• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


8 questões que uma sequência de Liga da Justiça poderia responder

POR Letícia Dias    EM Fatos Nerd      10/07/19 às 15h11

O Universo Cinematográfico Marvel é um dos mais consolidados e genialmente estabelecidos no cinema. Tentando seguir o mesmo caminho, a Warner começou a desenvolver o DCEU. Todavia, Liga da Justiça, que deveria ser uma resposta direta aos Vingadores, acabou trazendo consigo prejuízo e decepção. Inicialmente, a ideia de Zack Snyder era produzir uma trilogia de filmes dos heróis. Porém, após A Origem da Justiça, os executivos alteraram completamente os planos e foram estabelecidos dois filmes. A segunda parte do filme deveria ser lançada esse ano, mas obviamente não vai acontecer. Partindo dessa premissa, selecionamos 8 questões que Liga da Justiça Parte Dois deveria responder.

8 - De que lugar do futuro Flash veio?

Em Batman v Superman, tivemos uma participação inusitada do Velocista Escarlate. A cena em que Flash volta no tempo, diz que "Lois é a chave" e pede para Bruce Wayne encontrar os outros heróis não foi explicada em BVS e nem em Liga da Justiça. É presumível que utilizaram Barry Allen como uma forma de incentivo à formação da Liga. Todavia, não existe nenhuma explicação de onde ele veio e porque. A aparência de Allen está mais amadurecida e isso indica uma infinitude de possibilidades que, pelo jeito, teremos que continuar especulando por conta própria.

7 - Os deuses antigos seriam parte fundamental do enredo?

O principal problema de Liga da Justiça foi a quantidade de informações despejada inconscientemente. A narrativa principal conta com diversas ramificações detalhadas que foram apresentadas e permanecem em aberto. Uma das principais histórias de fundo gira em torno dos deuses antigos. Amazonas, Atlantes, Deuses Gregos e até mesmo um Lanterna Verde lutaram contra o Lobo da Estepe em sua primeira visita à Terra. Essa narrativa dos deuses antigos e sua união foram superficialmente abordados e tudo indica que sua importância vai além do mostrado, já que eles são parte da história dos personagens da Liga.

6 - Quais os planos de Lex Luthor?

A cena pós-créditos de Liga da Justiça gira em torno de Lex Luthor e da sugestão do desenvolvimento de uma organização Anti-Justiça liderada por ele, provavelmente a Legião do Mal. Esse é um grande exemplo da principal falha do DCEU. Foi criada toda uma expectativa em cima da consolidação de um universo cinematográfico. Todavia, a Warner sempre cria os mesmos projetos autônomos. Ao contrário do MCU, o DCEU pulou todas as etapas de introdução dos personagens, o que foi um erro pois tiveram que apresentar várias histórias dentro de um curto período de tempo e nada ficou suficientemente bom. Basicamente, Liga da Justiça foi feito seguindo a fórmula da oitava temporada de Game of Thrones: uma narrativa apressada cheia de potencial desperdiçado.

5 - Onde foi parar o Lanterna Verde?

Não é surpresa que a Warner prefere fingir que o Lanterna Verde de 2011 nunca existiu. Porém, mesmo que o longa envolvendo Ryan Reynolds não tenha dado certo, não significa que o personagem simplesmente deve ser descartado. Nos quadrinhos envolvendo a Liga da Justiça, Hal Jordan ou Alan Scott são membros fundadores da sociedade de heróis. Uma sequência do filme talvez apresentaria o herói, já que tivemos uma pequena amostra da existência dos Lanternas Verdes durante a cena com os deuses antigos.

4 - Onde o Esquadrão Suicida e o resto do universo se encaixam?

Mesmo não tendo sido muito bem recebido critica e publicamente, Esquadrão Suicida foi importante. O filme estabeleceu uma relação de outros personagens do DCEU com a Liga. Vimos que o Coringa de Jared Leto e o Pistoleiro de Will Smith pertenciam à Gotham de Batman e vimos interações dos dois com o Morcego. Porém, apesar disso, e difícil imaginar um encaixe entre os filmes. O longa de David Ayer é super estilizado e diferente da sombria produção de Zack Snyder. Mesmo que seja importante os filmes terem suas particularidades, é necessário que possam ser relacionados ao mesmo universo.

3 - O que tem de especial na Liga da Justiça?

Primeiramente, se alguém se pergunta isso, perceptivelmente perdeu a melhor parte da infância. Mas se você não era uma das milhares de crianças que acompanhavam as aventuras dos heróis animados em Liga da Justiça Sem Limites, tudo bem. Tanto as histórias em quadrinhos quanto qualquer adaptação que se preze, retrata a compatibilidade entre o grupo de super-poderosos. Eles não precisam necessariamente ser colegas de trabalho super felizes, mas é imprescindível que tenham a química de equipe. Infelizmente, não chegamos a ver isso no live-action. Talvez foi por ser uma formação recente, talvez foi porque realmente não souberam desenvolver o grupo. De qualquer forma, uma sequência poderia explorar o potencial dos personagens de uma forma mais imersiva, individual e coletivamente.

2 - Quem são esses personagens?

Vale lembrar que os filmes do DCEU chamam atenção de um nicho específico mas são direcionados ao público geral. Logo, muitos espectadores vão ao cinema sem conhecimento prévio sobre os personagens. Qualquer fã de quadrinhos ou amante de super-heróis sabe que a introdução da Liga da Justiça foi equivocada e superficial. Sendo assim, imagine a impressão que ficou naqueles que tiveram o primeiro contato com os heróis. Uma sequência da Liga da Justiça é necessária por questões de retratação moral. É preciso que deem aos personagens narrativas que permitam seu desenvolvimento.

1 - O que vem pela frente?

Bom, levando em consideração todos os problemas que cercam os filmes do DCEU, tudo é incerto. The Batman de Ben Affleck já virou Batinson e tomou um rumo completamente diferente, Flash tem corrido perdido por aí e Mulher-Maravilha 1984 vai ser perfeito, porém independente. Sem uma base sólida, é impossível construir um universo compartilhado, e estabilidade é um termo faltante no DCEU.

Pelo andar da carruagem, a Warner vai começar a investir em produções autônomas, como Coringa e The Batman, para se estabelecer cinematograficamente. Porém, ao mesmo tempo, não abandonou filmes coletivos como Esquadrão Suicida 2 e Aves de Rapina. Caso a produtora decida seguir em frente com os planos de interligar seu universo heroico, a sequência de Liga da Justiça seria uma boa forma de corrigir os erros e criar uma base fortificada para outros projetos.

Próxima Matéria
Via   OC     SR  
Imagens Warner Bros. DC
Letícia Dias
Trabalhando pra falar de super-heróis, filmes e séries em tempo integral | @letdiax
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+