Curiosidades

Aos 77 anos, idoso passa no exame da OAB e celebra

0

A educação é algo fundamental e indispensável na vida das pessoas. Por esse motivo, tornou-se um direito de todos. Mas isso não quer dizer que todos consigam exercer esse direito, pelos mais variados motivos. Entretanto, esse idoso de 77 anos provou que nunca é tarde para realizar um sonho.

O idoso é o aposentado José Benedito Alves Ferreira, que recentemente teve mais uma conquista: ser aprovado no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O idoso trabalhou por anos no varejo, e quando se aposentou, o seu tempo livre o motivou a correr atrás de um sonho antigo.

Segundo ele, quando via os advogados da empresa onde ele trabalhava ele sempre pensava: “poderia ser eu”. “Nunca é tarde. A pessoa tem que começar, ser perseverante. Foram cinco anos e meio de estudo, e eu só faltei dois dias por causa do estado de saúde da minha esposa. Se não eu não teria faltado nenhum dia”, disse ele.

Sonho

G1

O idoso é morador de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, e passou no exame nesse ano. No fim de junho, ele prestou compromisso junto à Ordem em evento na sede da OAB do município.

“Esse sonho remonta a velhos tempos. Meu pai faleceu eu tinha seis meses. Minha mãe com seis filhos, sem condições. Nós passamos por muita dificuldade. Precisei trabalhar cedo, desde os 9 anos eu trabalhava”, contou.

Foi em 2016 quando o idoso começou a estudar Direito, e ele se formou no fim de 2020. Na primeira vez que ele fez a prova da OAB, Ferreira não conseguiu a pontuação necessária para passar para a segunda fase. Mas ele não desistiu. O aposentado continuou estudando e, em abril de 2022, passou no exame da Ordem.

“Eu me dediquei, assisti às aulas, evitava faltar, fazia revisão. Então como ocorreu comigo, é ter foco e determinação, e não achar motivos para não estudar. Porque a gente acha. ‘Não tenho tempo’, ‘Tem muita coisa pra fazer’”, disse ele.

Planos

G1

Agora advogado, o idoso disse que tem vontade de atuar nas áreas de direito civil e direito trabalhista. Além disso, Ferreira não quer parar na graduação. Ele tem planos de fazer especialização.

“Eu vou me inscrever para fazer pós-graduação, e depois encarar a profissão. E que fique o exemplo, a idade não é obstáculo. Depende da vontade de cada um”, concluiu ele.

Formação

idoso

G1

O aposentado José Benedito Alves Ferreira não é o único idoso a ir atrás de seu sonho depois de anos. Esse também foi o caso do agricultor Bronildo José Wenzel, de 74 anos. Ele se formou em Agronomia, na Universidade Federal Fronteira Sul (UFFS) em Cerro Largo, no Noroeste do Rio Grande do Sul.

O engenheiro agrônomo estava aguardando esse momento por muito tempo e ele finalmente aconteceu em maio desse ano. “Aquele momento mágico que a gente espera. Eu não sei até onde a gente consegue segurar a emoção”, disse ele.

Bronildo é filho de agricultores e desde que era pequeno sempre teve o sonho de entrar em uma universidade. Ele tinha o desejo de aprender e colocar em prática seu aprendizado no meio rural. Entretanto, seus pais não tinham condições financeiras para proporcionar um ensino superior para ele e seus outros 10 irmãos.

Por conta disso, o sonho de ir para uma universidade teve que ser substituído pelo trabalho na agricultura. No entanto, a vontade não ficou de lado, ela apenas foi adiada.

“É só correr atrás, essa que é a verdade. As coisas estão colocadas e a pessoa é que tem que se mexer e realizar, arregaçar as mangas. Para a gente ter uma vida plena, é preciso ter sempre um objetivo a ser alcançado, e isso é uma medida salutar para cada pessoa que quer atingir certa idade. Então, quando o objetivo não está mais presente, parece que não adianta mais nada, a pessoa vai se entregando por si só, e isto faz a diferença. Esse objetivo, seja qual for, sempre vale a pena”, disse o idoso.

Quando Bronildo conseguiu formar seus dois filhos, ele resolveu retomar o seu antigo sonho. Com isso, ele começou a estudar para conseguir passar em uma universidade federal. E na sua segunda tentativa, o idoso conseguiu a nota necessária no Enem para entrar na UFFS.

“Me preparei melhor e, na segunda vez, aí sim, fiquei em 22º lugar na classificação geral. Consegui entrar pela porta da frente na universidade federal”, contou.

Fonte: G1,

Imagens: G1,

Homem é preso suspeito de roubar carro de padre e distribuir cerca de R$ 10 mil

Previous article

Elon Musk desiste de comprar Twitter por US$ 44 bilhões

Next article

Comments

Comments are closed.