Ciência e Tecnologia

Aparentemente as cidades dos pecados Sodoma e Gomorra foram destruídas por meteoro

0

De acordo com o livro Gênesis da Bíblia, Sodoma e Gomorra foram duas cidades destruídas pela ira de Deus. O motivo? Excesso de maldade e pecado dos cidadãos das cidades. Segundo o livro, fogo e enxofre caíram dos céus e provocaram a morte das pessoas e a destruição de toda a área.  A região existiu no chamado Vale do Sidim, no Mar Morto, e abrangeria, na época, outras três cidades, Admá, Zebolim e Bela (ou Zoar).

Ao menos isso é o que o livro conta, mas segundo alguns arqueólogos, o que destruiu as cidades não foi a ira de Deus, mas sim um meteoro. Depois de uma década de escavações no local, pesquisadores sugerem que as cidades realmente existiram. A gente conta mais dessa história para vocês.

A verdade sobre Sodoma e Gomorra

Segundo alguns arqueólogos, as consequências de uma explosão de um meteoro na atmosfera foram as responsáveis por destruir as duas cidades. Os especialistas escreveram o seguinte no site do Tall el-Hammam Excavation Project: “Estamos desenterrando o maior sítio arqueológico da Idade do Bronze na região, provavelmente a própria Sodoma bíblica”.

As análises do Alto el-Hammam, localizado a nordeste do Mar Morto, afirmam que a área foi ocupada cerca de 2,5 mil anos antes de desmoronar, algo que aconteceu no final da Idade do Bronze. A datação por radiocarbono aponta que as paredes de tijolos de barro de quase toda a cidade desapareceram há 3,7 mil anos, sobrando apenas fundações de pedra no solo.

As camadas de cerâmica também mostram sinais de fusão, com cristais de zircão em revestimentos que teriam sido formados pelas altas temperaturas, o que coincide com a ideia da explosão do meteoro. Os ventos fortes podem ter sido responsáveis por criar uma chuva de minúsculos grãos minerais, que inclusive foram encontrados nas cerâmicas locais.

Os arqueólogos pensam que a explosão de calor eliminou 100% das cidades e vilas da Idade do Bronze. Estudos do solo apontam que mais de 100 pequenos assentamentos foram destruídos, envolvendo a morte de 40 mil a 65 mil pessoas.

Para os especialistas, tudo isso é possível porque já aconteceu outras vezes. Há mais de um século, por exemplo, uma explosão perto do rio Stony Tunguska, na Sibéria, fez um grande estrago. Por causa da ausência de uma cratera, sugere-se que um meteoro explodiu entre 5 a 10 quilômetros acima do solo. Outro caso aconteceu em 2013, em Chelyabinsk, na Rússia, e deixou cerca de 1,6 mil pessoas feridas.

E você, acha que essa realmente pode ser a explicação para a história de Sodoma e Gomorra? Comente!

Essa é a história mais antiga do mundo e você provavelmente não conhece

Matéria anterior

Isso é tudo que você precisa saber sobre a sonda que pousou hoje em Marte

Próxima matéria

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.