Curiosidades

Atmosfera da Terra pode conter pedaço misterioso do Universo

0

A totalidade do espaço ainda não foi entendida, mas existem coisas que os cientistas já conseguiram descobrir, entender em algum nível, e descrever. E em uma tentativa de entender essas dúvidas sobre o espaço vários estudos são feitos. Como esse recente que diz que nosso planeta pode estar mergulhado em um oceano vasto de matéria escura. Além disso, as ondas desse oceano colidem com a atmosfera superior da Terra e podem gerar ondas de rádio detectáveis.

Essa possibilidade pode ajudar na identificação desse componente enigmático do universo. Existem várias evidências astrofísicas e cosmológicas que sugerem a existência de matéria escura. Elas vão desde curvas de rotação de galáxias que são inexplicáveis até o crescimento das maiores estruturas cósmicas. Ou seja, a matéria escura seria um força invisível que influencia o universo de formas que não foram entendidas por completo.

Além disso, tentar explicá-la usando teorias alternativas da gravidade têm falhado. Isso faz com que a ideia de que a matéria escura é uma forma desconhecida de matéria que interage com a luz bem raramente seja consolidada.

De acordo com algumas teorias, ela é composta por partículas massivas. No entanto, as buscas por esse tipo de partícula não tem sido bem sucedidas. E uma possibilidade interessante é que a matéria escura seja extremamente leve e se manifeste como partículas teóricas conhecidas como “áxions” ou como uma forma exótica de fóton com massa.

Então, tendo essa leveza extrema, ela conseguiria agir de formas bem peculiares. Por exemplo, ao invés de se comportar como partículas individuais, ela se comportaria como ondas que se espalham pelo cosmos.

Matéria escura

Olhar digital

Esse estudo recente analisa modelos de matéria escura ultraleve que não é totalmente escura, o que dá a possibilidade de interações raras com a matéria normal. Contudo, na maior parte das vezes, essas interações iriam ser imperceptíveis. Mas em casos raros, a interação entre a matéria escura e a matéria normal pode ser o suficiente para que seja produzida uma quantidade significativa de ondas de rádio.

Isso aconteceria pelo fato da matéria escura encontrar ondas de plasma e por conta da frequência das ondas de matéria escura se alinharem com a frequência das ondas de plasma. Por conta dessa ressonância, a interação seria amplificada e seria produzida uma radiação no formato de ondas de rádio, conforme apontam os modelos teóricos.

Essa possibilidade de produção de ondas de rádio por conta da matéria escura interagindo com coisas como a coroa solar ou o meio interestelar já tinha sido explorada pelos teóricos. Contudo, esse novo estudo viu um ponto de interação bem mais perto, no caso, a atmosfera da Terra, mais especificamente, a ionosfera.

Atmosfera da Terra

Olhar digital

A ionosfera é a camada fina e quente da atmosfera superior da Terra. Ela é composta por partículas ionizadas. Essa camada tem ondas propagando através delas de forma natural. E os pesquisadores descobriram que elas podem ter uma interação com as ondas hipotéticas de matéria escura espalhadas em volta da Terra.

Essa interação iria produzir ondas de rádio que seriam detectáveis. Elas poderiam ser captadas através de uma antena de rádio cuidadosamente ajustada para procurar uma frequência específica de ondas de rádio ao longo de um ano.

Essa é uma hipótese promissora porque a atmosfera da Terra, no caso a ionosfera, tem várias vantagens com relação a outras fontes de ondas de rádio produzidas pela matéria escura.

A primeira delas é que a ionosfera reflete, de forma natural, várias ondas de rádio do espaço profundo, o que faz com que ela seja relativamente livre de sinais contaminantes. Outra vantagem é que ela está bem em cima de nós, ou seja, tem um acesso fácil, e já é monitorada de forma constante.

Por mais que essa forma de matéria escura seja somente uma teoria, aperfeiçoar as técnicas de observação iria levar anos, senão décadas. Contudo, se ela for bem sucedida, a descoberta iria ser uma verdadeira mina de ouro e daria aos especialistas a oportunidade de estudar um dos elementos mais misteriosos do universo.

Fonte: Olhar digital

Imagens: Olhar digital

“Ciclone” misterioso na costa da Europa intriga cientistas

Artigo anterior

Telescópio com toque brasileiro captará pela 1ª vez ‘Universo em movimento’

Próximo artigo