Entretenimento

Ana Maria Braga afirma que funcionário que trocou imagens no “Mais Você” em trecho sobre racismo foi demitido

0

A apresentadora Ana Maria Braga se desculpou e explicou nesta segunda-feira (1º) o que aconteceu no começo do programa “Mais Você” enquanto comentava o caso de racismo contra os filhos de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso em Portugal.

Logo depois da fala da apresentadora deveria ter sido exibido um trecho da entrevista que o casal deu ao “Fantástico”. No entanto, no lugar, foram exibidas imagens de um macaco. O vídeo era parte de outra reportagem sobre uma espécie ameaçada de extinção, que seria exibida mais tarde no programa.

Ana Maria Braga se desculpou pelo erro em um vídeo publicado por ela no Instagram após o programa: 

“Eu vim aqui para pedir desculpas pelo ocorrido hoje no nosso programa, enquanto falávamos do incidente horrível que aconteceu com as crianças da Giovanna e do Bruno lá em Portugal. Quando eu chamei a fala da Giovanna, apareceu uma imagem horrível, que não deveria ter acontecido. É uma falha imperdoável. E eu queria só dizer para vocês que eu venho me desculpar, e a pessoa responsável por isso já não faz mais parte da nossa equipe. Desculpa”, disse a apresentadora. 

Veja abaixo:

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Ana Maria Braga (@anamaria16)


Além disso, a apresentadora também falou sobre o ocorrido no Twitter:

Ainda durante a exibição do programa, Ana Maria Braga disse: “Você conhece o Jorginho? É um macaco bugio preto que nasceu em cativeiro em Barreiras, na Bahia. Essa imagem entrou fora de hora no início do programa. O Jorginho está sendo motivo de festa porque é uma esperança para essa espécie de bugio, que está seriamente ameaçada”.

Ana Maria Braga interrompe quadro no “Mais Você” após “blackface” de participante

Foto: Reprodução/ G1

No mês de maio, a apresentadora interrompeu o “Mais Você”, da TV Globo, logo depois de um participante ter feito “blackface”, prática racista de pintar o rosto ou o corpo para escurecer a pele.

Durante a exibição do quadro “Jogo de Panelas”, o menu era inspirado no tema “Um passeio pela África com toques de brasilidades”, e os participantes tinham de ir a caráter.

Quando Anderrupson apareceu na casa de Felipe com a pele pintada, Ana Maria interrompeu a exibição e chamou a atenção do participante: “A gente está tentando esclarecer aqui para que isso não ocorra nas festas, nos lugares em que você for. É um comportamento que não deve mais se repetir”.

O “blackface” é uma prática com origem no século 19. Na época, atores brancos pintavam a pele para representar pessoas negras, que eram interpretadas de forma ridicularizada.

Veja abaixo a explicação da professora e jornalista Rosane Borges sobre por que a prática é considerada racista:

Após blackface, participante do Jogo de Panelas se desculpa ao vivo

Foto: Reprodução / TV Globo/ Correio Braziliense

Na final do Jogo de Panelas, no dia 23 de maio, o participante Anderrupson, se desculpou após fazer blackface em um dos jantares do quadro do programa.

“Queria pedir licença para fazer uma leitura, pedir desculpas, fiquei envergonhado e arrependido, mas inconscientemente”, afirmou Anderrupson.

“Bom dia, Brasil, gostaria de me desculpar com todos vocês, pratiquei o blackface sem o mínimo de conhecimento. Não vim me vitimizar, fui agressor. Inconsciente, mas fui. Quero me solidarizar com todos que sofrem racismo no mundo. Para o racismo, não deve haver livre arbítrio, ou politicamente correto. Deve ser combatido de forma intolerante. Não permita nenhuma prática racista em sua casa ou qualquer outro local. Não deixe o racismo entrar”, disse o participante ao vivo

Logo em seguida, Ana Maria Braga também comentou sobre o episódio: “Tem muita gente que ainda não percebeu. Inclusive, as colocações que o Felipe fez foram muito esclarecedoras que essa representação não é bem-vinda. Não precisa disso para homenagear o povo negro. Um monte de gente do outro lado vai realmente se conscientizar.”

Fonte: G1, Correio Braziliense

Seguidores lamentam a morte de ‘Hulk brasileiro’, Valdir Segato

Matéria anterior

Cinzas de cão Shurastey, companheiro de viagem de Jesse Koz, chegam ao Brasil

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos