Curiosidades

A fúria do chimpanzé Travis: você não vai acreditar no que ele fez!

0

O chimpanzé Travis é um animal de Connecticut, Estados Unidos, que foi adotado com apenas 3 dias de idade pelo casal Sandra (Sandy) e Jerome Herold. Isso ocorreu em 1995, quando o casal recebeu uma ligação de Connie Casey, uma criadora de animais do Missouri, afirmando para Sandy que “Seu bebê chegou. É um menino”.

A futura tutora e mãe adotiva foi buscar o animal na casa da criadora. No local, o casal conheceu o chimpanzé e o nomearam em homenagem à cantora Travis Tritt.

O macaco sempre foi muito mimado, assim que chegou ao lar, nos braços da dona, ele foi amamentado com uma mamadeira, e logo em seguida foi colocado para dormir em um berço. Depois de três meses, ele já conseguia caminhar sobre as pernas e braços, usar o banheiro e escovar os próprios dentes.

Além disso, seus donos costumavam comprar roupas para ele vestir. Travis conseguia abrir as portas usando chaves, regar as plantas e alimentar os cavalos de seu dono. Outra característica do animal era sua paixão por sorvetes, com isso, aprendeu a observar os caminhões do produto que transitavam na região.

O início da tragédia

The Hour

Apesar de ter ganhado bastante peso, ter vivido uma vida feliz e tranquila com seus donos, que reformaram a casa para acomodá-lo, parecia que eles ainda não haviam domado completamente o animal. Um episódio pareceu colaborar para isso.

No ano de 2003, quando o macaco estava com a família em um carro, ele acabou fugindo. O chimpanzé teria surtado e saiu do veículo para perseguir um homem. Foi preciso que a polícia se envolvesse para colocar o macaco diversas vezes dentro do veículo, mas ele apenas saia pela outra porta.

Por horas, a polícia utilizou biscoitos e sorvete para atrair o animal. Os donos afirmaram que Travis era civilizado, treinado para usar o vaso sanitário e sentava à mesa para tomar vinho. Nesse dia, o chimpanzé foi resgatado e ninguém se feriu.

Por causa disso, em 2004, entrou em vigor a lei, em Connecticut, que impede que primatas com mais de 23 quilos sejam adotados como animais de estimação. Entretanto, Travis seguiu morando com seus donos.

O incidente fatal envolvendo o chimpanzé Travis

Nonhuman Rights Blog

No dia 16 de fevereiro de 2009 aconteceu outro acidente, desta vez com resultado trágico. O chimpanzé Travis carregava as chaves de casa de seus donos quando surtou. Naquele momento, chegou na casa Charla Nash, uma amiga da família, que se ofereceu para acalmar o animal. Ela estava carregando os brinquedos favoritos do macaco e ele enlouqueceu ao ver aquilo.

Travis a atacou, arrancando suas mãos, nariz, lábios e pálpebras. Sandra, tentou salvar a amiga usando uma faca de açougueiro para atacar o animal, mas não adiantou. Carla ficou desconfigurada.

Sandra chamou a polícia, que ao chegar no local, abateu o animal a tiros após ele tentar invadir uma viatura. O animal morreu na hora e, de acordo com exame de autópsia, ele havia ingerido Xanax, um medicamento contra a ansiedade.

Recuperação de Charla Nash

Today

Apesar da sorte de sobreviver ao incidente, Charla Nash precisou passar por diversas cirurgias reconstrutivas. Entre elas, um transplante de rosto, em maio de 2011. Além disso, ela ficou cega e suas mão foram amputadas.

Os médicos tentaram transplantar novas mãos durante a operação que reconstruiu a face, mas devido a complicações, o processo não foi realizado.

Além disso, a família de Charla tentou processar Sandra Herold em 50 milhões de dólares, e entraram com processo contra o estado. Para eles, o ataque poderia ser prevenido pelas autoridades. Em novembro de 2012, a vítima recebeu cerca de 4 milhões de dólares após o acordo.

Por causa de Travis, foi criado o projeto da Lei de Segurança de Primatas em Cativeiro para incluir macacos e lêmures na lista de animais que são proibidos para compra e venda nos Estados Unidos. A exceção seria para os zoológicos e instituições de pesquisas. No entanto, a lei nunca foi aprovada pelo Senado do país.

Fonte: Aventuras na História

Confira a polêmica relação entre Mayra Cardi e Arthur Aguiar

Matéria anterior

Neymar fala sobre relação com o pai

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos