Notícias

Elefante que pisoteou uma mulher também destruiu casa e matou as cabras dela

0

Na última semana, a história de um elefante que matou uma idosa na Índia e foi até seu funeral apenas para pisotear o cadáver da vítima tomou conta do mundo. Agora, relatos mais detalhados contam que esse elefante levou colegas para a vila da senhora, pisoteou a casa dela e ainda matou as cabras que ela criava.

Desse modo, os detalhes são do jornal Times of India. De acordo com a publicação, o elefante não ficou satisfeito ao matar e pisotear o cadáver da senhora. Isso porque, logo depois de invadir a cremação do corpo, realizado na vila onde ela morava, ele incitou cerca de 10 outros elefantes de sua manada.

O grupo de elefantes destruiu não só a casa da idosa como também outras duas residências. Além disso, eles pisotearam e mataram um pequeno rebanho de cabras que ela cuidava ainda em vida.

Portanto, foi nesse momento que os moradores da vila e os convidados do velório se abrigaram em um local próximo. A cena foi chocante, e os presentes disseram que o cadáver ficou “esmagado” e “destruído”.

A rede de TV Kanak News informou que os moradores ficaram com tanto medo de morrer que fugiram do local. No entanto, não sofreram nenhum ferimento e nem foram alvo de ataques dos elefantes.

Região de conflito

AFP

Vale destacar que, depois que a manada descarregou a ira, voltou para uma floresta próxima e o funeral foi finalizado. Desse modo, não se sabe o que causou o ataque do elefante, embora a região de Odisha seja conhecida pela tensão entre humanos e os elefantes. Isso por causa da ação de garimpeiros que buscam recursos naturais na região.

A região de Odisha é rica em minerais e construtores de indústria usam de técnicas violentas para espantar os elefantes e ter acesso aos recursos. Assim, nos últimos 20 anos, pelo menos 1.356 elefantes morreram em Odisha por tal razão, de acordo com autoridades locais de vida selvagem.

Logo, por conta de conflitos como esses, os elefantes ficam cada vez mais ameaçados pela presença de humanos. Segundo especialista, novos ataques podem acontecer como resultado.

Elefante mata idosa e invade funeral

A senhora de 70 anos, chamada Maya Murmi, estava pegando água num poço quando foi pisoteada por um elefante. Ela chegou a ser levada a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Pessoas que viram a cena contam que o animal “surgiu do nada”, cerca de 200 km de distância do santuário de vida selvagem de Dalma, onde vários da espécie vivem.

Acontece que o horror não parou por aí, porque o animal apareceu durante os últimos ritos do funeral. Ele tirou o corpo da pira funerária, que é uma estrutura de madeira onde os mortos são queimados em cerimônias, geralmente hinduístas, e pisoteou o cadáver novamente.

Elefante persegue carro na África

Elefante persegue carro

Reprodução/Mwangi Kirubi (via Daily Mail)

Na África, uma fêmea se assustou com a presença de um carro e não demorou para partir para cima. A cena aconteceu no Parque Nacional Amboseli, no Quênia, e o fotógrafo Mwangu Kirubi registou tudo.

Dessa forma, o fotógrafo, que estava em outro carro, notou o comportamento estranho do animal. Ele conta que o carro que assustou o elefante ultrapassou a velocidade permitida no parque, que é de 40 km/h.

Além disso, Mwangu Kirubi acredita que seria a matriarca do rebanho. Portanto, a atitude pode ser interpretada como um ato de defesa do grupo. Claramente, funcionou, porque os dois carros saíram rapidamente de perto da matriarca furiosa.

Felizmente, o elefante não conseguiu alcançar o carro e não causou o estrago que pretendia. Ninguém saiu ferido desse encontro com um animal gigante dedicado a proteger seu rebanho.

Fonte: R7

Restaurante flutuante de Hong Kong afunda no mar

Matéria anterior

Marido pede divórcio após acusar esposa de servir macarrão instantâneo em todas as refeições

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos