Fatos Nerd

A emocionante trajetória de Val Kilmer, astro de “Top Gun”

0

Para retornar como protagonista em Top Gun, filme que rendeu mais de US$ 350 milhões em bilheteria, Tom Cruise fez duas exigências, ser um dos produtores do filme e a presença de Val Kilmer no elenco.

Durante a premiere de “Top Gun: Maverick”, Tom Cruise falou sobre o retorno imprescindível de Tom “Iceman” Kazansky, desafeto de seu personagem na trama de origem, “Top Gun – Ases Indomáveis” (1986). Em entrevista ao “Entertainment Tonight”, ele elogiou Kilmer: 

“Eu realmente lutei muito para que ele fizesse o filme. O tipo de talento que ele tem, e quando você o vê nessa cena é realmente muito especial”, disse Cruise, citando uma passagem de Iceman na sequência.

Em entrevista à “People”, o produtor Jerry Bruckheimer afirmou que Tom Cruise não abriu mão da participação de Val Kilmer no novo longa.

“Ele disse: ‘Temos que ter Val, temos que tê-lo de volta. Temos que tê-lo no filme’. Ele era a força motriz. Todos nós o queríamos, mas Tom estava realmente convencido de que, se ele fosse fazer outro ‘Top Gun’, Val tinha que estar nele”, disse Bruckheimer. “Ele é um ator tão bom e uma pessoa tão boa. Nós nos divertimos muito no primeiro e queríamos reunir alguns da turma novamente”, completou o produtor. 

Veja abaixo a trajetória inspiradora do ator e o seu retorno a Hollywood como o Almirante “Iceman” em “Top Gun: Maverick”, após dramas pessoais.

Começo da carreira de Val Kilmer

Foto: Reprodução

Val Kilmer nasceu no dia 31 de dezembro de 1959, em Los Angeles. O ator estudou na Hollywood Professional School e desde pequeno participou de campanhas publicitárias. Mas sempre foi decidido sobre os seus trabalhos e, ainda criança, negou participar do comercial de uma marca de hambúrgueres.

“Aqueles hambúrgueres eram terríveis. Se eu não acreditar que eles são realmente bons, não vou conseguir vendê-los”, contou o astro. 

Anos depois, Val Kilmer ingressou na instituição de arte Juilliard School, em Nova York. Mesmo afirmando que a rigidez do ensino da Juilliard o tenha feito quase desistir da formação, foi nesse período que o ator começou a se destacar nos palcos dos teatros do país. O artista usava sua voz marcante de barítono em clássicos como “Orestes” e “The Wood Demon”.

Em 1983, Kilmer, Kevin Bacon e Sean Penn estrelaram a peça “Slab Boys”. A peça foi bastante elogiada pela crítica e rendeu ao ator o convite para o protagonista da comédia musical “Top Secret! Superconfidencial” (1984). Interpretando o magnético Nick Rivers, Val Kilmer estreou em Hollywood com um papel principal bem-sucedido, o que abriu diversas portas para ele na indústria.

A importância de”Top Gun”

Foto: Divulgação

Kilmer estrelou o seu primeiro longa de ficção científica “Academia de Gênios” (1985). Após isso, com contrato fechado com a Paramount Pictures, o ator precisou viver Iceman em “Top Gun: Ases Indomáveis” (1986). 

Primeiramente, Val Kilmer não quis fazer parte do filme, isso porque após ter contato com o roteiro e a premissa de “Top Gun: Ases Indomáveis”, o ator achou o projeto “bobo”. Mas, precisou participar por causa das suas obrigações com a Paramount.

No final, seu papel como o piloto o ajudou a consolidar sua carreira em Hollywood.

De astro do rock a super-herói dos quadrinhos 

Foto: Divulgação

Após “Top Gun”, Val Kilmer conseguiu emplacar papéis de sucesso em filmes dos mais variados gêneros. Em 1988, lançou “Willow – Na Terra da Magia”, a sua primeira empreitada em um longa fantástico que se transformou em um verdadeiro clássico. Já no ano de 1991, Kilmer voltou com “The Doors – O Filme”, drama no qual interpreta Jim Morrison, líder da banda que dá título à produção.

O ator também interpretou Bruce Wayne, o super-herói bilionário em “Batman Eternamente” (1995). Em entrevista recente ao “The New York Times”, Kilmer confessou que sempre sonhou em viver o personagem.

Em 1994, enquanto fazia uma viagem por alguns países do continente africano, o ator decidiu passar uma manhã explorando uma caverna repleta de morcegos. Naquele mesmo momento, decidiu ligar para o seu agente nos Estados Unidos, para saber como estavam as coisas. O empresário então disse que tentava contato com Kilmer há dias, para avisá-lo que ele havia sido convidado para interpretar Batman.

A luta de Val Kilmer pela vida

Foto: Reprodução

Anos depois de interpretar Batman, o ator lamentou que sua participação como o super-herói tenha sido pouco marcante. Primeiramente, Tommy Lee Jones e Jim Carrey acabaram roubando a cena com os vilões Duas Caras e Charada. Além disso, Val Kilmer afirmou que o uniforme do Batman impossibilitava seus movimentos e o capacete impedia que ouvisse o que acontecia ao seu redor.

“Foi frustrante. Parecia que a minha única função era aparecer no set e me manter parado no lugar onde mandavam ficar”, disse Kilmer, no documentário “Val” (2021).

Além de falar sobre a carreira, no documentário, o artista comenta sobre um dos maiores dramas enfrentados por ele: um câncer na garganta.

Em 2014, enquanto encenava um monólogo sobre Mark Twain no teatro, Kilmer começou a sentir um incômodo no pescoço. Em uma visita ao hospital, foi descoberto um tumor. No entanto, naquela época, a Cientologia, crença seguida pelo ator, fez com que o artista negasse os tratamentos oferecidos pela medicina tradicional.

Em 2016, o ator Michael Douglas, que também havia sido diagnosticado com um câncer, disse que Val Kilmer enfrentava a doença. Porém, o ator negou a informação e continuou com tratamento com base na Cientologia, até que seus filhos, Jack e Mercedes Kimel (frutos do relacionamento com Joanne Whalley) que não são adeptos da religião, interviram na situação. 

Em 2020, Kilmer foi submetido a uma cirurgia e em 2021, Mercedes afirmou que o pai ainda estava em tratamento.

Retorno aos cinemas

Foto: Divulgação

O papel que o ator não queria aceitar é agora o responsável por trazê-lo de volta aos cinemas, após anos afastado por questões de saúde. Em “Top Gun: Maverick”, Kilmer retorna como Iceman.

Vale lembrar que nos últimos anos, o astro precisou ser submetido a uma traqueostomia, o que levou uma das características mais marcantes do ator: a voz. Por estar praticamente impedido de falar, a produção do filme investiu em uma tecnologia de inteligência artificial que coletou gravações antigas do ator e recriou a sua voz, que aparece inserida nas cenas.

“Foi emocionante e muito especial para meu pai estar no set com todos os amigos que fizeram este filme quando tinham a minha idade”, disse Mercedes ao “The Post”. 

Fonte: Splash

Leão com franja em zoológico causa revolta na China

Matéria anterior

Arqueólogo amador encontra xingamento escrito em pedra há 1700 anos

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos