Mundo Afora

Advogado viaja pelo mundo acompanhado de gatos de estimação

0

Três gatos moradores de Manhattan estão curtindo bastante a vida. Spongecake, Donut e Mocha viajaram para a França e Itália com seu dono Dan Nguyen e sua esposa, Olivia.

Os gatinhos não ficam apenas nos quartos de hotel, os três meninos de dois anos posaram frente ao Duomo, em Milão, viram a Torre Eiffel e até cruzaram os canais de Veneza.

Apesar de parecer difícil levar os gatos para viajar,  Dan, um advogado corporativo, afirma que não poderia deixar os animais em casa.

“Tínhamos algumas viagens planejadas e queríamos trazê-los conosco. Foi difícil não estar com os gatos porque os consideramos nossa família”, disse ele ao The Post. “Sabemos que não é um pouco tradicional viajar pelo mundo com um gato, quanto mais três, mas nós os amamos e eles nos amam, então não parece tão louco para nós.”

Atualmente, o trio acumula quase 300.000 seguidores no Instagram e 177.000 seguidores no TikTok.

Preparação dos gatos

Foto: Olivia Nguyen/ The New York Post


Para preparar os gatos domésticos para o ar livre, Dan e Olivia começaram perto de sua casa, em Midtown. No Central Park, os gatos deixaram as caixas de transporte e começaram a usar coleiras.

“Eles pareciam gostar de estar do lado de fora e explorar”, disse Dan. O tutor acrescenta que os animais ficaram felizes quando começaram a descansar perto do lago e puderam brincar na grama.

A primeira férias fora da cidade com os gatos foi em um resort na Disney World, em Orlando, Flórida. No entanto, eles não entraram no parque.

“Eles estavam nervosos no início, então ficaram em suas mochilas”, lembrou Dan. “Mas começamos a passear com eles pelo resort em suas coleiras e eles se acostumaram muito rápido”.

Logo depois, eles viajam para a Califórnia. Dan afirma que foi muito fácil chegar ao local.

“Eles geralmente dormem no avião. Eles estão todos tão relaxados e quietos. Às vezes, outros passageiros do avião nem percebem que temos três gatos conosco.”

Viagens na Europa

Foto: Olivia Nguyen/ The New York Post

Em seguida, Dan, Olivia e os três gatos viajaram para Paris, na França.

“Nós os colocamos em ruas de paralelepípedos e eles decolaram, explorando todas as lojas até decidirem parar em uma confeitaria”, disse Dan. “Todo mundo que passava parava para ver esses gatinhos descobrindo as lojas de Paris.”

“Nós os levamos para Veneza e eles adoraram. Eles estavam farejando tudo e ‘vagando’ nas paredes do canal. Nós os deixamos correr no chão, mas na maioria das vezes eles preferem um passeio livre nos meus ombros”, acrescentou o tutor.

E quando ficam muito tempo dentro de casa, os gatos sentem falta da beleza do mundo.

“Nós não os levamos para fora há uma semana por causa do calor extremo e o Spongecake está muito pegajoso porque ele não está recebendo a atenção que normalmente recebe quando sai”, disse Dan. “Sempre o vejo olhando pelas janelas para todas as pessoas nas ruas.”

De acordo com o dono, Mocha é “super doce. Ele deixa outras pessoas beijá-lo na cabeça e geralmente fica super relaxado com pessoas ou outros animais”. JáDonut é o mais social dos três: “Ele praticamente implora para sair com frequência agora. Ele nos avisa arranhando a porta da frente e miando”.

Próximas viagens

Foto: Olivia Nguyen/ The New York Post

Os gatos não precisavam de apenas algumas vacinas para suas viagens iniciais. Por exemplo, para a viagem à Suíça, que deve ocorrer durante o outono nos Estados Unidos, que vai de setembro até novembro, o trio irá precisar dos seus próprios “passaportes de animais de estimação” da União Europeia enquanto viaja entre os países.

“Nas mídias sociais, parece que viajamos o tempo todo, mas na verdade são apenas duas ou mais vezes por ano”, disse Dan ao New York Post. “Temos conteúdo suficiente para postar nas mídias sociais o tempo todo porque estamos sempre tirando fotos deles quando fazemos uma viagem.”

Por causa disso, os gatos viraram celebridades nas mídias sociais. “As pessoas nos param o tempo todo em Nova York para dizer oi e acariciar os gatinhos. As pessoas definitivamente os conhecem”.

Fonte: New York Post

Muro de condomínio é pichado para cobrar suposto caloteiro

Matéria anterior

Filhos mantidos em cárcere privado por quase duas décadas nunca tiveram contato com outras pessoas

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos