Curiosidades

As 5 ilhas mais estranhas, perigosas e amaldiçoadas do mundo

0

A internet é um guia perfeito para quem está com dúvidas antes de viajar. Como você já deve ter encontrado por aí, o que mais tem no espaço virtual são fotos e matérias indicando os destinos mais bonitos, confortáveis e paradisíacos para serem visitados durante as férias e assim por diante. Aliás, tem conselho para todos os gostos.

Hoje, no entanto, vamos quebrar um pouco essa regra. Para variar essa coisa de “lugar que você precisa conhecer”, vamos listar abaixo, os locais onde você jamais deve considerar em suas andanças turísticas. Animais assustadores, vestígios de produtos químicos, palco de naufrágios e acontecimentos sobrenaturais são algumas das ameaças nas ilhas mais perigosas do mundo.

Isola La Gaiola

23

A Isola La Gaiola, é uma ilha italiana que fica ao largo da costa de Nápoles. Existem rumores de que a ilha é amaldiçoada. As ruas de paralelepípedos pitorescas que pontilham a ilha deslumbrante são vazias pois a ilha se encontra desabitada. O motivo? Muitos proprietários estavam com uma extrema má sorte ou sofrendo mortes prematuras.

A maldição remonta à década de 1920 quando o proprietário suíço Hans Braun foi encontrado morto com o corpo enrolado em um tapete. Sua esposa se ​​afogou no mar em torno da ilha, alguns meses depois. O próximo residente, um alemão chamado Otto Grunback, morreu de um ataque cardíaco durante a sua estadia em uma casa de campo da ilha.

Outro proprietário, o industrial farmacêutico Maurice-Yves Sandoz, cometeu suicídio em um hospital psiquiátrico na Suíça. O magnata do aço alemão e residente da ilha Baron Karl Paul Langheim acabou na ruína econômica. O multi-bilionário Paul Getty teve seu neto seqüestrado depois de comprar a ilha, e o último proprietário, Gianpasquale Grappone, foi jogado na prisão por fraude de seguros em 2009. Desde então, a ilha – exceto por alguns nadadores e aventureiros encontra-se abandonada.

Ilha Okunoshima

24

Okunoshima, também conhecida como Usaga Jima ou “Ilha do coelho”, é o lar de centenas de coelhos selvagens que escondem uma história muito mais sombria da ilha. A ilha foi sede de uma produção de armas químicas no Japão antes e durante a Segunda Guerra Mundial.

Entre 1929 e 1945, o exército japonês secretamente produziu mais de 6.000 toneladas de gás venenoso em Okunoshima. Durante esse tempo, uma colônia de coelhos foi trazido para a ilha para testar o veneno. Enquanto alguns acreditam que a atual safra de coelhos está relacionado com o grupo original, outros acreditam que eles são os descendentes de coelhos trazidos para a ilha por crianças durante a década de 70.

A ilha é uma popular estância turística com um pequeno campo de golfe, parques de campismo e belas praias. As instalações de gás veneno agora abandonadas são abertas para visitação, mas são os coelhos que as pessoas querem ver.

Ilha Sable

25

A ilha Sable fica a 100 milhas ao largo da costa da Nova Escócia. Ela fica bem no meio do que é conhecido como “Cemitério do Atlântico.” Ela tem somente 42 km de comprimento e apenas 1,5 km de largura, mas tem sido o local de aproximadamente 475 naufrágios e é atualmente o lar de mais de 400 cavalos selvagens.

A ilha Sable nunca foi definitivamente habitada, mas tem , às vezes, sido ocupada por náufragos, piratas e sabotadores. Tornou-se Parque Nacional do Canadá em 20 de junho de 2013.

A ilha da bonecas

SAMSUNG

La Isla de las Muñecas, também conhecido como “A Ilha das Bonecas”, situa-se nos canais de Xochimico, perto da Cidade do México. É um santuário dedicado a uma menina que morreu nos canais sob circunstâncias misteriosas. O ex-morador da ilha, Don Julian, alegou que ele recolheu e colocou os bonecos na área para manter os demônios longe do espírito da garotinha morta.

A história de Don Julian chegou a um estranho fim em 2001. Ele morreu afogado nos canais perto da ilha onde ele sempre alegou que a menina tinha morrido. Seu filho mantém a coleção de bonecas e se sente feliz com as multidões de turistas que continuam a visitar a ilha.

Ilha das cobras

27

A Ilha de Queimada Grande, também conhecida como “Ilha das Cobras”, está localizada a cerca de 90 quilômetros da cidade de São Paulo. Estima-se que no lugar existam 5000 cobras que vivem nos 106 hectares da ilha. As cobras mais venenosas do mundo habitam o local. A jararaca-ilhoa é uma das mais venenosas e é dito que ela é capaz de “derreter carne humana.” As cobras se alimentam das aves migratórias que usam a ilha como um ponto de descanso. A Marinha do Brasil proibiu de desembarcar na ilha, com a exceção de cientistas.

Conheça 5 estátuas bizarras que contém histórias macabras em suas origens

Matéria anterior

35 fotografias impressionantes que mostram como era a vida em 1920

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos