História

7 tipos de dragões mais incríveis visto em mitos e histórias

0

Os dragões estão entre as criaturas místicas mais adoradas e admiradas no mundo. Principalmente na cultura oriental, podemos identificar esses seres em diversos lugares, seja em festivais regionais, produções cinematográficas, animações e várias outras. Você provavelmente já tenha visto um desses bichos voadores que soltam fogos pela boca em algum lugar, né? Muitos monges antigos mantêm a crença de que eles realmente existiram e que eram criaturas supremas, considerados deuses para alguns. Por outro lado, várias pessoas os veem como monstros obscuros e assustadores, diferente do que vemos em algumas retratações.

Não somente no Oriente, mas no Ocidente também temos a retratação de muitos deles. Como uma forma de manter o equilíbrio entre o bem e o mal, aqui costumamos vê-los como criaturas representantes do diabo na Terra. Enquanto isso, do outro lado do planeta eles são vistos como seres benevolentes. Pensando um pouco mais sobre o assunto, resolvemos buscar alguns exemplos de dragões pouco citados na história e que talvez você nunca tenha ouvido falar. Já compartilhe com seus amigos para que todos possam saber da existência desses seres incríveis. Sem mais delongas, confiram com a gente.

1 – Naga – Índia

O Dragão Naga é indiano e típico da cultura hinduísta e budista. Eles não possuem asas e tem traços de serpentes e humanos. No hinduísmo, essa criatura é retratada de forma semelhante à família chinesa de dragões, sendo então espíritos naturais associados a fontes de água. Também podem ser guardiões de tesouros. Eles também fazem parte da cultura budista. Para os budistas, eles preferiam morar na água e se alimentavam de sapos e leite.

2 – Bakunawa – República das Filipinas

O Bakunawa é uma divindade que foi representada como um dragão serpentino, segundo a mitologia filipina. Essa espécie possui dois conjuntos de asas, bigodes, uma língua vermelha e uma boca “do tamanho de um lago”. Os filipinos acreditavam que esses dragões viviam no mar e só saiam quando viam a luta no céu, para assim se alimentar do astro que os fascinavam. As pessoas logo saiam de casas com panelas para fazer o maior barulho possível e assim assustar o monstro, com a intenção de não deixar o mundo escurecer. Curiosamente, o nome ‘Bakunawa’ pode ser traduzido como ‘comedor de lua’ ou ‘comedor de homem’.

3 – Yilbegan – Sibéria

Essa espécie está mais relacionada aos dragões turcos e eslavos da Europa do que os da Ásia Oriental. Esse dragão reptiliano é retratado na mitologia de grupos étnicos da Sibéria. Em algumas lendas, o dragão assume as formas alada ou criatura serpentina, mas em outras ele é um leviatã que monta um boi com 99 chifres.

4 – Dragão Coreano – Coreia do Norte / Coreia do Sul

Os Dragões Coreanos são derivados dos chineses e recebem status culturais semelhantes. Os dragões chineses possuem 5 dedos, os japoneses apenas 3 e, com isso, os coreanos 4. Essa espécie possui uma barba longa e não tem asas. De acordo com os mitos, eles costumavam viver em rios, lagos e oceanos e eram sensíveis e capazes de compreender conceitos como devoção, gratidão e bondade.

5 – Níohoggr – Escandinávia

Esse é o único dragão que existe na mitologia nórdica. Ele vive próximo a uma árvore de cinzas gigante, mais conhecida como Yggdrasil ou Árvore do Mundo. Essa árvore representa a ligação entre os nove mundos da mitologia. Ele vive nas raízes da árvore que fica acima do caldeirão fervente em Hel (representação do Inferno). Se o dragão sair da raiz da árvore, ele estará anunciando a chegada de Ragnarok e posteriormente a destruição do mundo.

6 – Zmaj – República da Eslovênia

O Zmaj é natural do país eslavo da Eslovênia e tem muito em comum com os demais da área. Possuem três cabeças que podem crescer novamente caso sejam decapitadas, tem a pele verde e escamosa e cospe fogo. Seu nome é o masculino de serpente e algumas pessoas mais antigas o costumava chamar de Pozoj. Esses dragões geralmente eram descritos como parte de histórias cristãs, como a de São Jorge por exemplo.

7 – Cuélebre – Astúrias

O Cuélebre é mais conhecido na cultura espanhola, mais precisamente nas regiões das Astúrias e da Cantábria. De forma serpentina, voador e com escamas coloridas, esse dragão é imortal e obcecado por objetos brilhantes. Eles costuma guardar esses objetos como tesouros.

E aí, você conhecia essas espécies? Comenta pra gente aí em baixo e compartilhe com seus amigos.

10 países onde ser ateu pode causar pena de morte

Previous article

7 previsões assustadoras de Nostradamus para 2018

Next article

Comments

Comments are closed.