As 8 bebidas mais potentes e seu país de origem

POR Rafael Miranda    EM Curiosidades      23/03/15 às 20h34

Muitos países se destacam pela sua cultura que acaba ganhando notoriedade pelo mundo. Muitas bebidas que consumimos não são de origem local mas trazem uma história por trás de seus líquidos.

Nós já falamos aqui na Fatos Desconhecidos sobre as 7 bebidas mais estranhas que você pode encontrar no mundo afora. A lista que você vai ler agora contém as 10 bebidas que são consideradas as mais potentes e os seu país de origem.

Chimarrão

31

Apesar de não ser alcoólico, o chimarrão é considerado uma bebida potente pelos gringos. É uma bebida característica da América do Sul. É composto por uma cuia, uma bomba, erva-mate moída e água a aproximadamente 80 graus centígrados. O chimarrão chegou a ser proibido no sul do Brasil durante o século XVI, sendo considerado "erva do diabo" pelos padres jesuítas.

A partir do século XVII, no entanto, os mesmos mudaram sua atitude para com a bebida e passaram a incentivar seu uso com o objetivo de afastar a população local do consumo de bebidas alcoólicas. Estudos detectaram, na bebida, a presença de muitas vitaminas, como as do complexo B, a vitamina C e a vitamina D, e de sais minerais, como cálcio, manganês e potássio.

Combate os radicais livres. Auxilia na digestão e produz efeitos antirreumático, diurético, estimulante e laxante. Não é indicado para pessoas que sofrem de insônia e nervosismo, pois é estimulante natural. Contém saponina, que é um dos componentes da testosterona, razão pela qual melhora a libido.

Cerveja Guinness

32

A Guinness é uma cerveja irlandesa cuja história teve início em 1759, quando Arthur Guinness alugou uma fábrica em Dublin, na Irlanda, e começou a produzir sua cerveja. Em 1862 adotou a Harpa irlandesa como símbolo. Com quase 300 anos de história, a cerveja Guinness é produzida com a mesma composição: malte irlandês, água de Dublin, lúpulo e levedura.

A cerveja Guinness é produzida localmente em 60 países e comercializada num total de 120 países, possuindo 80% de participação no mercado mundial de cerveja preta. Ao redor do mundo, 170 mil pubs consomem 10 milhões de copos de Guinness diariamente.

Cachaça

33

É uma bebida alcoólica tipicamente brasileira. É usada como coquetel na mundialmente conhecida "caipirinha". A cachaça é uma bebida de grande importância cultural, social e econômica para o Brasil, e está relacionada diretamente ao início da colonização portuguesa do país e à atividade açucareira, que, por ser baseada na mesma matéria-prima da cachaça, possibilitou a implantação dos estabelecimentos cachaceiros.

Pisco

34

Pisco é o nome de duas variedades diferentes de aguardente de uva, produzidas no Peru e no Chile . É baseado fundamentalmente na destilação do mosto proveniente de uvas. Desde meados do século XVI, os espanhóis começaram a utilizar o nome Pisco quando os monges da costa intensificaram a produção da aguardente de uva peruana, produto que rapidamente se converteu numa bebida popular por suas características muito particulares como o fato de ser incolor e de ter um alto grau alcóolico.

Vodka

35

É uma popular bebida destilada, incolor, quase sem sabor e com um teor alcoólico entre 35 e 60%. A vodka é a bebida nacional da Rússia. O nome vodka é o diminutivo de água em várias línguas eslavas. Na Rússia, os tsares acabaram a produção no princípio da Primeira Guerra Mundial, mas em 1925 a produção foi retomada para neutralizar o mercado negro que entretanto se tinha estabelecido.

Uzo

36

É uma bebida alcoólica grega feita com base em erva doce. É transparente e incolor, mas fica com aspeto leitoso quando é misturada com gelo ou água. Tradicionalmente é servida com meze. Tem uma graduação alcoólica entre os 37 e os 50 por cento.

Tequila

37

É uma bebida alcoólica destilada feita da agave-azul, primariamente na região da cidade de Tequila no estado mexicano de Jalisco, a 65 quilômetros a nordeste de Guadalajara. Pelas leis mexicanas a tequila pode ser produzida apenas no estado de Jalisco e em regiões limitadas de Guanajuato, Michoacán, Nayarit, e Tamaulipas.

O México clama o direito internacional exclusivo da palavra "tequila", ameaçando ações legais contra produtores de destilados de agave-azul em outros países. Tequila é frequentemente feita com um conteúdo alcoólico de 38-40%, mas pode ser produzida entre 31 e 55%.

Absinto

38

O absinto é uma bebida destilada feita da losna. Anis, funcho e outras ervas também podiam entrar na composição. Foi criado e utilizado primeiramente como remédio pelo Dr. Pierre Ordinaire, um médico francês que morava em Couvet, na Suíça, por volta de 1792. Por vezes, é incorretamente classificado como licor, quando na verdade é uma bebida destilada.

Em 1999 a bebida, que chega a ter 89% de teor alcoólico, foi trazida ao Brasil pelo empresário Lalo Zanini e legalizada no mesmo ano. Porém, teve de adaptar-se à lei brasileira, com teor alcoólico máximo de 54% de acordo com a norma do Art. 12, inciso II do Decreto 6.871/2.009.

Rafael Miranda
Criando forças para segurar o forninho de cada dia. Instagram: @rafaelmiranda17

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+