas que existem em quase todos os lugares

POR Diogo Quiareli    EM Curiosidades      28/04/18 às 13h58

O nosso planeta é muito grande e rico em diversidade. Contamos com quase 200 países no globo terrestre e, com essa quantidade, existem diversas coisas em comum entre alguns deles. No entanto, mesmo com países lado a lado em um continente, eles ainda podem apresentar diferenças gritantes.

Essas diferenças logo entram na lista das qualidades e coisas a se conhecer quando se visita esses países. Muitas pessoas já decidiram viajar para um país após saberem o que não tinha nele e como era levar uma vida sob tais condições.

Pensando um pouco melhor sobre isso, nós da Fatos Desconhecidos resolvemos trazer essa matéria. Buscamos e listamos alguns países que não tem coisas que são comuns em quase todos os lugares. Se você sonha em fazer uma viagem para fora do Brasil, pode usar essa lista como um bom guia.

1 - Sem Exército

O risco de uma nova guerra é constante e para isso, os países costumam investir muito em um exército para defender ou atacar. No entanto, a Costa Rica é um país que não possui um exército desde 1948. O presidente da época, Jose Figueres Ferrer, decidiu que o dinheiro que se investiria em um exército seria destinado para a melhoria da educação no país.

Educação, cultura e saúde seriam a prioridade das verbas, depois viria um aperfeiçoamento policial, mas não do exército. O país é bem organizado e chama a atenção pela suas características.

2 - Sem drogas ilegais

Diversos países ainda lutam contra a legalização de drogas como a maconha. Na Holanda, o uso da cannabis é comum e as pessoas costumam fumar em cafeterias e até lojas próprias. Mas quando se trata de drogas mais pesadas, o país luta contra isso. Na verdade, quase todos travam essa batalha, menos Portugal. Desde 2001 é totalmente descriminalizado o uso de drogas no país. Todas as drogas podem ser consumidas por lá legalmente, inclusive a cocaína e heroína. O país adotou isso e encarou como um caso de saúde pública. Desde então, Portugal tem uma das taxas de mortalidade mais baixas causadas por overdose.

3 - Sem Governo

Um dos requisitos para um estado funcionar melhor e de forma mais adequada é a formação de um governo. No entanto, em 2011, a Bélgica quebrou o recorde mundial sendo o país sem um governo oficial por mais tempo. O país passou 589 dias sem um governo. Com isso, podemos nos lembrar do Saara Ocidental, um país localizado ao sul de Marrocos. Ele faz fronteira com Argélia e a Mauritânia. Colonizado pela Espanha em 1884, o país não possui um governo desde 1957. Tem sido um território disputado e, como não trava nenhum acordo, continuará sem governo por um bom tempo.

4 - Sem Hino Nacional

Diversos eventos importantes contam com o país disputante cantando seu hino nacional. No entanto, existe um país onde não existe um hino oficial. A República de Chipre costuma cantar o hino da Grécia, justamente por não terem o seu próprio. Isso acontece desde 1966.

5 - Sem Palavras no Hino

Enquanto um país não possui seu hino nacional, outros possuem um hino diferente. Já deve ter percebido que durante um jogo da Espanha na Copa do Mundo, os jogadores mal movimentam suas bocas para cantar. Isso porque a "Marcha Real" ("Royal March") não possui letras oficiais desde 1978. Antigamente, o hino possuía letras, mas eram consideradas muito fascistas. Houve algumas tentativas de colocar uma letra no hino, mas foi em vão e os espanhóis continuaram só cantarolando.

6 - Sem Grama

Alguns países enfrentam a dificuldade de cultivar grama, como os extremamente quentes. Ainda sim, vez ou outra podemos nos deparar com algum montinho de folhas no chão. No entanto, essa planta não existe na Groelândia. Apesar do nome, o país não é muito verde e não existe um único campo de futebol com grama. Isso é um problema da natureza, visto que o país é uma "região autônoma" da Dinamarca. As condições meteorológicas tornam uma aspiração impossível. Por esse motivo, o país não pode sequer ter um time de futebol, pois não teria campo para que eles jogassem.

7 - Sem Mosquitos

Os mosquitos lideram a lista de seres que mais matam anualmente. Os tubarões matam, em média, 10 pessoas por ano. Os hipopótamos matam em torno de 500, os cães em torno de 25 mil, as cobras 50 mil. Em segundo lugar, o homem, matando cerca de 475 mil pessoas anualmente. Esses insetos voadores são transmissores de várias doenças, como: dengue, malária e febre amarela matam em torno de 725 mil pessoas por ano. Os mosquitos são comuns em quase todo o mundo. É possível fugir desse mal se mudando para a Islândia. O país é totalmente livre dos mosquitos.

E aí, o que você achou dessa lista? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento e nos ajuda a alcançar mais pessoas a cada dia.

Via   Listverse  
Imagens Dicas Europa
Diogo Quiareli
Diogo Quiareli, 23 anos, Gay, Publicitário, Goiano, Geminiano e Infinito. Uma pessoa extremamente apaixonada pelo universo musical e amante do e-sport. Fiel a memória de RBD e Glee, além de alimentar diariamente a paixão por Katy Perry, Florence and The Machine e 30 Seconds to Mars.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+